Seguir o O MINHO

Vitória SC

António Miguel Cardoso é candidato a presidente do Vitória

Empresário de 42 anos

em

Foto: DR/Arquivo

António Miguel Cardoso vai candidatar-se à presidência do Vitória SC nas eleições marcadas para 20 de julho, confirmou hoje à Lusa fonte ligada à equipa.

Membro dos órgãos sociais do Vitória aquando da presidência de Vítor Magalhães, entre 2004 e 2007, o empresário, de 42 anos, vai encabeçar uma das três candidaturas ao próximo ato eleitoral – Daniel Rodrigues e Miguel Pinto Lisboa também almejam a presidência.

A sua lista, intitulada ‘Por ti, Vitória’, conta com André Pereira, Armando Jorge Guimarães, José Eduardo Viamonte e Nuno Leite para a vice-presidência da direção, Belmiro Pinto dos Santos, para a presidência da Mesa da Assembleia Geral, Ricardo Almeida, para o Conselho Fiscal, e João Henrique Faria, para o Conselho de Jurisdição.

António Miguel Cardoso vai formalizar a candidatura às 18:00 de quarta-feira, precisamente o horário limite para a entrega das listas – têm de ter, no mínimo, 300 assinaturas de sócios efetivos.

É a segunda vez na história do clube que vai haver mais de duas listas numa corrida eleitoral, depois de, em 2007, Emílio Macedo da Silva ter superado, nas urnas, Manuel Rodrigues e André Pereira, precisamente um dos candidatos a vice-presidente de António Miguel Cardoso.

O Vitória SC vai ter eleições, após a direção liderada por Júlio Mendes, presidente do clube desde 2012, ter anunciado a demissão no passado dia 27 de maio.

Anúncio

I Liga

Acionista maioritário do Vitória indisponível para vender ações da SAD

Mário Ferreira é detentor de 57% (capital de 4,5 milhões)

em

Foto: DR / Arquivo

O acionista maioritário da SAD do Vitória SC, Mário Ferreira, disse hoje estar indisponível para vender, neste momento, a sua parte na sociedade responsável pela equipa que compete na I Liga portuguesa de futebol.

Na antecâmara das eleições para o clube, agendadas para sábado, o detentor de 57% da SAD (capital de 4,5 milhões de euros) afirmou ter-se reunido duas vezes com o candidato da lista B, Miguel Pinto Lisboa, e uma com os da lista A, António Miguel Cardoso, e da lista C, Daniel Rodrigues, mas a nenhum deles se mostrou disponível para vender.

“Não estamos disponíveis para vender as nossas ações nesta fase, nem tal tema foi abordado nessas reuniões”, reiterou, num comunicado enviado hoje à imprensa, assinado por si.

Tal como nas eleições anteriores, que, em março de 2018, opuseram Júlio Mendes, o presidente eleito, a Júlio Vieira de Castro, o empresário luso, radicado na África do Sul, assegura que vai manter-se “equidistante de todas as candidaturas”.

O acionista maioritário frisou também que, nessas reuniões, as listas candidatas aos órgãos sociais do clube não apresentaram “as suas ideias e projetos para a Vitória SAD”, nem manifestaram “desacordo com o projeto” por si apresentado.

Disponível, aliás, para “assumir a sua posição acionista no próximo Conselho de Administração da SAD”, que vai ser eleito em 30 de julho, Mário Ferreira confirmou ter apresentado as suas “ideias quanto à sua constituição” – desde a criação da SAD, em 2013, o Conselho de Administração tem tido um elemento indicado por si e quatro pela direção do clube.

O empresário defendeu ainda que “qualquer alteração aos estatutos da SAD do Vitória” deve ser realizada após a posição do clube, detentor de 40% das ações, ser “ratificada numa Assembleia Geral” de sócios.

A indisponibilidade dos sócios para, na Assembleia Geral de 08 de setembro de 2018, viabilizarem uma mudança dos estatutos do clube e poderem abrir as portas a maior investimento externo na SAD foi uma das razões alegadas para o ainda presidente, Júlio Mendes, se ter demitido, em 27 de maio.

O acionista maioritário da SAD vitoriana elogiou ainda a “grandeza e vitalidade do clube”, provadas pelo número de candidaturas às eleições, e a “elevação da campanha” até ao momento, tendo pedido que todos os adeptos se unam em torno do Vitória no “dia seguinte ao ato eleitoral”.

Continuar a ler

Futebol

Vitória empresta lateral-esquerdo David Luís ao Chaves

Mercado de Transferências

em

Foto: Facebook de GD Chaves

O lateral esquerdo brasileiro David Luís é reforço do Desportivo de Chaves por empréstimo de uma temporada do Vitória SC, disse hoje o clube da II Liga portuguesa de futebol.

Numa nota publicada no sítio oficial na Internet o emblema de Trás-os-Montes desejou ao oitavo reforço para a nova época os “maiores êxitos”.

O futebolista de 24 anos representou na temporada passada o Famalicão, alcançando a subida ao principal escalão e realizando um total de 22 jogos, também por empréstimo dos vimaranenses, clube do principal escalão a qual está ligado desde a época 2017/2018.

Após três épocas no principal escalão do futebol português, os transmontanos estão de regresso à II Liga e garantiram na quinta-feira o defesa central Diego Galo, de 35 anos, ex-Desportivo das Aves, e o defesa direito Jean Felipe, de 25 anos, ex-Académica e emprestado pelo Portimonense.

Também já foram contratados o guarda-redes Igor Rodrigues, ex-Estoril e emprestado pelo Benfica, o médio João Gamboa, emprestado pelo Marítimo, o defesa brasileiro Rafael Viegas (ex-Vizela), o avançado brasileiro Wagner (ex-Paços de Ferreira) e o lateral-esquerdo José Gomes (ex-Penafiel).

O clube flaviense, que mantém o técnico José Mota, anunciou também as rescisões por mútuo acordo com o guarda-redes João Paulo, os laterais direitos Paulinho e Lionn, o lateral esquerdo Luís Martins, o médio e capitão Bressan e os médios Filipe Melo, Bruno Gallo e Ghazaryan.

Continuar a ler

Futebol

Vitória empresta Mimito a clube grego

Mercado de Transferências

em

Foto: Facebook de Panetolikos

O médio Mimito, de 21 anos, vai cumprir a época 2019/20 no Panetolikos, da Liga de futebol da Grécia, por empréstimo do Vitória SC, informou hoje o clube da I Liga portuguesa, no sítio oficial.

Natural de Bissau (Guiné-Bissau), o jogador disputou a II Liga de futebol nas três últimas temporadas, tendo realizado 52 jogos – 33 deles na época passada – e marcado três golos pela equipa B dos vimaranenses.

Na Grécia, Mimito vai reencontrar o treinador Luís Castro, que o orientou nos juniores vitorianos, na época 2014/15. O técnico mudou-se, neste verão, para o Panetolikos, após ter orientado os sub-23 do clube de Guimarães, em 2018/19.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares