Seguir o O MINHO

Alto Minho

Autoridades florestais abatem pinheiros doentes em duna de Viana do Castelo

em

A GNR de Viana do Castelo revelou esta segunda-feira que um abate de pinheiros nas dunas do Cabedelo foi determinado pelo Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), “por infeção pelo Nemátodo da Madeira do Pinheiro (NMP)”.

De acordo com fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) foi alertado para a situação através de “uma denúncia anónima.

“Após a denúncia anónima, foram acionados os meios que vieram a confirmar que se trata de um abate controlado, para conservação do pinhal existente naquela zona”, explicou a fonte, que disse desconhecer o total de árvores abatidas.

Segundo informação recolhida na página de Internet do ICNF, trata-se de “um verme microscópico do grupo das lombrigas que ataca, preferencialmente, pinheiros e outras árvores resinosas”.

“O NMP é verme microscópico causador da doença da murchidão dos pinheiros. Este organismo é classificado de quarentena pela legislação comunitária, o que significa que os estados membros que sejam afetados são obrigados a adotarem medidas específicas para o seu controlo e erradicação”, lê-se na página na internet.

De acordo com o Plano de Ação Nacional para Controlo do NMP, que consta aquela página, a doença pode ser combatida através da deteção e remoção dos pinheiros mortos ou com sintomas de declínio, preferencialmente no período de novembro a março de cada ano, eliminando todos os sobrantes de exploração florestal, e do controlo da população do inseto-vetor durante o seu período de voo (abril a outubro) por meio de armadilhas.

Populares