Balde de água gelada em Braga com dois golos do St. Gilloise nos últimos minutos

Grupo D

Um ‘bis’ de Gustaf Nilsson permitiu uma inesperada reviravolta final e uma vitória do Union Saint-Gilloise sobre o SC Braga (2-1), que isola os belgas na liderança do grupo D da Liga Europa de futebol.

Numa segunda parte que acabou em ‘pesadelo’ para os minhotos – mas que foi um grande espetáculo de futebol -, Abel Ruiz colocou os bracarenses em vantagem logo aos 49 minutos, mas Gustaf Nilsson, recém-entrado na partida, empatou aos 86 minutos e, aos 90+4, consumou a reviravolta no marcador, ‘gelando’ a ‘Pedreira’.

Após três jornadas, o Union Saint-Gilloise lidera o grupo, com nove pontos, contra seis dos bracarenses, segundos classificados, e três dos alemães do Union Berlim, terceiros, que hoje venceram na Suécia, o Malmö (1-0), último, ainda sem pontos.

O empate podia ajustar-se, mas a verdade é que o SC Braga teve uma quebra muito grande na segunda parte, também física, e Artur Jorge mexeu muito tarde na equipa – só lançou Álvaro Djaló e Gorby aos 89 minutos, após o empate, e Banza e Diego Lainez aos 79.

Após a derrota pesada com o FC Porto, no ‘Dragão’, na última jornada da I Liga, o treinador ‘arsenalista’ apresentou quatro novidades no ‘onze’, promovendo a titularidade de Paulo Oliveira, Castro, Racic e Abel Ruiz.

Al Musrati apresentou queixas físicas após o último treino e Artur Jorge não quis arriscar a utilização do médio líbio. Com Castro e Racic no meio, André Horta derivou para uma ala (esquerda), o que raramente lhe permitiu pegar no jogo e o SC Braga ressentiu-se.

Num jogo muito ‘atado’ de parte a parte, a primeira ocasião de golo da partida surgiu apenas aos 37 minutos e para os minhotos, com Racic, após boa jogada individual, a rematar rasteiro para defesa difícil de Anthony Morris.

O Saint-Gilloise respondeu já em período de descontos, com um ‘tiro’ à barra de Boniface, chance que nasceu de uma falha entre Paulo Oliveira e Castro (45+2).

Logo no primeiro minuto da segunda parte, Vitinha cabeceou com algum perigo para defesa segura de Anthony Morris e, logo a seguir, fugiu pela direita e cruzou com ‘régua e esquadro’ para a entrada fulgurante de Abel Ruiz à entrada da pequena área – remate de primeira do internacional espanhol e marcador inaugurado (49).

Dois minutos depois, o mesmo Vitinha ficou perto do segundo ao aproveitar um ressalto de bola, mas o guardião belga foi rápido a sair da baliza.

Num início de segunda parte ‘frenético’, a equipa belga quase empatou aos 52 minutos, mas Tormena teve um corte providencial a remate de Vanzeir.

O Saint-Gilloise pegou depois no jogo e, aos 58 minutos, após canto, foi Matheus a impedir o golo a Bart Niuwkoop.

A resposta do SC Braga não demorou e Abel Ruiz desperdiçou uma clara ocasião, permitindo a defesa de Anthony Morris após ter ganho em velocidade ao seu marcador pela esquerda (60). Após o canto, um remate ‘venenoso’ de Ricardo Horta obrigou o guarda-redes contrário a defesa muito difícil.

Artur Jorge trocou André Horta por Rodrigo Gomes (65), mas demorou a refrescar mais a equipa e o Saint-Gilloise dominou a última fase da partida e criou várias investidas perigosas.

O pior estava para vir para o SCBraga: o avançado sueco Gustaf Nilsson entrou aos 83 minutos, empatou aos 86 e ‘bisou’ aos 90+4.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Union Saint-Gilloise, 1-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Abel Ruiz, 49 minutos.

1-1, Gustaf Nilsson, 86.

1-2, Gustaf Nilson, 90+4.

Equipas:

– SC Braga: Matheus, Fabiano, Tormena, Paulo Oliveira, Sequeira, Castro (Gorby, 89), Racic, André Horta (Rodrigo Gomes, 65), Ricardo Horta (Diego Lainez, 79), Abel Ruiz (Álvaro Djaló, 89) e Vitinha (Banza, 79).

(Suplentes: Tiago Sá, Luckas Hornicek, Victor Gómez, Niakaté, Bruno Rodrigues, Gorby, Rodrigo Gomes, Diego Lainez, Iuri Medeiros, Álvaro Djaló, Hernâni Infande e Banza).

Treinador: Artur Jorge.

– Union Saint-Gilloise: Anthony Morris, Bart Niuwkoop (Guillaume François, 83), Ismael Kandouss (Gustaf Nilsson, 83), Christian Burgess, Van Der Heyden, Senne Lynen, Lazare Amani (Cameron Puertas, 89), Loic Lapoussin (Simon Adingra, 67), Dante Vanzeir (Ross Sykes, 90+1), Teddy Teuma e Victor Boniface.

(Suplentes: Lucas Pirard, José Rodriguez, El Azzouzi, Simon Adingra, Guillaume François, Cameron Puertas, Ross Sykes e Gustaf Nilsson)

Treinador: Karel Geraerts.

Árbitro: Stéphanie Frappart (França).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Teddy Teuma (17), Tormena (23), Fabiano (62) e Anthony Morris (90+3).

Assistência: 14.044 espetadores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Há uma medalha de bronze para Portugal nos Mundiais de canoagem de mar em Viana e Esposende

Próximo Artigo

Câmara renova casas de banho e pinta Central de Camionagem de Braga

Artigos Relacionados
x