Seguir o O MINHO

Ave

Armas apreendidas após injúrias familiares em Celorico de Basto

Um arguido de 50 anos

em

Foto: DR

Três armas foram apreendidas esta terça-feira no concelho de Celorico de Basto. No âmbito de um inquérito por ameaça agravada com arma de fogo entre familiares, que decorria desde dezembro de 2018, a GNR constituiu arguido um homem, de 50 anos, por ser suspeito das ameaças.

No decorrer das diligências, os militares realizaram uma busca domiciliária, onde apreenderam: duas caçadeiras uma arma de ar comprimido e 83 munições.

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Guimarães.

Anúncio

Ave

Germinal leva a Famalicão mais de 40 propostas para debater a criação artística

De 31 de agosto e 07 de setembro, no Parque da Devesa

em

Foto: Facebook de Parque da Devesa

O encontro Germinal volta a Vila Nova de Famalicão para “desafiar a comunidade e artistas”, e “despertar para o debate em torno da criação”, através da ocupação de espaços públicos com conferências, espetáculos, performances, instalações e criações originais.

Em declarações à Lusa, uma das responsáveis pela segunda edição do evento, que decorre entre os dias 31 de agosto e 07 de setembro, Sara Barbosa, salientou a “forte componente da formação” que a organização do evento, a companhia Cão Danado, em articulação com a autarquia, cunhou na programação.

Da programação fazem parte nomes como Edgar Massul, artista plástico, que vai apresentar diversas instalações desenhadas para o Parque da Devesa, Patricia Barbosa, Pedro Barbosa e Inês Castanheira, que unem em “Confessionário” fotografia, instalação e som.

Sara Barbosa salientou ainda na edição deste ano do projeto “Ponto de Encontro Germinal”, um espaço de “partilha e discussão aberta que servirá como ponto de contacto entre artistas, a cidade e o público da mostra”.

O evento propõe ainda atividades musicais que passarão por propostas de referências nacionais de free jazz, clássica, improvisação e música digital, com Rodrigo Amado num concerto improvisado com o guitarrista Flak, o contrabaixista Hernani Faustino e Jorge Queijo na bateria.

Estão também agendados concertos pelo compositor esloveno Gaspar Piano e a pianista Eliana Veríssimo e ainda ‘happenings musicais’ entre o compositor, a pianista e músicos que se queiram juntar ao desafio.

Pascal Luneau regressa a Famalicão para uma conversa sobre o projeto “Outside”, um programa de formação, orientação e promoção para estudantes e ex-estudante da Academia Contemporânea de Espetáculo de Famalicão. Será ainda projetado o filme “Assentos”, com realização de Luneau, resultado fílmico de uma oficina e um espetáculo realizados na primeira edição do Germinal, entre o realizador e 13 jovens atores de Famalicão, sobre o ato de estar sentado com ou diante de outras pessoas.

Outra proposta é a estreia de “It all comes out at night”, o “culminar” de uma residência artística de Davis Freeman e de mais de dez jovens atores que responderam à provocação através de uma ‘open call’ nacional.

Ao todo, são mais de 40 propostas artísticas que vão ocupar espaços públicos de Famalicão com conferências, espetáculos, performances, instalações e criações originais que, disse a responsável, “pretendem despertar o debate em torno da criação”.

A edição de 2019 do Germinal, “nome escolhido porque é um processo, ainda está a germinar, a dar frutos, a crescer e a renovar-se através da forte componente formativa que a programação incorpora”, explicou Sara Barbosa, engloba mais de 30 artistas nacionais e internacionais,

“O Germinal quer, reserva, pretende ser também um lugar especial para o desocultamento do processo da criação artística e a sua relação com a consciência cívica e ambiental”, acrescentou.

“Fomos buscar pessoas que já trabalharam connosco e que vão pensando durante o ano, com o Cão Danado, com a comunidade, o que vão apresentar no ano seguinte. Este tempo que estamos em residência é um espaço onde surgem e estão-se a trabalhar projetos que serão presentados no ano seguinte e estão a ser apresentados aqueles trabalhados na primeira edição”, disse.

Com arraiais assentados no Parque da Devesa, o Cão Danado “desenhou um programa de ações que visam a participação comunitária num cruzamento entre arte, meio ambiente, tecnologia e património”.

No último dia, o público é convidado a visitar as instalações do antigo complexo industrial A Reguladora, atual sede do Cão Danado, sendo que será lá que Iria Sobrado estreia a criação original “Estado Cru” – “uma proposta teatral numa cena que limita o movimento de Sobrado, onde palavra, expressão corporal e o silêncio estão em jogo”.

O acesso a toda a programação é gratuito.

Continuar a ler

Ave

GNR bloqueia carros estacionados nos passeios em Cabeceiras de Basto

Comerciantes insatisfeitos

em

Fotos cedidas por Rádio Voz de Basto

Várias viaturas foram alvo de bloqueio e reboque por parte de militares da GNR, em Cabeceiras de Basto, por estarem estacionadas em cima de passeios.

A ação de fiscalização rodoviária da GNR foi levada a cabo nesta segunda-feira, causando polémica por entre a população local, sobretudo por parte de comerciantes que pedem “mais lugares de estacionamento”.

Foto cedida por Rádio Voz de Basto

De acordo com a Rádio Voz do Basto, a fiscalização incidiu, sobretudo, na Avenida Dr. Francisco Sá Carneiro, uma das principais avenidas daquela vila minhota.

Alguns comerciantes, através das redes sociais, manifestaram desagrado, indicando que este tipo de ações afastam os clientes do centro da vila.

Foto cedida por Rádio Voz de Basto

Segundo a mesma estação de rádio, a vinda dos emigrantes portugueses no período de agosto aliado as obras num dos principais locais de estacionamento da vila, tem complicado a procura por um lugar vago por parte de automobilistas.

Foto cedida por Rádio Voz de Basto

A mesma rádio indica que, no mesmo dia, decorria a feira semanal, havendo mais lugares de estacionamento suprimidos.

Alguns condutores foram alertados para a situação, conseguindo impedir o reboque das viaturas, mas outros, que chegaram tarde, não tiveram a mesma sorte.

Continuar a ler

Guimarães

Abertas as inscrições para o Banco de Terras de Guimarães

Incubadora de Base Rural

em

Foto: DR

A Câmara de Guimarães já abriu as inscrições para o Banco de Terras, onde proprietários podem arrendar ao município terrenos abandonados ou sem qualquer utilização, para serem depois subarrendados a quem queira criar negócio de base rural.

De acordo com a autarquia, as inscrições estão abertas até 31 de dezembro, com as candidaturas a serem disponibilizadas a partir do aviso de abertura.

Este Banco de Terras foi lançado através da Incubadora de Base Rural (IBR Guimarães), e, de acordo com a autarquia, é “um instrumento através do qual proprietários podem arrendar ao Município terrenos abandonados/sem utilização de que sejam detentores, para que este os subarrende a empreendedores com vontade em criar o seu próprio negócio de base rural”.

Em comunicado, a autarquia sublinha que “o Banco de Terras de Guimarães corporiza um conjunto de benefícios para o proprietário, na medida em que valoriza os seus terrenos com potencial agrícola ou florestal, tem garantia de renda por parte do Município de Guimarães, recebe o património fundiário no mesmo estado de uso ou ainda melhor do que o estado inicial e deixa de ter custos com a limpeza anual de vegetação, espécies arbustivas e manta morta”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares