Barcelos: ATB e Etevimol compradas na totalidade por um dos fundadores

Mário Mano comprou a metade de Manuel Figueiredo
Foto: DR

As empresas têxteis Etevimol e ATB, em Barcelos, foram compradas na totalidade por um dos fundadores, Mário Mano, que dividia a sociedade equitativamente (50/50) com Manuel Figueiredo.

“Todos os ‘players’ que nós temos devem ser informados que a família Mano tem 100% das duas empresas. A passagem decorreu de forma amigável e surgiu na sequência da sucessão da empresa. Mário Mano tem 72 anos e os filhos Ricardo e Tiago Mano vão assumir cargos na ATB e na Etevimol, respetivamente”, explica Miguel Domingues, diretor comercial, em declarações ao Jornal T.

Os valores do negócio não foram revelados.

O jornal da ATP-Associação Textil e de Vestuário de Portugal salienta que a Etevimol, localizada na freguesia de Vilar do Monte, é a segunda tricotagem mais antiga do país e a ATB, em Mariz, a maior tinturaria da Europa.

“A ideia é que continuemos a crescer, vamos passar a unidade da Etevimol para junto da ATB. Portanto, a tricotagem vai deslocar-se para os terrenos da ATB, temos cerca de 140 mil m2 disponíveis”, avança Miguel Domingues.

Apesar desta passagem da Etevimol para Mariz, a empresa vai manter o nome em homenagem a Mário Mano, que é natural de Vilar do Monte.

De acordo com a mesma fonte, está também prevista uma modernização do parque de máquinas na tricotagem para conseguir criar produtos alternativos e mais postos de trabalho. “Estamos a falar de um investimento mínimo de cinco milhões de euros”, calcula o diretor comercial.

Relativamente a distribuição de cargos, Ricardo Mano será o CEO da ATB, Tiago Mano da Etevimol e dá-se a o regresso do engenheiro António Alves para a posição de diretor geral da segunda.

A direção comercial da Etevimol passa a estar entregue a Miguel Domingues, que assegura: “Vamos ter uma nova Etevimol, mais dinâmica e moderna”.

Ainda de acordo com o Jornal T, a ATB gera um volume de negócios na ordem dos 20/30 milhões de euros e emprega atualmente 200 trabalhadores.

Já a Etevimol tem um volume de negócios entre os 12 e os 18 milhões de euros, com 80 trabalhadores e mais de 200 clientes.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

João Palhinha assina pelo Bayern Munique

Próximo Artigo

Polícia baleado ao tentar travar furto de material de construção

Artigos Relacionados
x