Seguir o O MINHO

Vila Verde

Ataques de cães continuam sem fim à vista em Vila Verde

Mais uma mulher foi mordida esta semana

em

Foto: DR

Os ataques de cães continuam sem fim à vista em Vila Verde. São vários os populares que têm sido vítimas dos animais, nos últimos tempos. O JN de hoje volta a trazer o assunto depois de uma vilaverdense ter sido alvo de mais um ataque.


O problema dos cães “vadios” continua na ordem do dia em Vila Verde. O caso não é novo, há relatos com mais de cinco anos. Os ataques sucedem-se e há quem já não saia de casa com receio dos animais. Segundo apurou O MINHO, uma menina foi mordida numa perna, há dias, junto ao Centro de Saúde.

Na edição de hoje do JN é relatado o caso de uma senhora, que na ida para o trabalho, foi atacada por cães, em pleno dia.

Moradores no centro da vila confirmam que “durante a noite, ouvem-se os cães a ‘brigarem’ uns com os outros”. Outra moradora, habitual ‘cliente’ de caminhadas, revelou que “deixei de caminhar porque tenho receio de ser atacada”.

As entidades públicas alertam, em primeiro lugar, para a necessidade de responsabilização dos donos, a fim de evitar o abandono dos animais.

Os animais errantes vão vagueando por zonas com acesso de bastante pessoas, como o Centro de Saúde ou a Escola Secundária.

Segundo as fontes de O MINHO, ”há matilhas com seis e sete cães e há pessoas que lhes dão de comer”.

A câmara tem colocado armadilhas de alçapão em locais específicos onde há circulação e permanência de animais para tentar reduzir o número de animais errante e desfazer possíveis matilhas que se criem na rua.

Mas há quem garanta que alguns destes objectos têm sido destruídos. O canil não dá resposta para tanto animal.

Anúncio

Braga

Caso de covid-19 fecha restaurante em Vila Verde

Funcionário testou positivo

em

Foto: Churrascaria Central / Facebook

A Churrasqueira Central em Vila Verde está encerrada após um funcionário ter testado positivo para a covid-19.

É o próprio restaurante, situado na Avenida dos Combatentes da Guerra Colonial, a dar conta da situação, esta sexta-feira, na sua página de Facebook.

“Um dos nossos funcionários infelizmente testou positivo à covid-19. Para segurança de todos somos obrigados a encerrar. Agradeço a vossa compreensão”, lê-se na publicação.

Aviso partilhado na página de Facebook do restaurante.

Recorde-se que em Vila Verde regista-se um surto de covid-19 que teve origem, precisamente, num restaurante.

Surto de covid em Vila Verde está estagnado e descem os casos ativos

De acordo com as últimas informações apuradas por O MINHO junto de fonte local da saúde, na quarta-feira, o surto estava estagnado e contava com uma redução do número de casos ativos (84).

O MINHO tentou contactar a gerência, mas sem sucesso.

Continuar a ler

Braga

Comércio em Vila Verde fecha às 22:00

Estado de contingência

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Vila Verde determinou “limitar os horários” de funcionamento do comércio até às 22:00, uma hora antes do limite imposto pelo governo, após consulta e obtenção do parecer favorável da Autoridade de Saúde e Forças de Segurança, havendo exceções para a restauração.

As exceções são as estipuladas na Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-A/2020, casos da restauração “exclusivamente para efeitos de refeição no próprio estabelecimento, que prossigam a atividade de confeção destinada a consumo fora do estabelecimento ou entrega no domicílio, estabelecimentos de ensino, culturais e desportivos”.

Entram ainda no regime de exceção Farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica, consultórios e clínicas, designadamente clínicas dentárias e centro de atendimento veterinário com urgências, atividades funerárias.

A autarquia estabeleceu também exceção para estabelecimentos de serviços de aluguer de veículos, locais de prestação de serviços de aluguer de veículos de mercadorias sem condutor (rent-a-cargo) e de aluguer de veículos de passageiros sem condutor (rent-a-car), podendo, sempre que o respetivo horário de funcionamento o permita, encerrar às 01:00 e reabrir às 06:00.

Continuar a ler

Braga

Incêndio dominado em Vila Verde ao fim de 12 horas de combate

Mixões da Serra

em

Foto: Domingos Costa

O incêndio que deflagrou hoje pelas 06:30, em Mixões da Serra, em Vila Verde, foi dado como dominado pelas 18:41, disse à Lusa fonte da Proteção Civil de Braga.

Depois de mais de 12 horas de combate, o incêndio que chegou a ter duas frentes, mas que nunca representou perigo para as localidades mais próximas, acabou dominado.

Vídeo: Redes sociais

Segundo a mesma fonte, quando o incêndio foi dominado estava a ser combatido por 78 operacionais apoiados por 24 viaturas, recursos que chegaram a atingir os 112 operacionais e dois meios aéreos.

No combate às chamas estiveram várias corporações do distrito de Braga apoiadas pelo Grupo de Reforço para Incêndios Florestais (GRIF) 02 de Lisboa e 03 da Força Especial da Proteção Civil.

Vila Verde fustigada pelas chamas. Novo grande incêndio deflagra de madrugada

Segundo a página da Proteção Civil, pelas 19:00, mantinham-se no combate 60 operacionais apoiados por 23 viaturas.

Continuar a ler

Populares