Seguir o O MINHO

Braga

Taxistas vão processar Câmara de Braga por apoiar a operação da UBER no concelho

em

Foto: DR/Arquivo

A Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) vai processar a Câmara de Braga por a autarquia estar a “apoiar e não proibir” a atividade da plataforma UBER no concelho, anunciou hoje aquela estrutura.

Em declarações no final de uma reunião com o presidente da Câmara Municipal, na qual também estiveram taxistas de Braga, o presidente da ANTRAL, Florêncio Almeida, defendeu que a autarquia está a “incorrer num crime de desobediência a uma ordem do Tribunal”.

Confrontado com o anúncio de Florêncio Almeida, o autarca Ricardo Rio disse-se surpreendido, uma vez que a hipótese do recurso aos tribunais não foi posta em cima da mesa durante a reunião, e defendeu que o assunto deve ser tratado com legislação nacional e não como medidas no âmbito municipal.

“O senhor presidente [da Câmara de Braga] também é da opinião de que a UBER é uma empresa bem-vinda à cidade de Braga. A ANTRAL e os industriais fizeram-lhe ver que é um crime em que está a incorrer porque esta atividade, estando proibida em Portugal, toda a pessoa que não cumpra com as decisões do tribunal incorre num crime de desobediência”, apontou Florêncio Almeida.

Por isso, explanou, “a ANTRAL vai mover um processo contra a Câmara Municipal de Braga para ser ressarcida dos prejuízos que está a causar à indústria”.

Para o dirigente dos taxistas, a autarquia, “se permite um serviço que está ilegalizado, está a praticar um crime de desobediência à ordem do Tribunal”, pelo que “devia proibir e não apoiar” a entrada da UBER em Braga.

Em resposta ao anúncio, Ricardo Rio afirmou ser uma “novidade” o recurso da ANTRAL aos tribunais.

“Durante a reunião não fomos informados disso. Iremos apresentar a nossa defesa em conformidade”, disse.

Referindo-se à exigência da ANTRAL de que a autarquia proibisse a UBER de operar em Braga, o autarca explicou que tal “não faria sentido na medida em que essa “é uma matéria claramente de legislação nacional e não passível de regulamentação municipal”.

Quanto aos taxistas a operar em Braga, referiram que a chegada da UBER ao concelho “evidentemente que irá prejudicar” o trabalho porque consideram ser concorrência ilegal.

“Os serviços que prestamos não são inferiores à UBER, temos mesmo tecnologia avançada que a própria UBER não tem. Estamos muito bem preparados para enfrentar a concorrência, mas esta concorrência é ilegal”, explicou Fernando Maciel, um dos taxistas presentes na reunião com a autarquia.

“Os táxis da cidade de Braga têm uma cota superior a 15% de veículos que utilizam tecnologia híbrida amiga do ambiente. Temos uma estrutura jovem e com enorme dedicação profissional em regime exclusivo, criamos o melhor sistema de chamada de táxis do país com tecnologia de ponta (KIOSQUES) com tempos de recolha de três minutos “, explicou Paulo Marçal, também taxista.

Para este taxista a concorrência não é um problema: “Estamos mais que preparados para concorrer com a UBER, temos uma das melhores frotas de automóveis do país, com controlo de qualidade, avaliações em todos os serviços de forma a otimizar o máximo a qualidade dos nossos serviços”.

A questão é mesmo outra, diz: “A concorrência não assusta, o que ela não pode é ser ilegal”.

A UBER começou a operar em Braga no dia 11 de janeiro, através de um protocolo com o Sporting Clube de Braga.

Anúncio

Braga

CTT apresentam nova emissão de selos sobre arcebispos de Braga

Colecionismo

em

Foto: DR

Os CTT vão lançar uma nova emissão filatélica sobre os arcebispos de Braga, homenageando D. Diogo de Sousa, D. Gaspar de Bragança e D. Manuel Vieira de Matos, anunciou hoje a empresa.

A nova emissão é composta por três selos com imagens de pinturas a óleo sobre tela e insere-se num projeto que se iniciou em 2017 com o lançamento dos primeiros seis selos, no dia da comemoração das Bodas de Ouro Sacerdotais do Arcebispo de Braga, explicam os CTT em comunicado.

A iniciativa agora divulgada é composta por três selos com um valor facial de 0,53 euros e uma tiragem de 100.000 exemplares cada e um bloco filatélico com um selo com o valor de 1,50 euros e uma tiragem de 35.000 exemplares.

Continuar a ler

Braga

Tribunal julga 18 arguidos por tráfico de droga em bairros de Braga

Compravam ‘pedras’ por cinco euros no Porto para vender por dez em Braga

em

Foto: O MINHO / Arquivo

O Tribunal de Braga iniciou hoje o julgamento de 18 arguidos, entre os quais quatro mulheres, por tráfico de drogas. Cinco arguidos estão em prisão preventiva.

A acusação refere que as tranasações de estupefacientes decorreram em 2017 e 2018, nos Bairros camarários de Santa Tecla, mas também no das Enguardas e no das Andorinhas, em Braga.

A droga – diz a acusação – era adquirida no bairro do Aleixo no Porto, ao preço de cinco euros a pedra, (cocaína e heroína), e vendida pelo dobro em Braga.

Os cabecilhas do grupo compraram em 2017 e 2018, por mais do que uma vez, 400 pedras que distribuíam em Braga.

No arranque das audiências, a maioria dos acusados, uns por tráfico agravado outros por tráfico de “menor gravidade”, escusaram-se a depôr.

Apenas dois deles o fizeram.

Manuel Cruz e Paulo Silva, em ocasiões diferentes, tinham sido apanhados pela PSP quando regressavam das compras no Aleixo, uma delas em plena cidade do Porto e outra na saída da portagem da autoestrada Porto-Braga.

Ao Tribunal afirmaram que a droga era para consumo e não para venda, isto apesar de transportarem grandes quantidades.

A investigação foi feita pela PSP que vigiou os suspeitos em Santa Tecla e nos outros locais de venda na cidade.

Continuar a ler

Braga

Aviso laranja: Chuva deixa carros atolados nas estradas de Braga

Meu tempo

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Dois carros ficaram atolados na cidade de Braga, na noite desta quarta-feira, durante um dos vários períodos de precipitação persistente que se abatem sobre a região do Minho.

Um automóvel ficou imobilizado na circular sul de Braga, na freguesia de Nogueira, sendo necessária a intervenção dos bombeiros para remover a viatura.

Em outra ocorrência, um automóvel ficou atolado na rua Amélia Bastos Leite, na freguesia de Ferreiros.

Em ambas as situações, os Bombeiros Sapadores de Braga conseguiram remover as viaturas da zona inundada.

O distrito de Braga e o de Viana do Castelo encontram-se sob aviso laranja até às 03:00 horas desta quinta-feira devido à precipitação intensa que se abate na região.

Continuar a ler

Populares