Seguir o O MINHO

Alto Minho

Arcos de Valdevez: Festival Marginal Artes animou o fim-de-semana

em

Organizado pela Associação Movimento InCriativo, Município e Casa das Artes de Arcos de Valdevez, a 5ª edição do Festival Marginal Artes, que decorreu nos dias 4, 5 e 6 de setembro, trouxe até Arcos de Valdevez mais de 30 artistas locais e nacionais das mais diversas áreas, entre músicos, bailarinos, performers e atores.


Os palcos escolhidos para as variadas performances foram o Jardim dos Centenários, a Casa das Artes concelhia e avenida Recontro de Valdevez, espaços que receberam espetáculos de dança, teatro, performance, música e uma mostra de curtas-metragens. A programação incluiu ainda workshops de formação artística e animação de rua, bem como a Feira Criativa, uma venda de artesanato moderno, arte e outros produtos.

Festival Marginal Artes2

Nesta edição, entre outros artistas e performers estiveram presentes: na música, os Fado Violado, projeto que cruza o fado com o flamenco; na performance, Liliana Garcia, vencedora da última edição do programa “Achas que Sabes Dançar?”; no teatro, a companhia La Fontana com “PROMETEU”, um teatro de sombras e tecnologia digital, vencedor do prémio de melhor espetáculo para a infância atribuído pela Feira de Teatro de Castilla y Léon em 2012; e na dança, os ZooGang crew, inseridos na cultura hip-hop, na vertente de Bboyng – Breakdance, vencedores do campeonato Number One Bboytuga 2010.

Os mais novos também tiveram direito a programação específica, tendo tido, através do programa MarginalLAND no Jardim dos Centenários, a oportunidade de realizar atividades que lhes foram inteiramente dedicadas, como a modelagem de balões, pinturas faciais,pintura, bolas de sabão e o concorrido workshop de Capoeira.

O MarginalARTES, que conta já com cinco edições consecutivas, pretende não só proporcionar um evento cultural de grande qualidade, mas também contribuir para a formação de novos públicos no domínio das artes performativas, e simultaneamente valorizar e estimular a criação artística local e os seus protagonistas.

Festival Marginal Artes3

Anúncio

Alto Minho

Antigo vice-presidente lança candidatura independente à Câmara de Ponte de Lima

Política

em

Foto: DR / Arquivo

Gaspar Martins, ex-vice-presidente do Município de Ponte de Lima, vai candidatar-se à presidência da Câmara através de um movimento independente. Com 20 anos de experiência autárquica, considera que o município “não está a seguir no bom caminho” e está confiante de que sairá vencedor nas autárquicas do próximo ano. O movimento intitulado VIRAMILHO não vai apresentar listas nas freguesias.

“O que se verifica neste último mandato é um crescente desconforto à forma como o município é gerido”, justifica Gaspar Martins, em declarações a O MINHO, o porquê de avançar com a candidatura independente, ele que foi vereador durante 20 anos, dos quais os 12 últimos vice-presidente. Concluiu o seu último mandato em 2017, sendo que, então, a vice-presidência foi ocupada pela sua filha Mecia Martins.

“As pessoas entendem que eu durante 20 anos contribuí muito para aquela estabilidade, entendem que eu tenho uma palavra a dizer. Eu próprio também entendo que o município não está a seguir no bom caminho e tenho por isso também uma obrigação de participar como cidadão”, sublinha o antigo número dois de Victor Mendes.

Gaspar Martins vai encabeçar a candidatura do VIRAMILHO – Valorizar a Idoneidade, o Respeito e a Autoridade, através do Movimento Independente de Limianos Historicamente Ousados. O seu número dois será Nuno Amorim, engenheiro, que foi durante mais de três décadas chefe de divisão de obras e urbanismo na autarquia limiana.

“Reunimos um grupo de trabalho, com especialistas, cada um nas suas áreas, para tentarmos fazer melhor, ou pelo menos darmos aos limianos uma oportunidade de, em caso de não se reverem na situação em que estamos, poderem optar”, refere Gaspar Martins, assegurando que o objetivo é ganhar a câmara.

“Estamos convictos de que vamos conquistar a Câmara”, reforça. “De qualquer maneira, sou um democrata, e entendo que está na mão do povo essa vontade. Se o povo entender que a nossa equipa merece que eu seja presidente da Câmara, o povo vai legitimar que o seja; se o povo entender que quem está, está bem, vamos respeitar essa vontade”, acrescenta.

O VIRAMILHO só vai apresentar listas à Câmara e à Assembleia Municipal e, neste caso, só porque a lei eleitoral o obriga para a candidatura ter direito aos tempos de antena.

Já para as juntas de freguesia, “desde a primeira hora” que o movimento “entendeu que não pode nem deve concorrer”. Isto porque, durante os 20 anos em que esteve na câmara, Gaspar Martins convidou ou participou na equipa que convidou os presidentes de junta, “a maior parte deles ainda hoje estão eleitos”.

“Apoiamos os [presidentes de junta] que o povo escolher. E, além disso, não conheço em nenhuma freguesia haja desconforto generalizado”, sublinha o anunciado candidato, garantindo que esse fator não será usado como desculpa caso o movimento não seja bem sucedido.

“O povo é soberano e a sua decisão é sábia. Não termos a listas nas freguesias não vai prejudicar a candidatura à câmara. Se não formos ganhadores não vamos, de maneira nenhuma, aparecer a dizer que não ganhámos porque não apresentámos candidaturas nas juntas”, conclui.

Ponte de Lima é desde 1976 governada pelo CDS. Victor Mendes, atual presidente da Câmara, está impedido de se recandidatar devido à limitação de três mandatos.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Navio Gil Eannes, em Viana, encerra nos feriados de dezembro

Covid-19

em

Foto: Fundação Gil Eannes

O navio Gil Eannes, atracado na doca comercial e Viana do Castelo, vai estar encerrado nas próximas segundas-feiras, 30 de novembro e 07 de dezembro, e também nos feriados 01 e 08 de dezembro, foi hoje divulgado.

Em comunicado hoje enviado às redações, a fundação que gere a embarcação explicou que a decisão foi tomada pelo seu conselho diretivo com base nas novas medidas de contenção implementadas pelo Governo no combate à pandemia covid-19.

O horário de visitas ao navio museu também recebeu um pequeno ajuste, estando aberto em horário contínuo, das 10:00 às 17:00, de segunda a sexta-feira.

A bordo do navio está patente uma nova exposição de fotografias, denominada “Instrumentos de Urdir Paisagens – Um Tempo, Um Espaço e Um Olhar” de José Pastor, que pode ser visitada gratuitamente todas as quartas-feiras de tarde.

Continuar a ler

Alto Minho

Arcos de Valdevez lança medidas de apoio às pessoas, instituições e economia

Covid-19

em

Foto: DR

A Câmara de Arcos de Valdevez aprovou, na última reunião camarária, medidas de apoio social e económico para responder às “dificuldades” com que se confrontam “muitas famílias, empresas e instituições” devido à pandemia de covid-19, foi hoje divulgado.

Em comunicado, aquela autarquia destacou o “apoio a famílias desfavorecidas com crianças na escola, pessoas vulneráveis e o comércio com a entrega de um ‘Vale de Natal’, para realizar compras no comércio tradicional”.

O “apoio às pessoas com perda de rendimentos será concretizado através da reedição do ‘Vale de Compras Recontro’, assim como a oferta de máscaras a pessoas vulneráveis através da aquisição das mesmas a empresas do concelho que as produzam”.

Vai também apoiar “financeiramente os lares, centros de dia e serviços de apoio domiciliário, antecipar os pagamentos dos protocolos aprovados pela autarquia com as Juntas de Freguesia, bombeiros voluntários, associações e outras entidades”, bem como “pretende reforçar a liquidez das empresas, procedendo ao pagamento de todas as faturas validadas dos fornecedores do município, num prazo inferior a um mês”,

Está ainda previsto, entre outros, o apoio aos produtores/engarrafadores de vinho, restauração, produtores de gado da raça cachena, redução em 75% das licenças municipais relativas às operações urbanísticas, isenção do pagamento da taxa de terrado na feira quinzenal e mercado municipal até ao final de fevereiro de 2021″.

Continuar a ler

Populares