Seguir o O MINHO

Alto Minho

Artesã usa lenços típicos de Viana do Castelo para fazer máscaras

Covid-19

em

Foto: Papaya / Facebook

Anabela Viana trabalha com os lenços de Viana do Castelo em peças de vestuário e complementos. Desafiada por uma cliente, decidiu fazer máscaras com os tradicionais lenços vianenses, que estão a ser um sucesso.

“Uma cliente que gosta de tudo que é dos lenços de Viana, tem todos os meus artigos, lançou-me o desafio: por que não fazer uma máscara? Hesitei durante algum tempo, porque ouvíamos na televisão que a máscara não seria fiável [na proteção contra a covid-19]. Mas ela insistiu e, na televisão, também começámos a ouvir os médicos dizerem que as pessoas podiam sair à rua com gola, cachecol, mas sempre com a boca e o nariz protegidos, e então comecei a fazer”, conta a O MINHO Anabela Viana, que criou a marca Papaya há seis anos.

A Papaya funcionou apenas online até ao início deste ano, quando a artesão abriu uma loja em Viana do Castelo, na rua Rocha Páris (agora fechada por causa da pandemia de covid-19).

As máscaras são feitas com os tradicionais lenços de Viana do Castelo, têm um “filtro TNT com 80 gramas que é impermeável e lavável” e as máscaras seguem sempre acompanhadas “com o uso de lavagem”. “São artigos que se podem lavar na máquina, mas aconselhamos a lavar à mão com sabão natural. O tecido é fino e seca rápido”, realça a artesã vianense.

As máscaras têm tido “muita aceitação”. Estão a “vender-se muito bem todas as cores dos lenços de Viana”, refere Anabela Viana, que também já começou a fazer máscaras lisas.

Os preços oscilam entre os oito euros (criança) e os dez (adultos).

Com a loja encerrada, as encomendas são feitas online. As entregas podem ser em mão na zona de Viana do Castelo ou por correio para todo o país e mundo.

Populares