Seguir o O MINHO

Alto Minho

António Costa no arranque do Festival Paredes de Coura

Primeiro-ministro “festivaleiro”

em

Foto: Facebook de António Costa (Arquivo)

Um primeiro-ministro festivaleiro. Depois de já o ter feito, pelo menos, em duas edições anteriores, António Costa volta a marcar presença no Festival Paredes de Coura, tendo já sido anunciado que estará presente esta noite, no arranque da edição de 2019.

Para além deste festival, é também público que o atual primeiro-ministro já marcou presença em edições anteriores de outros festivais minhotos, como é o caso do Festival Vilar de Mouros.

O Festival Paredes de Coura arrancou esta quarta-feira com os bracarenses Bed Legs a inaugurarem o primeiro dia, que conta com as sonoridades psicadélicas de Boogarins, o coletivo congolense KOKOKO! e culmina com o regresso dos The National.

A fechar a noite, o ator e DJ Nuno Lopes vai animar os mais resistentes com o seu habitual ‘dj set’, agendado para as 03:25, e assinalar o fecho do primeiro de quatro dias de música, que levam ainda às margens do rio Coura nomes como New Order, Patti Smith, Suede, Father John Misty ou Freddie Gibbs e Madlib.

Anúncio

Alto Minho

GNR deteve quatro festivaleiros por tráfico de droga em Paredes de Coura

Combate ao tráfico

em

Foto: DR

Quatro pessoas foram detidas pela GNR de Arcos de Valdevez durante o festival Paredes de Coura, por suspeitas de tráfico de droga, anunciou o comando territorial de Viana do Castelo. Para além dos detidos por esta prática, foram ainda identificados e constituídos arguidos três pessoas por suspeitas de crime de furto.

Em comunicado, a GNR informa que entre os dias 14 e 17 de agosto foi efetuado o policiamento do recinto e zonas adjacentes ao festival Paredes de Coura, com o objetivo de “garantir a segurança, o bem-estar e a tranquilidade dos festivaleiros e demais cidadãos daquela localidade”.

“As ações de policiamento possibilitaram maior fluidez nos acessos, facilitando a entrada e saída do recinto do festival, apoio fundamental à população deste concelho, que aumenta durante o festival. Este ano, este festival contou com uma média diária de 26 mil espectadores, dos quais, grande parte, permaneceu acampado ao longo do evento”, escreve a GNR.

Aquela polícia efetuou ainda diversas ações, quer no âmbito da prevenção e combate ao tráfico e consumo de estupefacientes, quer no âmbito da deteção de armas proibidas e da fiscalização rodoviária.

Para além dos quatro detidos por tráfico, foi ainda detido um indivíduo por condução sobre efeito de álcool. Foram apreendidas 449 doses de liamba, 146 doses de haxixe, elaborados 35 autos de contraordenação, 23 por consumo de estupefacientes e 12 por infrações rodoviárias.

No policiamento do festival foram ainda empenhados militares do Destacamento Territorial e do Destacamento de Intervenção de Viana do Castelo e da Unidade de Intervenção.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Procissão voltou a ir ao mar em Viana do Castelo

Romaria d’Agonia

em

Foto: DR

Os barcos tradicionais voltaram a sair para as águas da costa de Viana do Castelo em mais uma edição da Procissão ao mar, inserida na Romaria d’Agonia, festas típicas do concelho de Viana do Castelo.

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Foto: Romaria d’Agonia

Estas festividades remontam a 1772, em honra da padroeira dos pescadores, Senhora da Agonia. Desde sempre, a ela acorreram homens do mar vindos do litoral português e também da Galiza. São declaradas como feriado municipal, encerrando a dia 20.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Tapetes de sal dão cor a ruas de Viana no último dia da Romaria d’Agonia

FOTOGALERIA

em

Fotos: Facebook de Romaria d'Agonia

Após uma noite longa de trabalho, Viana do Castelo acordou, esta terça-feira, vestida de sal, com os tapetes a colorirem várias ruas, no último dia da Romaria d’Agonia.

O ouro e o poema “Havemos de ir a Viana” inspiram o tapete em honra da Senhora d’ Agonia que os moradores na rua principal da ribeira criaram de ontem para hoje.

No total, segundo números da VianaFestas, entidade que organiza a Romaria d’ Agonia, são utilizadas mais de 30 toneladas de sal na confeção dos tapetes.

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Foto: Facebook de Romaria d’Agonia

Como manda a tradição, é por estes tapetes que o andor da Senhora d’ Agonia irá passar no regresso da também típica procissão ao mar e ao rio.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares