Seguir o O MINHO

Barcelos

Barcelos: Condutores desrespeitam avaria em passagem de nível. GNR deixa alerta

Tragédia que vitimou avós e neta nas mesmas circunstâncias foi em junho

em

Foto cedida a O MINHO

Uma das cancelas ferroviárias de uma passagem de nível situada em Rio Covo Santa Eulália, Barcelos, avariou durante a tarde de hoje, provocando algumas filas e desrespeito por parte dos automobilistas que avançaram independentemente de uma das cancelas estar em baixo.

A situação motivou uma chamada de atenção pública por parte de um automobilista e recomendações por parte da Guarda Nacional Republicana deixadas a O MINHO de forma a prevenir acidentes nestas situações, como o que ocorreu no mesmo concelho, a 19 de junho, vitimando condutor, passageiro e uma criança de 10 anos que seguia nos bancos traseiros da viatura.

Avós e neta de Viana são as vítimas mortais de acidente entre comboio e carro em Barcelos

Miguel Bastos, que assistiu a toda a situação ocorrida esta terça-feira, entre as 15:30 e as 16:00, em Rio Covo Santa Eulália, explicou a O MINHO que, depois do comboio ter passado, uma das cancelas levantou mas a outra ficou em baixo, deixando o sinal sonoro ativo e o sinal visual intermitente.

O automobilista conta que, em ambos os sentidos da Estrada Nacional 204 que liga Barcelos a Famalicão, foram “pelo menos 20 carros” que não respeitaram os sinais de proibição, correndo o risco de se repetir a tragédia de junho passado em Carapeços, Barcelos.

“As pessoas não esperaram que alguém arranjasse a avaria para passar, vi camiões, tratores e vários carros a passarem ao lado da cancela, sem qualquer cuidado”, adianta Miguel.

O MINHO sabe que o técnico responsável da EFACEC chegou em 15 minutos, mexeu na barreira, que estaria encravada, e deu ordem para os carros passarem.

GNR explica o que fazer nestas situações

Contactada por O MINHO, fonte oficial do comando distrital da GNR de Braga disse desconhecer a situação, mas deixou indicações sobre como devem atuar os automobilistas perante um cenário como este.

“Face ao exposto, o recomendado é que os automobilistas contactem imediatamente as autoridades, neste caso a GNR, de forma a que se possa vedar o local até chegada dos técnicos”, esclarece a fonte.

“Enquanto esperam, é recomendado que respeitam a sinalização de não avançar, uma vez que existe perigo de ter um acidente a envolver não só os elementos da viatura mas também as pessoas que estão a ser transportadas no comboio”, acrescenta a GNR.

Populares