Seguir o O MINHO

Cávado

Barcelos: Furtam carteira e deixam conta de 3.000 euros com apenas 11 cêntimos 

Em Vila Seca

em

GNR: Foto: O MINHO / Arquivo

Furtaram uma carteira em Barcelos, adivinharam o código do cartão de débito, e ‘secaram’ uma conta de 3.000 euros até aos 11 cêntimos, depois de comprarem vários artigos ao longo de 24 horas.

Tudo terá acontecido na passada sexta-feira, dia 13 de maio, em frente ao café Mogno, em Vila Seca, entre as 22:00 e a meia-noite. Tiago Velho, marido da proprietária do café, estacionou o seu carro junto ao estabelecimento, mas o sistema de fecho central terá deixado a mala aberta, algo que foi aproveitado pelos ‘larápios’.

“Primeiro, levantaram 400 euros, depois, andaram a noite toda a gastar até que me deixaram a conta de 3.000 euros com apenas 11 cêntimos. Compraram telemóveis, acessórios para motas, fizeram transferências para outras contas, pagamentos com entidade e referência… ou seja, limparam-me a conta”, lamenta.

Tiago adiantou que os suspeitos conseguiram acertar no código por este corresponder à data que se encontrava patente no cartão. Após contacto com a GNR, os militares adiantaram que é bastante comum esta situação, em que os portadores de cartões de débito utilizam a data lá inscrita como código de acesso, algo que a polícia desaconselha vivamente.

A GNR já teve acesso a várias imagens de videovigilância, não só da zona de Barcelos mas também na área do Porto, onde o grupo terá estado num stand de automóveis, da BMW.

Tiago também já viu as imagens e reconheceu os suspeitos. Salienta que o grupo de assaltantes é composto por quatro pessoas, todas elas residentes no concelho de Barcelos, que levaram a carteira e uma imagem da Nossa Senhora de Fátima banhada em prata, que serviria para oferecer a jogadores de futebol em troca de ações de solidariedade – algo pelo qual Tiago Velho tem vindo a ser reconhecido.

“Acredito no trabalho da polícia, mas isto é uma angústia muito grande, porque ando a tentar não gastar o dinheiro mal gasto, e aparecem estas pessoas que vivem de furtar para me trocar os planos”, lamenta.

A GNR encontra-se a proceder a diligências para tentar encontrar os suspeitos.

Populares