Seguir o O MINHO

Região

Associação para o desenvolvimento rural do Cávado pede reforço do Governo

ATAHCA

em

Professor Mota Alves, presidente da ATAHCA. Foto: DR

A ATAHCA, uma associação para o desenvolvimento rural, apelou hoje ao Governo que “reforce” financeiramente o programa +CO3SO, “conforme afirmou” que faria, depois do cancelamento da segunda fase daquele projeto.


Em comunicado enviado à Lusa, aquela associação, que intervém em todos os concelhos da NUT III do Cávado (Terras de Bouro, Amares, Vila Verde, Braga, Barcelos e Esposende), explica que em julho “abriu concurso para apresentação de candidaturas ao sistema de apoio ao emprego e ao empreendedorismo social para os territórios do interior, urbano e empreendedorismo social, tendo sido para estes três avisos de concurso afetado uma totalidade de 1.303.875,66 euros”.

Segundo lembra o texto, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, fez a apresentação pública do programa em Melgaço “tendo referido que eram necessárias dinâmicas territoriais porque a verba para a aprovação das candidaturas nunca seria problema, mesmo que estas ultrapassassem os montantes financeiros disponíveis”.

Os três concursos referidos tinham duas fases para apresentação de candidaturas, uma que encerrava a 16 de setembro e a segunda a encerrar a 30, mas, aponta, “a Comissão Diretiva do PO Regional Norte, comunicou no dia 15 de setembro que por decisão do Ministério da Coesão Territorial as candidaturas encerrariam a 16 de setembro sendo suspensa a segunda fase”.

A ATHACA refere que só “para o território do Cávado foram submetidas 137 candidaturas para um montante financeiro de cerca de 18 milhões de euros”.

“A verba dos avisos de concurso é significativamente insuficiente para os montantes das candidaturas submetidas, pelo que esperamos que a Senhora Ministra da Coesão Territorial reforce, conforme afirmou em sessões públicas, cada um dos avisos de maneira a satisfazer todas as candidaturas que venham a obter mérito para aprovação”, lê-se.

A associação explica que para que os territórios do interior rural tenham “dinâmica (…) não será possível a obtenção de resultados positivos sem investimento e apostas fortes na fixação de população jovem” pois, reforça “só assim se conseguirá maior equilíbrio entre o interior o litoral e entre o interior rural e o interior urbano”.

As candidaturas apresentadas, para o território do Cávado, explica o texto, “propõem a criação de 185 novos postos de trabalho, número importante considerando que muitos destes recursos humanos têm como local de trabalho freguesias do interior rural, que necessitam de dinamização que ajude a diminuir o acentuado despovoamento que se tem verificado nos últimos anos”.

No texto, a associação descreve a sua atividade apontando que tem “desenvolvido e implementado uma estratégia integrada para o território, nos 29 anos da sua existência, com o objetivo principal de fixar a população, criação de riqueza, valorização do património cultural, melhoria das qualificações profissionais e escolares da população, apoio às microempresas, dinamização da agricultura, nomeadamente na produção, transformação e comercialização dos seus produtos, apoio às instituições do 3º setor – IPSS e outras, promoção de unidades de Turismo no Espaço Rural e animação do território”.

Anúncio

Aqui Perto

Já cai neve em Montalegre

Descida da temperatura

em

Já cai neve em Montalegre e em Boticas, no distrito de Vila Real. As imagens captadas esta noite nas Alturas de Barroso, em Boticas, foram publicadas nas redes sociais pela página Meteo Barroso. Há também registo de queda de neve em Montalegre.

Recorde-se que durante esta tarde já havia nevado na região da Galiza, em Ourense, no alto de uma estância de esqui.

Já cai neve na Galiza e granizo em Braga

As previsões apontavam para queda de neve em cotas superiores a 1.200 metros de altitude, podendo ainda nevar na Serra do Gerês e no Larouco, dentro do Parque Nacional.

Continuar a ler

Cávado

Presidente da Câmara de Esposende já recuperou da covid-19

Covid-19

em

Foto: DR

O presidente da Câmara de Esposende já estará recuperado da infeção por covid-19 que o afastou do trabalho presencial da autarquia ao longo das duas últimas semanas.

Em texto publicado nas redes sociais, Benjamim Pereira explica que, na passada sexta-feira, toda a família recebeu alta do isolamento obrigatório decretado pelo delegado de saúde do ACES.

“Quero, em primeiro lugar, agradecer a todos aqueles que, por parte das autoridades de saúde, fizeram o trabalho de acompanhamento, pois foram sempre muito profissionais e diligentes. Em segundo lugar, quero agradecer a todos pelo apoio que nos deram e pelas palavras de incentivo. Tal como já tive oportunidade de dizer, fiquei verdadeiramente sensibilizado com as inúmeras manifestações de apoio. Isso ajudou-nos muito a ultrapassar este momento menos bom”, disse.

Benjamim Pereira deixa ainda uma palavra a “todos aqueles que se encontram em recuperação” para que essa seja “rápida e sem sobressaltos”.

Recorde-se que o autarca sentiu a temperatura “anormalmente elevada” no passado dia 11 de outubro. Isolou-se, e no dia 13 recebeu o resultado positivo ao coronavírus.

Desde então, esteve a trabalhar a partir de casa.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães suspende peditório anual de rua para a Liga Contra o Cancro

Covid-19

em

Foto: DR

Este ano não haverá peditório de rua para a Liga Portuguesa Contra o Cancro em Guimarães, atividade que decorre tradicionalmente no dia 01 de novembro. O anúncio foi feito pelo Lions Clube de Guimarães, instituição responsável pelo peditório desde 1984.

Em comunicado enviado a O MINHO, a instituição refere que esta decisão surge depois do aumento de casos que tem “castigado de forma particular e especial o concelho de Guimarães”.

Apesar dos esforços para que o peditório avançasse na rua, tal não vai ser possível, com a instituição a apelar para os donativos sejam entregues através de referência multibanco.

“A recolha de fundos em favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro prosseguirá com a recolha de contributos de instituições, empresas e particulares. Os contributos poderão ser efetuados diretamente para o IBAN PT50 0035 0363 00101703903 61”, refere a instituição.

O Lions Clube aponta ainda que 20% do montante será para aplicar na compra de equipamentos para o serviço de oncologia do Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães.

401 novos casos em quatro dias

Foram registados mais 401 casos positivos de covid-19 no concelho de Guimarães entre os dias 19 e 23 de outubro, segundo dados do ACES Alto Ave.

Encontram-se 550 pessoas em isolamento, menos 70 do que no dia 19.

No total, aquele concelho regista 2.899 casos acumulados desde o início da pandemia.

19 mortos e 2.577 infetados no país

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 19 mortos e 2.577 casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

O país conta agora com 2.316 óbitos e 118.686 casos confirmados desde o início da pandemia.

Em termos de recuperados, 68.877 já foram dados como curados da doença, 1.035 nas últimas 24 horas.

Continuar a ler

Populares