Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Autarca de Viana, preocupado com os CTT, diz que serviço está “aquém da qualidade de outrora”

Luís Nobre vai pedir satisfações à entidade reguladora

em

Foto: CM Viana do Castelo

O presidente da Câmara de Viana do Castelo vai enviar, na quinta-feira, um ofício à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) a queixar-se da “degradação gradualmente acentuada” do serviço prestado pelos CTT no concelho, disse hoje Luís Nobre.

Contactado pela agência Lusa, a propósito de uma nota de imprensa sobre o assunto hoje enviada às redações, o autarca socialista manifestou-se “preocupado” com a “falta de recursos humanos” nos serviços de CTT que servem o concelho, situação que resulta “na perda da prestação dos serviços de proximidade” à população.

“Atualmente há um défice de cinco trabalhadores, situação que, nos últimos meses, tem resultado na degradação do serviço prestado, aquém da qualidade de outrora e conduzir a ruturas no serviço público postal”, observou.

Segundo Luís Nobre, “nesta altura, com o início do período de férias dos funcionários, a empresa ainda não contratou, como em anos anteriores, os trabalhadores necessários para suprir as falhas, o que agudiza ainda mais a falta de recursos humanos”.

O autarca, que hoje recebeu o representante do Sindicato Independente dos Correios, Telecomunicações, Transportes e Expresso de Portugal (SICTEX), disse ter sido ainda informado de “atrasos na entrega de correspondência, numa evidente violação das condições e princípios da concessão do serviço público postal”.

“A implementação do novo modelo de distribuição não cumpre com o que está estabelecido na lei postal, publicada no dia 07/02/2022, no que refere aos padrões de serviço”, apontou.

Na audiência que concedeu ao SICTEX, Luís Nobre comprometeu-se a “dar conhecimento à entidade reguladora, ANACOM, do descontentamento e a preocupação do município relativamente à qualidade dos serviços prestados pelos CTT”, na capital do Alto Minho.

Populares