Seguir o O MINHO

Famalicão

Artistas de Famalicão e comunidade portuguesa do Soho criam vitral de azulejos em rua norte-americana

150 emigrantes criam peça única formada por pequena peças

em

Foto: DR

Serão cerca de 150 os emigrantes e lusodescendentes a residir no bairro nova-iorquino do Soho que, hoje, prestam um tributo ao azulejo português em plena Sullivan Street, onde sob a orientação do centro artístico famalicense ‘A CASA AO LADO’ vão criar um vitral baseado nos padrões da azulejaria portuguesa.

Integrada no ‘Portugal in Soho’, evento anual organizado pelo Arte Institute e que tem como objetivo reavivar a herança cultural portuguesa em Manhattan, esta intervenção artística comunitária será realizada a partir de placas acrílicas com o tamanho tradicional do típico azulejo português (15cm x 15cm), nas quais os padrões dos azulejos serão desenhados com recurso a uma técnica peculiar e pouco comum que envolve uma reação química provocada por lixívia.

“Cada placa acrílica será inicialmente revestida com uma película especial em tom de azul, sendo posteriormente trabalhada através da aplicação, a pincel, de linhas finas desenhadas com lixívia, o que provocará uma reação química que levará ao estabelecimento do padrão do azulejo a desenhar”, explica Joana Brito, diretora artística d’A CASA AO LADO, em comunicado.

O resultado final, adianta Joana Brito, “será uma peça única formada pela reunião do conjunto de cerca de 150 pequenas peças, com os padrões desenhados por cada um dos participantes. Com o sol e a luz do dia, as transparências resultantes da aplicação da lixívia vão projetar sombras no chão, replicando no piso da Sullivan Street os padrões gráficos desenhados”.

A realização deste projeto em Nova Iorque assinala também o arranque do processo de internacionalização d’A CASA AO LADO, centro artístico fundado em 2005, em Famalicão, pelo traço dos artistas plásticos Joana Brito e Ricardo Miranda, e que desde outubro do último ano integra a rede de Clubes UNESCO no campo da intervenção e criação artística.

Anúncio

Famalicão

Famalicão: Roubam 16 mil euros de moradia e deixam proprietário em estado grave

Em Ribeirão

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem, de 65 anos, ficou com ferimentos graves na sequência de um violento assalto na moradia onde reside com a esposa, de 62, em Ribeirão, concelho de Famalicão, na terça-feira.

Os larápios entraram na moradia de forma violenta, dá conta o jornal Correio da Manhã, esta quinta-feira, relatando que os quatro assaltantes surpreenderam o casal no quarto, sequestraram a mulher na casa de banho e agrediram o companheiro, de forma a obter o código de um cofre.

Imagem via Correio da Manhã

A vítima acabou por revelar o código, não evitando ter sofrido ferimentos graves que o levaram a ser transportado diretamente para o Hospital de São João, no Porto.

Os ladrões, que ainda não foram alvo de detenção, terão levado 16 mil euros em dinheiro e várias peças em ouro. O mesmo jornal dá conta de que alguns documentos levados pelos assaltantes foram encontrados, na quarta-feira, em Lisboa.

A GNR de Famalicão registou a ocorrência que passou para investigação da Polícia Judiciária.

Continuar a ler

Famalicão

Morreu mulher vítima de explosão em Famalicão

No Hospital de São João

em

Hospital de São João. Foto: Divulgação

A mulher de 65 anos, que ficou, na passada segunda-feira, com o corpo totalmente queimado, na sequência de uma explosão dentro da sua habitação, em Joane,  no concelho de Famalicão, não resistiu aos ferimentos, com o óbito a ser declarado no Hospital de São João, no Porto. A informação é avançada pela rádio Cidade Hoje.

Em declarações a O MINHO, fonte do comando dos Bombeiros Famalicenses indicou que a vítima “ficou com a grande maioria do corpo queimado, entre 95% a 100%”, não confirmando os motivos da explosão, mas que se poderia tratar de uma fuga de gás.

Na altura, foi pedido um helicóptero para transportar a vítima até à unidade de queimados do Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra (CHUC), mas o mesmo terá sido desmobilizado, segundo o INEM, por falta de camas na unidade hospitalar solicitada. A vítima acabou por ser transportada por via terrestre até ao Hospital de São João, onde acabou por falecer.

O MINHO, contactou, via telefone e email, o gabinete de comunicação do CHUC, para confirmar a versão do INEM relativamente às vagas, sendo que, até ao momento, não foi enviada qualquer resposta oficial.

Continuar a ler

Famalicão

Famalicão: Ganha 10 mil euros em raspadinha. “Só existem 40 em mais de 6 milhões”

Sorte

em

Foto cedida a O MINHO

Uma mulher, com cerca de 60 anos, ganhou, esta quarta-feira, em Famalicão, 10 mil euros na “Raspadinha do Amor”.

Esta é uma edição com mais de 6 milhões de cartões impressos, onde apenas 40 fornecem o valor máximo, como explicou Nuno Veloso, proprietário da Tabacaria Sampaio, na cidade de Famalicão, onde saiu o bilhete premiado.

Este é o segundo prémio, acima dos 5 mil euros, a sair nesta tabacaria nos últimos meses. Em agosto, um apostador, que pediu anonimato, ganhou 180 mil euros numa raspadinha “Pé de Meia”.

Continuar a ler

Populares