Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Bairro do Fomento, em Viana: “Os guetos não são uma solução”

Em Darque

em

Foto: Tomás Guerreiro / O MINHO

O Bairro do Fomento foi o primeiro bairro de habitação social construído na vila de Darque. O exterior dos prédios está em obras e os moradores congratulam-se, mas o interior das habitações continua degradado. Há casas e caves ocupadas por famílias, situação que o IHRU pretende regularizar com a recuperação de edifícios devolutos.

Tiago Maia tem 50 anos e é um dos mais antigos moradores do Bairro do Fomento. Está satisfeito com a nova cor dos prédios, refrescados de azul claro. “Estes arranjos no exterior são bons, para o bairro, as casas estão a ficar melhores por fora, mas por dentro está tudo na mesma”.

“Estão a arranjar as tubagens da água e a isolar melhor os prédios, mas por dentro as casas continuam velhas, com humidades, infiltrações, e em alguns casos a cair aos bocados”, comenta Tiago Maia a O MINHO.

Foto: Tomás Guerreiro / O MINHO

A Junta de Freguesia de Darque localiza-se no coração do Bairro do Fomento. O Presidente da Junta de Freguesia, Augusto Silva, explica a O MINHO: “As obras só pecam por tardias. Estão a arranjar a cobertura dos prédios, que estava rachada. Estão a arranjar janelas, portas e o isolamento térmico. Havia prédios com o ferro todo à mostra”.

“Os telhados ainda eram feitos em fibrocimento, nomeadamente amianto, e estavam num estado lastimável, vão ser substituídos”, acrescenta o presidente da junta de freguesia de Darque. O problema das infiltrações no interior das casas é apontado, como o principal, pelos moradores do bairro. “Havia pessoas com recipientes dentro de casa, para a água da chuva não inundar o chão”, acrescenta Augusto Silva.

Foto: Tomás Guerreiro / O MINHO

O Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) está a lidar com o problema de famílias que, ao longo dos anos, ocuparam casas e caves do Bairro do Fomento. Augusto Silva, presidente da junta, afirma: “Há cerca de 20 famílias que precisam de ser regularizadas. Acredito que essas famílias serão realocadas nos prédios devolutos, que estão a ser recuperados”.

Cláudia Marinho é educadora social e vereadora sem pelouro, eleita pela CDU, na Câmara de Viana do Castelo. “As obras do IHRU pecam por tardias, mas o que é certo é que são bem-vindas. Neste momento o exterior do bairro está a ser requalificado, mas a integração social das pessoas não passa só pelas melhorias do edificado. É necessário trabalhar a comunidade. Há cada vez menos serviços públicos e sociais em Darque, isso também promove um fenómeno de guetização, que é preciso combater”.

Foto: Tomás Guerreiro / O MINHO

“O principal problema do Bairro do Fomento é a ausência de respostas sociais para trabalhar a comunidade. Isso leva as pessoas a fixarem-se umas nas outras e a isolarem-se do resto da sociedade. Não existe um núcleo de ação social em Darque. Os serviços públicos têm de se aproximar da comunidade”, afirma a vereador, que acrescenta, “os ghettos não são uma solução”.

Populares