Seguir o O MINHO

Braga

Ativistas ambientais identificados pela PSP em Braga

Abate de árvores em Braga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Pelo menos quatro pessoas foram identificadas por agentes da PSP quando se preparavam para iniciar um protesto silencioso em homenagem às árvores abatidas na cidade de Braga para construção de uma nova ciclovia.

Por volta das 09:00 horas deste sábado, mais de uma dezena de pessoas concentraram-se junto à rotunda da Avenida dos Lusíadas, onde 12 árvores foram abatidas durante a passada semana para a construção da ciclovia da Encosta.

A PSP acabou por identificar os responsáveis por se tratar de uma manifestação não organizada, algo que os ativistas refutam, indicando que se tratou de uma homenagem.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

À chegada de mais ativistas, realizaram um passeio pelo percurso da futura ciclovia da Encosta, entre aquela avenida, junto à Universidade do Minho, e a freguesia de Lamaçães.

A iniciativa teve o apoio da Quercus Braga e da Braga Ciclável sob o lema “SOS-Árvores de Braga”.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Este abate levado a cabo pela autarquia tem gerado polémica por entre associações cívicas no concelho, que se mostram desfavoráveis ao projeto de cinco quilómetros de ciclovia. Entre elas, está a Braga Ciclável, que não vê motivo para o abate de árvores para a realização da empreitada.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A ciclovia da Variante da Encosta, assim chamada no projeto, liga a Avenida D. João II, junto à UMinho, seguindo pela Alfredo Barros, percorrendo a Avenida dos Lusíadas até Lamaçães.

Populares