Seguir o O MINHO

Ave

As Gualterianas de Guimarães estão na rua. Já viu o programa?

em

Presidente da Câmara Municipal convida portugueses a visitarem Guimarães este fim de semana. Bairrismo, preservação de valores, sentimento de pertença e partilha fazem parte das Gualterianas 2015.

Domingos Bragança, presidente da Câmara de Guimarães, enaltece sentimento vimarense: «As Festas Gualterianas são uma referência por conciliarem tradição e modernidade».   

 

A “tradição, os costumes e o envolvimento» das pessoas nas Festas Gualterianas são características que, na opinião do Presidente do Município de Guimarães, demonstram a vitalidade das centenárias comemorações, “genuinamente inigualáveis”, realça Domingos Bragança, apreciador dos festejos que se realizam anualmente no primeiro fim de semana de agosto, “a expressão do melhor sentimento bairrista vimaranense”.

A realização de um conjunto multifacetado de iniciativas na extensão compreendida entre o Largo da Mumadona e a Plataforma das Artes permitirá uma (melhor) fruição das Gualterianas.

“O centro da cidade será um espaço público de eventos onde vimaranenses e visitantes poderão viver, sentir e fazer parte das nossas Festas, que são uma referência por conciliarem a tradição com a modernidade”, destaca o responsável pela Edilidade.

Além de três concertos de música, a edição deste ano, que decorre entre esta sexta e segunda-feira, 03 de agosto, contará ainda com a tradicional Marcha Gualteriana, exposições, animação de rua, concertinas, cantares ao desafio, feira de gado e concurso pecuário, desfile de charretes, Procissão de São Gualter e, no sábado, a Batalha de Flores, número bianual das Festas.

“É uma festa lindíssima, colorida e cheia de tradições!”, descreve Domingos Bragança, em forma de convite endereçado a todos os portugueses.

 

“O cultivo de flores naturais e a conceção de arranjos de flores artificiais, em papel ou em pano, tem uma tradição em Guimarães que remonta aos tempos dos concursos promovidos pelas senhoras da nobreza e por entidades religiosas dos diferentes conventos de Guimarães.

 

 

A Batalha das Flores está ligada a esta tradição vimaranense que, este fim de semana, irá atrair milhares de pessoas”, lembra.

De acordo com a lenda, as Festas Gualterianas são celebradas em honra de S. Gualter, consagrado santo pela população de Guimarães em reconhecimento da sua simplicidade e entrega à solidariedade.

Um dos momentos altos das festas é a Marcha Gualteriana, que atravessa a cidade na noite de segunda-feira.

“Felicito todos pelo magnífico trabalho que estão a fazer. Dezenas de obreiros, com um espírito de missão que os caracteriza e que nos orgulha, emprestam o seu empenho e a sua arte a uma tradição secular na nossa cidade”, destacou Domingos Bragança.

Inicialmente, a Marcha esteve ligada aos Empregados do Comércio e, mais tarde, ao Sindicato dos Caixeiros. Desde os finais da década 60 que o desfile é preparado pela Associação Artística da Casa da Marcha.

As Festas Gualterianas foram criadas em 1906 pelo comerciante João de Melo, Presidente da então Associação Comercial, que criou as Gualterianas para atrair a visita das populações das cidades vizinhas e animar o comércio, revitalizando as tradicionais e seculares “Feiras de São Gualter”.

Consulte o Programa Completo

Populares