Seguir o O MINHO

Alto Minho

António Costa inaugura monumento em Ponte da Barca, Capital das Rusgas Populares

em

A marca capital das rusgas populares, lançada em 2015 por Ponte da Barca, inspirou o monumento a inaugurar, no sábado, de homenagem aos grupos que de forma espontânea ou organizada perpetuam as danças e cantares tradicionais.

O presidente da Câmara, Vassalo Abreu, explicou que o monumento pretende “fazer jus ao estatuto assumido pelo concelho”, que a partir de sexta-feira e até dia 24 vai viver mais uma edição da Romaria de São Bartolomeu.

Trata-se de uma “peça de arte urbana composta por três figuras em bronze, com cerca de dois metros de altura, da autoria do escultor Rogério Timóteo”.

O conjunto, composto por três estátuas, “representa os elementos de uma típica rusga do Alto Minho – o tocador de concertina, a tocadora de cavaquinho e a cantadeira – envergando os trajes locais”.

O monumento a inaugurar, no sábado, às 15h00, está instalado na Praça da República, em pleno centro daquela vila do Alto Minho e “palco das maiores concentrações de rusgas populares do Alto Minho”.

O monumento vai ser inaugurado pelo primeiro-ministro, António Costa.

“Esta peça artística pretende homenagear os movimentos populares que, com a música e dança, dinamizam e dignificam a Romaria de S. Bartolomeu. Ponte da Barca tem vindo a afirmar-se, nos últimos anos, como a capital das Rusgas Populares dada a genuinidade, qualidade e número das Rusgas que participam na romaria” sustentou o autarca.

Aquela tradição, com mais de cem anos, cumpre-se sempre a 23 de agosto. As rusgas populares são o número emblemático das festas de São Bartolomeu, numa noite dedicada às danças e cantares populares.

“Em Ponte da Barca, a forma como as rusgas surgiram, de forma espontânea, é motivo de orgulho e, por isso, o município quer elevar a bandeira de Ponte da Barca como capital das rusgas populares”, sustentou o autarca socialista.

Através das concertinas, dos bombos, dos cavaquinhos e outros instrumentos tradicionais, as rusgas, que contam com a participação de mais de 80 grupos vindos de todo o país, desfilam e formam rodas de tocadores.

“Dança-se o vira, canta-se à desgarrada em plena rua, com uma passagem por um palco instalado na Praça da República”, explicou.

Além das rusgas populares, a romaria de São Bartolomeu inclui atuações de todos os grupos folclóricos do concelho, o cortejo etnográfico, concurso do melão casca de carvalho, jogo da malha, bandas de música, tasquinhas, alvorada com salva de morteiros, cantares ao desafio, espetáculos de música popular, desfile de linho, entre outros eventos.

 

 

logo Facebook Fique a par das Notícias de Ponte da Barca. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares