Arcos de Valdevez mostra no Porto como ajudou a fundar Portugal

Os azulejos da estação de São Bento, Porto, que retratam o Recontro de Valdevez foram o cenário, esta quarta-feira, da apresentação da recriação histórica da fundação da nacionalidade que a Câmara de Arcos de Valdevez promove em julho naquele concelho.

“Aproveitámos o painel evocativo desse momento histórico, tão importante para a fundação da nossa nacionalidade, para promover e divulgar a recriação do Recontro de Valdevez que vamos realizar no concelho entre os dias 08 e 09 de julho“, afirmou o presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves.

A representação, realizada esta quarta-feira naquela estação de caminhos-de-ferro, em parceria com a Infraestruturas de Portugal, incluiu “música e dança da época e contou com a participação das personagens medievais Dom Afonso Henriques, Dom Afonso VII bem como as respetivas guardas e escudeiros”.

“É o melhor local para chamar a atenção para o evento que vamos realizar. Pela estação de São Bento passam, todos os dias, milhares de pessoas. É uma importante forma de promoção e divulgação do nosso concelho”, sustentou o autarca social-democrata.

João Manuel Esteves adiantou que a ação de promoção pretendeu “projetar Arcos de Valdevez, reforçar a identidade local e o orgulho na história e cultura locais”.

“A história e a cultura de Arcos de Valdevez são pilares do desenvolvimento económico pelo impacto no turismo, no comércio, hotelaria e restauração e pelos investimentos que podem gerar no concelho”.

Em 1141, os exércitos de Afonso Henriques, futuro primeiro rei de Portugal, e os de seu primo Afonso VII de Leão e Castela encontram-se no Vale do Rio Vez, protagonizando um dos momentos mais importantes da fundação da nacionalidade, o Recontro de Valdevez.

“Esta espécie de contenda ou torneio medieval evitou uma batalha quase certa que deu uma importante vantagem aos portucalenses e às ambições autonomistas do seu jovem monarca”, explicou o autarca.

Durante a recriação histórica, esta quarta no Porto, foi apresentado publicamente o programa do evento que vai decorrer entre 08 e 10 de julho, integrado nas comemorações do Dia de Arcos de Valdevez, assinalado a 11 de julho.

A recriação do Recontro de Valdevez vai decorrer no Paço de Giela, monumento nacional com mais de 500 anos que reabriu portas, em julho de 2015, totalmente reabilitado, num investimento de 1,4 milhões de euros.

“O Paço de Giela é o cenário ideal. Vamos regressar à Idade Média e recriar esse momento importante da história de Portugal. A representação vai envolver cerca de 500 pessoas ligadas ao movimento associativo do concelho”, adiantou João Manuel Esteves.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Arcos de Valdevez. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

BE/Barcelos apresenta moção de censura ao executivo socialista

Próximo Artigo

"Faltam condições para iniciar ensino secundário em Vila Praia de Âncora"

Artigos Relacionados
x