Seguir o O MINHO

Braga

Autocarro que transportava crianças para a praia multado pela PSP de Braga por falta de condições

Transporte ao serviço da Misericórdia de Amares alvo de oito contraordenações

em

Foto: O MINHO / Arquivo

Um autocarro ao serviço da Misericórdia de Amares foi fiscalizado pela PSP de Braga e foram levantados oito autos de contra-ordenação no valor de vários milhares de euros, tendo a vigilante da instituição ficado com a responsabilidade da infracção. No entanto, segundo apurou O MINHO, a instituição irá assumir o pagamento das coimas.

O veículo alugado a uma empresa de transportes coletivos fazia o transporte de crianças para a praia de Esposende quando foi mandado parar pelos agentes policiais e, “porque não reunia as condições necessárias para transportar crianças” foram levantados oito contra-ordenações “de vária índole”.

A infracção foi passada à vigilante que se encontrava no autocarro. Logo seria a funcionária a assumir o pagamento do valor em causa mas a direcção da Misericórdia já se terá prontificado a assumir o encargo.

Recorde-se que a Polícia de Segurança Pública, na época balnear, está mais atenta à fiscalização dos autocarros e carrinhas que transportam as crianças para a praia.

As cadeiras apropriadas e os cintos de três apoios são obrigatórios para transportar os mais pequenos. As multas podem chegar aos vários milhares de euros. Aliás, a PSP, mesmo durante o período letivo, para além de acções de fiscalização, realiza acções de sensibilização junto das escolas e dos próprios pais sobre os cuidados e as regras a ter no transporte de crianças.

Anúncio

Braga

Três feridos após colisão em Vieira do Minho

Em Tabuaças

em

Foto de Anabela Bras no grupo de Facebook: "Moina na Estrada"

Três pessoas ficaram com ferimentos na sequência de uma colisão rodoviária na freguesia de Tabuaça, em Vieira do Minho, disse a O MINHO fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS).

Foto: Eduardo Ferreira / Rio Longo e Notícias

No local, estão os Bombeiros de Vieira do Minho com três ambulâncias e uma viatura de desencarceramento.

Foto: Eduardo Ferreira / Rio Longo e Notícias

Desconhece-se, ainda, a gravidade dos ferimentos, apenas que há vítimas encarceradas.

O alerta foi dado às 14:44.

(em atualização)

Continuar a ler

Braga

Braga: PetroCávado compra sede da AIMinho por 1,5 milhões de euros

Tribunal de Contas validou aquisição em Viana

em

Foto: Google Earth

A empresa PetroCávado- Investimentos Imobiliários, de Braga, do grupo Ilídio Mota, que cresceu em torno do negócio dos combustíveis , vai adquirir o edifício-sede da extinta Associação Industrial do Minho (AIMinho) por 1,5 milhões de euros.

Fonte ligada ao processo revelou a O MINHO que o negócio vai ser formalizado “em breve”.

No caso de Braga desconhece-se o uso que a PetroCávado dará ao imóvel, enquanto que, no de Viana, a Câmara quer reaproveitá-lo para os mesmos fins, os de promover a atividade empresarial no Alto Minho.

A sede de Braga, em São Lázaro, com cave, rés-do-chão e dois andares, foi, inicialmente, posta à venda pelo administrador judicial Nuno Albuquerque, por 2,36 milhões, através de leilão eletrónico. Que ficou vazio.

Entretanto, e ao que apurámos de fonte ligada ao processo, o Tribunal de Contas deu luz verde ao município de Viana do Castelo para a aquisição do antigo prédio da AIMinho, por 1,3 milhões de euros.

Em Viana do Castelo, e tal como sucedeu em Braga, o prédio, situado no Campo da Agonia e com três pisos e logradouro, foi negociado diretamente entre a Caixa Geral de Depósitos (CGD) e a câmara.

Ambos os bens imóveis são propriedade da massa falida da AIMinho, mas a CDG tem hipotecas sobre eles.

A Caixa é credora de 6 milhões (48 por cento) dos 12,3 milhões de créditos reclamados, ao organismo que está em liquidação. Já o Novo Banco, com 5,8 milhões (45 por cento), é o segundo maior credor, ou seja, as duas entidades detêm 94 por cento dos débitos da Associação.

A falência foi votada em setembro de 2018 no Tribunal de Famalicão.

Continuar a ler

Braga

Braga: Concurso de fotografia sobre o Bom Jesus com mais de 50 inscritos

Concurso Municipal de Fotografia

em

Foto: Divulgação / CM Braga

O Bom Jesus do Monte – Património Mundial da Humanidade é o tema do XVI Concurso Municipal de Fotografia que se realiza nos próximos dias 13, 14 e 15 de dezembro, anunciou, esta terça-feira, a Câmara de Braga.

Organizado pela autarquia, o concurso conta com cerca de 50 inscritos que são desafiados a fotografar o Bom Jesus do Monte. O concurso conta com o apoio dos Transportes Urbanos de Braga e da Confraria do Bom Jesus que irão assegurar o transporte dos concorrentes, quer de autocarro, quer de funicular.

O concurso incluirá a habitual exposição pública, a inaugurar em fevereiro de 2020 na Fonte do Ídolo, e na qual estarão patentes os trabalhos premiados pelo júri, bem como uma fotografia de cada um dos concorrentes, nos termos do regulamento do concurso.

O tema proposto visa reconhecer e homenagear a atribuição do Santuário do Bom Jesus do Monte a Património Cultural Mundial da UNESCO, bem como “estimular o interesse, a sensibilidade dos concorrentes em particular e dos turistas e cidadãos em geral, no que respeita ao seu valor histórico, artístico, cultural, religioso e paisagístico”.

Continuar a ler

Populares