Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Aveleda apresenta “projeto inovador” em Cabração

em

A Aveleda S.A. apresentou esta quarta-feira o projeto vitícola na Aldeia de Cabração, em Ponte de Lima, num investimento de 7 milhões de euros até 2020.

Esta exploração enquadra-se no plano estratégico da Aveleda S.A assegurando o objetivo de aumentar a sua área de vinha própria de 150 hectares para 600 hectares. A estratégia da empresa assenta sobre dois pilares: impulsionar o crescimento sustentável da empresa e contribuir para o desenvolvimento qualitativo da Região dos Vinhos Verdes através da produção de uvas de grande qualidade, mediante as técnicas vitícolas mais avançadas e controlo de todo o processo desde o início, de forma a garantir a produção de vinhos de elevada qualidade.

Foto: Divulgação

“O crescimento sustentado da empresa está diretamente ligado ao crescimento da Região, não é possível o nosso desenvolvimento sustentável sem que o mesmo aconteça por toda a Região dos Vinhos Verdes. Além disso estamos a investir na qualidade das vinhas e da uva, procurando novos terroirs, novas soluções e novos perfis de vinho, apostando na qualidade de potencial das nossas marcas. A viticultura insere-se nosso ADN, algo a que nós nos dedicamos de corpo e alma e que sempre foi o centro das nossas atenções”, referiu António Guedes, administrador da empresa.

O projeto de Cabração, representará, no total, a plantação de 200 hectares de vinha até 2020. Um dos grandes objetivos desta exploração é a conservação, a dinamização e o adequado aproveitamento dos recursos dos terrenos comunitários, com respeito pelo meio ambiente e pela natureza. Um compromisso a longo prazo que irá implicar a criação de postos de trabalho, dinamização da economia local e sustentabilidade da mesma, tornando-se o mais relevante projeto desenvolvido, até hoje, na Região Demarcada dos Vinhos Verdes.

“Este projeto, de certa forma, vai trazer o foco para uma parte do concelho de Ponte de Lima que estava bastante esquecida. É um compromisso a longo prazo que temos com a Região, vamos estar aqui 30 anos e desenvolver postos de trabalho, dinamizar a economia local e a sustentabilidade da mesma.” salienta António Guedes.

Um dos eixos mais inovadores do projeto é a preservação da biodiversidade e a ocupação inteligente do espaço, arborizando o terreno adjacente à vinha com espécies autóctones e com espécies que fomentam a biodiversidade, que são mais resistentes ao fogo. Uma das preocupações fundamentais é ajudar na prevenção de incêndios florestais. O Vale de Cabração tem cerca de 2 mil hectares de área, com vários terrenos e matas pouco preservadas devido à baixa densidade populacional. António Guedes, refere “neste local, o risco de incêndio é grande por isso o nosso projeto está estruturado para minimizá-lo. Se por um lado, o vasto comprimento da vinha irá formar uma barreira à progressão dos incêndios; por outro lado, vamos plantar à volta da vinha uma zona com árvores de folha caduca que, por si só, são tampões e representam com maior naturalidade aquilo que é a paisagem daquela região”.

O projeto de Cabração inova pela sua grande dimensão, pouco comum na região dos Vinhos Verdes, onde predominam vinhas com áreas médias de 1 hectare. Outra grande inovação é a tipologia de viticultura praticada pela Aveleda e o próprio local escolhido para a exploração.

Pedro Barbosa, diretor de Viticultura da empresa salienta “o local foi escolhido a dedo. É um local de excelência para a produção de vinhos de qualidade. A Serra D’Arga funciona como uma barreira protetora dos ventos marítimos ao mesmo tempo que beneficia da proximidade do Atlântico e de uma brisa marítima leve e constante. Esta vinha situa-se apenas a 19km do Oceano Atlântico. Os solos de xisto desta exploração também nos permitem ter uma maior diversidade de terroirs que trabalhamos, uma vez que cerca de 99% da Região tem solos baseados em granito ou aluviões.”

Líder de mercado na Região dos Vinhos Verdes, a Aveleda é um dos maiores produtores de vinho em Portugal e exporta anualmente mais de metade da sua produção para mais de 70 países em todo o mundo. Com este projeto inovador a marca pretende aumentar a sua capacidade de resposta às necessidades dos consumidores e afirmar a sua posição no mercado nacional e internacional.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Ponte de Lima

TAC do Hospital de Ponte de Lima não funciona desde outubro. CDS quer saber porquê

Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, está desde outubro de 2018 sem equipamento de Tomografia Axial Computorizada (TAC)

em

Numa pergunta enviada ao Ministério da Saúde, a deputada do CDS Ilda Araújo Novo questiona a Ministra da Saúde sobre por que motivo não foi ainda totalmente montado o equipamento de TAC do Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima.

Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima. Foto: DR

De acordo com notícias vindas a público, o Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, que integra a Unidade Local de Saúde do Alto Minho E.P.E., está desde outubro de 2018 sem equipamento de Tomografia Axial Computorizada (TAC).

Assim, e de acordo com as mesmas notícias, os doentes urgentes estarão a ser encaminhados para o Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo (que integra a mesma ULS).

A deputada quer também saber quais os tempos de espera atuais para a realização destes exames tanto no Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, como no Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, que medidas pretende a ministra tomar, de imediato, para resolver este problema e, ainda, em que Hospitais do SNS, e há quanto tempo, os equipamentos de TAC estão avariados e/ou obsoletos e a precisar de reparação ou substituição.

O aparelho de TAC que em outubro estava avariado já terá sido substituído por outro, usado, mas que não resolveu o problema uma vez que, apesar de estar montado e tecnicamente pronto para funcionar, não pode ainda ser utilizado por faltar colocar placas de chumbo que visam impedir a passagem de radiação.

“Perante todos estes factos, o Grupo Parlamentar do CDS entende ser da maior pertinência obter um esclarecimento por parte da Ministra da Saúde, uma vez que entendemos ser insustentável e injustificável que os hospitais do SNS continuem com os seus equipamentos para a realização de MCDT avariados e continuem sem autorização das Finanças para os reparar e/ou substituir”, assinala o partido numa nota enviada a O MINHO.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Ponte de Lima recorda ex-presidente do Brasil com exposição e palestra

Evocado centenário da morte de Francisco de Paula Rodrigues Alves de ascendência limiana

em

O Município de Ponte de Lima vai assinalar o centenário da morte de Francisco de Paula Rodrigues Alves (1919-2019) com uma exposição evocativa da vida e percurso político desta notável figura, de ascendência limiana, que foi duas vezes Presidente da República do Brasil.

Intitulada “Presidente Francisco de Paula Rodrigues Alves: Legado e memórias de um filho de limianos no Brasil”, a mostra de tributo – patente ao público na varanda interior da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima de 16 de janeiro a 30 de abril de 2019 – possibilitará aos visitantes o contacto com informação, fotografias e documentação alusivas a este distinto advogado e notável político, que conseguiu alcançar nobres cargos e exercer funções como Vereador, Deputado, Conselheiro do Império, Ministro, Senador e Presidente da República do Brasil.

Associada à exposição dinamizar-se-á uma palestra intitulada “Brasileiros” de Ponte de Lima: histórias de afortunados no Brasil e de beneméritos em Portugal” orientada pela Professora Doutora Alexandra Esteves, a realizar no dia 16 de janeiro, pelas 18h30, no auditório da Biblioteca Municipal.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Homem encontrado morto em casa em Ponte de Lima

em

Foto: Direitos Reservados

Um homem, de 45 anos, foi esta terça-feira à tarde encontrado morto, no interior da sua habitação, na freguesia de Brandara, em Ponte de Lima.

Segundo O MINHO apurou, a GNR recebeu um alerta a dar conta que Dinis Sales não era visto desde domingo, tendo-se deslocado à sua residência, na rua de São Tiago de Brandara, onde morava sozinho.

Os bombeiros de Ponte de Lima foram acionados, cerca das 15:06, para procederem ao arrombamento da porta, onde encontram o homem cadáver.

O corpo foi removido para o Instituto de Medicina Legal de Viana do Castelo, onde serão apuradas as causas da morte, sendo que, segundo fonte da GNR, não existem suspeitas de crime.

Continuar a ler

Populares