Seguir o O MINHO

Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez pede deslocalização do ensino superior para dinamizar interior

António Costa inaugurou remodelação de escola no concelho

em

Foto: Divulgação/Governo

O presidente da Câmara de Arcos de Valdevez sugeriu hoje ao primeiro-ministro a deslocalização de cursos do ensino superior para os denominados territórios de baixa densidade (TBD), para “reter e atrair talentos e reforçar a atratividade”.

João Manuel Esteves (PSD) referiu que “a deslocalização de cursos do ensino superior de escolas ou faculdades para o concelho ou outros do interior, numa parceria entre Governo, câmaras municipais e universidades ou politécnicos, iria dinamizar as economias locais, criar mais oportunidades, emprego qualificado e empreendedorismo”.

“Certamente que os custos da deslocação seriam muito inferiores aos que atualmente se tem nas cidades com dezenas de milhares de alunos, com problemas de instalações, alojamento, deslocações e outros”, referiu durante o discurso que proferiu na cerimónia de inauguração das obras de remodelação da Escola Básica 2,3/S de Arcos de Valdevez, na presença de António Costa e do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

A recuperação da escola, com cerca de 30 anos e 1.200 alunos, representou um investimento superior a 4,1 milhões de euros, que implicou um investimento municipal de 1,2 milhões de euros e financiamento comunitário de cerca de 2,7 milhões.

João Manuel Esteves disse que nos últimos cinco anos o município investiu dez milhões de euros na educação e quer continuar a “melhorar as escolas” do concelho.

Por isso, pediu mais um milhão de euros dos fundos comunitários para “continuar a construir uma escola cada vez mais inclusiva, participativa e desafiadora de talento”.

“Por isso solicitamos o apoio do senhor primeiro-ministro e ao ministro da Educação para obtermos fundos comunitários nesta reprogramação do Norte 2020, para realização de obras no bloco 4 desta escola básica 2,3, melhorar os outros centros educativos e melhorar o mobiliário e equipamento, nomeadamente ao nível das novas tecnologias”, especificou.

Além da deslocalização de cursos do ensino superior para o interior, João Manuel Esteves apontou a “melhoria da mobilidade” como outra solução para contrariar a desertificação daqueles territórios.

“Solicitamos a execução com a maior brevidade no âmbito do Plano Nacional de Investimentos 2030, da ligação do IC28 [itinerário complementar] ao parque empresarial de Mogueiras, onde ainda recentemente abriu mais uma empresa que empregou mais de 200 trabalhadores e há outras em processo de expansão”, referiu.

A requalificação da Estrada Nacional (EN) 101, da EN202 entre Tabaçô e Jolda (S. Paio) e da EN304 entre Arcos de Valdevez e Soajo, que “se encontram em mau estado de conservação”, foi outra das medidas reclamadas pelo autarca.

João Manuel Esteves defendeu ainda a necessidade de ser concretizada a ligação do IC 28, em Arcos de Valdevez/Ponte da Barca à fronteira da Madalena/Ourense, em Espanha, com reforço das ligações rodoviárias ao mercado económico transfronteiriço e europeu (nomeadamente à estação de Celanova do TGV da linha Madrid-Galiza e à autoestrada A52).

“Esta obra faz parte do Plano de Proximidade da Infraestruturas de Portugal, com a denominação ‘460 – EN 203/304-1 Beneficiação entre Ponte da Barca e Lindoso’, para lançamento no ano de 2017 e com uma dotação de 3,5 milhões de euros”, destacou.

Anúncio

Arcos de Valdevez

Lançado concurso de 1,3 milhões para construir avenida entre rotundas em Arcos de Valdevez

Ligação da rotunda da Solidariedade à rotunda da Variante

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez abriu hoje um concurso público para a construção de uma avenida de ligação da rotunda da Solidariedade à rotunda da Variante, num investimento de cerca de 1,3 milhões de euros.

O aviso do procedimento, publicado hoje em Diário da República, estabelece como “preço base” da empreitada cerca de 1,34 milhões de euros e determina como prazo de execução da obra pública cerca de nove meses.

As propostas têm de ser apresentadas até às 18:00 do dia 03 de agosto e os concorrentes são obrigados a manter as propostas 120 dias após a apresentação, segundo o anúncio do concurso, assinado pelo presidente da autarquia, João Manuel Esteves.

De acordo com o aviso, o critério de adjudicação das propostas, que não envolvem uma aquisição conjunta, assenta na “melhor relação qualidade-preço”, com uma ponderação de 50% relativamente às valias técnicas e de 50% relativamente ao preço.

Continuar a ler

Arcos de Valdevez

Idoso encontrado morto num tanque em Arcos de Valdevez

Em Rio Frio

em

Um homem de 70 anos foi encontrado sem vida num tanque de rega, esta segunda-feira à noite, na freguesia de Rio Frio, em Arcos de Valdevez.

De acordo com o Jornal de Notícias (JN), que avança a notícia, o idoso terá dito, na aldeia, que iria desentupir aquele reservatório de água, eram cerca de 20:00 horas. Mais tarde, a vítima acabou por ser encontrada por um sobrinho, já morto, dentro do tanque localizado num campo agrícola.

A Polícia Judiciária esteve no local, assim como 11 operacionais dos bombeiros, INEM e GNR.

Continuar a ler

Arcos de Valdevez

Violência doméstica: Jovem de 22 anos detido e várias armas apreendidas em Arcos de Valdevez

“Indivíduo agredia física e psicologicamente a vítima, a sua companheira de 23 anos”

em

Um jovem de 22 anos foi detido, esta quarta-feira, na posse ilegal de armas, anunciou fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Numa nota publicada no seu site, aquela força de segurança refere que a detenção decorreu no âmbito de uma investigação por violência doméstica, tendo “os militares da Guarda apuraram que o indivíduo agredia física e psicologicamente a vítima, a sua companheira de 23 anos”.

Foto: GNR

No decurso das duas buscas domiciliárias e de uma busca em veículo, foram apreendidas uma arma de alarme, uma espingarda de pressão de ar, 166 munições de diversos calibres, quatro artefactos metálicos, um deles cortante, dois sabres, uma navalha de abertura automática, uma lança, duas caixas com esferas metálicas e quatro botijas de gás.

O suspeito foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo da identidade e residência, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Arcos de Valdevez.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares