Seguir o O MINHO

Região

Associação alerta para urgência da ligação ferroviária à Europa

em

Foto: DR/Arquivo

A Associação Portuguesa para o Desenvolvimento do Transporte Ferroviário considerou hoje insuficientes os recentes investimentos na ferrovia e alertou o poder político para a urgência das ligações ferroviárias à Europa, no âmbito do Portugal 2030.


O presidente da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento do Transporte Ferroviário e Sistemas Integrados de Transportes (ADFERSIT), Tomás Leiria Pinto, considerou que o setor está “atualmente a passar pelas consequências da gestão da CP que os vários poderes políticos fizeram” e do desinvestimento aquando dos anos de austeridade.

Tomás Leiria Pinto salientou, contudo, que a associação não acompanha a “campanha de descredibilização da CP” e apontou soluções para os problemas da empresa, nomeadamente a necessidade de “uma visão comercial integrada, que minimize os atrasos e as supressões de comboios”, e soluções para “a desadequada estrutura oficinal existente”, para que seja reposta “a capacidade operacional” da empresa.

O responsável destacou que o programa Ferrovia 2020 tem permitido algum investimento recente, mas, “infelizmente, ainda insuficiente, como tem sido repetidamente afirmado”.

Leiria Pinto afirmou estar preocupado com a elaboração do Programa 2030, que vai definir os projetos que permitirão a Portugal integrar as redes europeias, e defendeu que, no âmbito do programa, deve ser aprovado “um plano de acão imediato, que permita repor a capacidade operacional da CP mas, simultaneamente, assegure a preservação de um património de conhecimento e experiência, indispensável a garantir a liberalização e o futuro do transporte ferroviário em Portugal”.

Neste sentido defendeu que deve ser dada prioridade às ligações Aveiro-Porto e Guarda-Salamanca, no corredor internacional Norte; ao corredor internacional sul, entre Sines-Lisboa-Setúbal e Évora-Caia-Badajoz; e à ligação Norte-Sul entre a Corunha/Valença (Espanha), Porto, Lisboa e Faro.

“Estas são questões decisivas que não estão a ser devidamente consideradas e que exigem uma maior atenção do poder político em Portugal”, salientou o presidente da ADFERSIT.

A ADFERSIT – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento do Transporte Ferroviário e Sistemas Integrados de Transportes dedica-se à procura de soluções técnicas para os problemas existentes ao nível do sector ferroviário.

Anúncio

Alto Minho

Ponte de Lima cria pontos de aterragem de helicópteros para incêndios e resgates

Proteção Civil

em

Foto: Divulgação / CM Ponte de Lima

O concelho de Ponte de Lima passa a contar com dois pontos de aterragem para helicópteros em zonas junto ao Caminho de Santiago, de forma a evacuar peregrinos feridos ou em risco e para ajudar brigadas aéreas no combate a incêndios.

Em comunicado, a autarquia do Alto Minho dá conta de uma necessidade existente de “criar estratégias preventivas face às situações de perigo” que os peregrinos correm quando atravessam aquele concelho.

Os incêndios florestais que assolaram floresta limiana e o aumento de peregrinos ao longo dos últimos anos fez com que a Câmara  avançasse com estes novos pontos, situados na freguesia de Labruja.

“Estes locais poderão ser utilizados em caso de necessidade de evacuação ou socorro de peregrinos assim como para as brigadas helitransportadas, possibilitando desta forma uma primeira intervenção mais rápida [nos incêndios]”, explica o documento..

“Estas infraestruturas, não impedem que os peregrinos cumpram as normas de segurança adequadas à atividade, especialmente quando circulam sozinhos e que tenham especial atenção nos dias de risco de incêndio elevado”, alerta ainda a autarquia.

Continuar a ler

Alto Minho

Arcos de Valdevez decreta luto municipal pela morte do bispo de Viana

Óbito

em

Foto: Divulgação / Diocese de Viana do Castelo

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez expressou hoje publicamente “profundo pesar e consternação” pelo “trágico desaparecimento” de D. Anacleto Oliveira, na sexta-feira, vítima de acidente de viação.

Numa nota enviada à Lusa, a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez sublinha que D. Anacleto Oliveira, bispo da Diocese de Viana do Castelo foi “uma personalidade marcante para a vida das populações de Arcos de Valdevez e do Alto Minho, pela sua capacidade intelectual e espiritual, simplicidade, humildade, dialogante e proximidade”.

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez refere ainda ter decretado luto municipal no dia do funeral.

O bispo de Viana do Castelo, Anacleto Oliveira, morreu na sexta-feira, aos 74 anos, na sequência do despiste do automóvel que conduzia na Autoestrada do Sul (A2) perto de Almodôvar, no distrito de Beja.

A Câmara Municipal de Viana do Castelo decretou dois dias de luto municipal pela morte do bispo Anacleto Oliveira.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, numa nota divulgada pela Presidência, lamentou a morte “repentina e trágica” do bispo Anacleto Oliveira e apresentou “sentidas condolências” à sua família e à Igreja Católica.

Continuar a ler

Ave

Idoso detido em Vizela por masturbar-se na rua em frente a duas menores

Assédio sexual

em

Foto: DR

Um homem de 70 anos foi detido, na sexta-feira, pelo crime de importunação sexual, depois de ter sido apanhado a masturbar-se em frente a duas menores, em Vizela.

A informação é avançada na edição em papel do Jornal de Notícias deste domingo, dando conta do episódio que ocorreu no Parque das Termas, na passada quarta-feira.

O homem terá abordado as menores naquele espaço público e começou a exibir-se sexualmente, levando a que as menores fugissem imediatamente do local.

Estas apresentaram- queixa no posto territorial de Joane da GNR, já no concelho vizinho de Famalicão.

O homem acabou detido dois dias depois do episódio, após ser formalmente reconhecido por uma das menores.

Continuar a ler

Populares