Seguir o O MINHO

Região

Autarcas do Cávado e Ave pedem criação de centro de triagem

Covid-19

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Os autarcas de Vila Verde, Amares, Terras de Bouro, Póvoa de Lanhoso e Vieira do Minho querem um centro de triagem na região do Cávado e Ave, à semelhança do instalado recentemente em Braga.


António Vilela, presidente da Câmara de Vila Verde, disse a O MINHO que que o pedido já foi feito à ARS-Norte na semana passada, mas ainda não obteve resposta.

Vilela aponta o centro instalado no Altice Fórum, em Braga, como um bom exemplo para a região do Cávado e Ave, por ser assim permitido “prestar um melhor e mais rápido serviço de saúde”.

De acordo com a mesma fonte, as cinco autarquias estão dispostas a ajudar na implementação, como forma de identificar possíveis focos nestes concelhos.

Na segunda-feira, começou a funcionar o Centro de Rastreio da Covid-19, no parque de estacionamento do antigo parque de exposições bracarense. O centro destina-se apenas a doentes referenciados pelo SNS que apresentem sintomas de risco.

Esta medida serve para complementar o serviço prestado já na unidade hospitalar de Braga.

Anúncio

Braga

Vítimas de assalto ao Santander de Braga lamentam perda de jóias de valor sentimental

Crime

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O Tribunal de Braga ouviu, hoje, vários dos assistentes no processo, concretamente pessoas que tinham dinheiro e joias nos cofres alegadamente assaltados, em 2018, por um gangue no banco Santander, em Braga.

O Ministério Público calcula que, só do banco três dos dez arguidos levaram 2,6 milhões em dinheiro e 400 peças de 52 cofres. Ao todo, quatro milhões.

Os lesados pormenorizaram ao coletivo de juízes quais os valores em causa e a sua proveniência, e o sentimento de perda que sentiram aquando do furto e que ainda sentem hoje, já que, em vários casos, havia recordações de família com dezenas de anos, de “inestimável valor sentimental”. “Algo insubstituível e que ainda hoje lhes causa “mágoa”.

Os dez arguidos estão acusados de terem assaltado o banco Santander, na dependência da Avenida Central, em Braga, e várias vivendas na região minhota.

Na semana passada, o Tribunal concluiu a audição das vítimas de assaltos, os militares do NIC (Núcleo de Investigação Criminal) da GNR, que coordenaram o inquérito policial.

As audiências, que decorrem no pavilhão desportivo de Maximinos, foram, agora, abertas ao público, o que não sucedeu nas últimas três sessões.

Em julgamento, estão nove homens – quatro em prisão preventiva e um em domiciliária – e uma mulher, por assaltos ao Santander e a dez vivendas.

Eles estão acusados de associação criminosa e furto qualificado, e a mulher, companheira de um deles, apenas por furto. O grupo está acusado pelo MP de furtar 4,7 milhões, em dinheiro e bens, (sem contabilizar a moeda estrangeira), em dez assaltos a casas e ao Santander, em Braga, Ponte de Lima, Arcos de Valdevez e Viana do Castelo.

Entre os lesados, com casas assaltadas e carros furtados, estão o empresário Domingos Névoa, o cantor limiano Delfim Júnior, e o médico e antigo atleta do SC Braga, Romeu Maia. A investigação foi da GNR e da PJ/Porto.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Autarca de Viana vai ‘dar tudo’ para travar exploração de lítio na Serra d’Arga

Minério

em

Foto: DR

O presidente da Câmara de Viana do Castelo afirmou hoje que tudo será feito para impedir a exploração de lítio na Serra d’Arga, sublinhando que em causa está “uma pérola” ambiental que não pode ser desperdiçada com explorações mineiras.

Na reunião do executivo, em resposta a uma pergunta do PSD, José Maria Costa (PS) acrescentou que os municípios de Viana, Caminha, Ponte de Lima e Cerveira estão a trabalhar no processo de classificação da Serra d’Arga como Área de Paisagem Protegida, naquele que poderá ser um triunfo decisivo para travar a exploração de lítio.

“Tudo faremos para impedir a exploração de lítio. A Serra d’Arga é uma pérola que não podemos desperdiçar com explorações mineiras”, sublinhou o autarca.

José Maria Costa vincou a intenção da região em transformar aquela serra num “santuário ambiental”, rentabilizando-a através de uma aposta no turismo da natureza.

Por isso, e com a ajuda de uma equipa técnica contratada para o efeito, os quatro municípios estão a preparar o processo para o avanço do pedido da classificação como Área de Paisagem Protegida.

José Maria Costa adiantou ainda que os municípios dispõem de informação de que a qualidade do lítio e da matéria-prima que existe na Serra d’Arga “não é relevante”.

“Mais uma razão para podermos ter um outro tipo de aproveitamento, na área ambiental e na valorização de um recurso turístico sustentável”, disse ainda.

Na semana passa, no Porto, o secretário de Estado da Energia disse à Lusa que a lei que regulamenta as regras ambientais em sede de prospeção de lítio está “pronta” e “deve ser aprovada em Conselho de Ministros brevemente”, sendo posteriormente lançado o concurso público.

Em julho de 2019, o Governo decidiu “excecionar” o sítio Rede Natura 2000 Serra d’Arga do conjunto de áreas a integrar no concurso para a prospeção de lítio, mas o porta-voz do movimento SOS Serra d’Arga, Carlos Seixas, assegurou em janeiro que se mantém a pretensão de exploração mineira naquela serra.

Segundo a proposta de Orçamento do Estado, o Governo quer criar em 2020 um ‘cluster’ do lítio e da indústria das baterias e vai lançar um concurso público para atribuição de direitos de prospeção de lítio e minerais associados em nove zonas do país.

Devem ser abrangidas as áreas de Serra d’Arga, Barro/Alvão, Seixo/Vieira, Almendra, Barca Dalva/Canhão, Argemela, Guarda, Segura e Maçoeira.

Continuar a ler

Braga

Ricardo Rio candidato a presidente da Mesa na distrital de Braga do PSD

Política

em

Foto: Dr

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio aceitou, enquanto militante do PSD, o convite de Paulo Cunha, único candidato nas eleições para a Comissão Política Distrital, marcadas para dia 11, para futuro presidente da Mesa da Assembleia Distrital.

“Sinto-me honrado com o convite e estou igualmente empenhado naa continuação do bom trabalho feito pela equipa que ainda lidera a Distrital, presidida pelo eurodeputado vilaverdense, José Manuel Fernandes”, afirmou hoje, em declarações a O MINHO.

Rio está certo de que a nova equipa de Paulo Cunha, que preside ao Município de Famalicão, trabalhará para manter o PSD distrital como “um bastião”, quer a nível regional quer nacional, a começar já nas próximas eleições autárquicas.

A lista que Cunha vai apresentar aos militantes será apresentada publicamente, no início da próxima semana, em conferência de imprensa.

Continuar a ler

Populares