Seguir o O MINHO

País

António Guterres pede ação do Conselho de Segurança perante fome aguda de 140 milhões de pessoas

António Guterres

em

Foto: DR / Arquivo

O secretário-geral da ONU, António Guterres, apelou hoje à ação do Conselho de Segurança na questão da segurança alimentar, alertando que a fome aguda afetava no ano passado cerca de 140 milhões de pessoas em apenas 10 países.

Num debate aberto sobre conflitos e segurança alimentar no Conselho de Segurança das Nações Unidas, convocado pelos Estados Unidos, António Guterres indicou que cerca de 67% das pessoas subnutridas do mundo vivem em áreas afetadas por conflitos e que “nenhum país está imune”.

“No ano passado, a maioria das 140 milhões de pessoas que sofrem de fome aguda em todo o mundo viviam em apenas 10 países: Afeganistão, República Democrática do Congo, Etiópia, Haiti, Nigéria, Paquistão, Sudão do Sul, Sudão, Síria e Iémen. Oito desses países estão na agenda deste Conselho. Que não haja dúvidas: quando este Conselho debate o conflito, debate a fome”, disse Guterres.

O secretário-geral disse ainda que quando o Conselho de Segurança não consegue chegar a um consenso, as pessoas famintas pagam um preço alto.

Um dos países destacados por António Guterres foi o Níger, que além de ocupar os últimos lugares no Índice de Desenvolvimento Humano, está também entre os dez países mais vulneráveis à crise climática e onde o número de pessoas em insegurança alimentar aguda mais que duplicou nos últimos dois anos.

EM FOCO

Populares