Seguir o O MINHO

Braga

Antigo piloto nega agressões a ciclista em Braga: “Fui eu o agredido”

Declarações de Rui Lages

em

Foto: O MINHO

O antigo piloto de automóveis apontado como alegado agressor de um ciclista, na segunda-feira à noite, no trânsito, em Braga, diz ter sido ele o agredido pelo ciclista depois de este ter colocado a bicicleta à frente do automóvel.

Em declarações a O MINHO, o atual administrador do Kartódromo Internacional de Braga, assegura que não agrediu ninguém, não perseguiu nem sequer fugiu do local.

Ciclista agredido por conhecido piloto de automóveis no trânsito em Braga

“Eu não fugi depois da situação com o jovem, aliás, fui à Esquadra de Trânsito da PSP de Braga manifestar toda a minha disponibilidade, para qualquer tipo de dúvida ou de esclarecimento”, disse o antigo candidato à Câmara de Braga pelo PSD.

E prosseguiu na sua defesa: “Nunca persegui ninguém, muito menos agredi alguém, fui eu o agredido por esse mesmo senhor, ainda na Rua 25 de Abril, em frente da loja do Continente, após ter colocado a bicicleta na minha frente, o que foi presenciado por outras pessoas, que também não conseguiam sair do local”, refere.

“Fui provocado enquanto não surgia o sinal verde dos semáforos (…), verificando-se uma troca de palavras”, disse Rui Lages.

“O jovem estava sempre a barafustar comigo, a dizer que eu não podia estar a falar ao telefone, enquanto eu dizia que ele não era nenhum polícia, só que ele insistia, ocasião em que me atirou para o chão e depois me agrediu”, disse o piloto, alegando já ter saído do automóvel durante esta situação.

Rui Lages refere ainda que “o jovem magoou-se porque escorregou no passeio (…) porque eu não lhe toquei sequer”.

“Se houve uma vítima no meio de tudo isso fui eu e não esse jovem, a quem me limitei a responder à letra, nunca tendo havido da minha parte qualquer violência para com ele, em termos físicos, só uma troca de palavras mais azeda que ele causou”, vincou.

Jovem queixa-se de tentativas de atropelamento

Como avançou O MINHO esta segunda-feira, em primeira mão, o ciclista em causa foi assistido e transportado para o Hospital de Braga pelos Bombeiros Sapadores de Braga, queixando-se de ter sido agredido no trânsito.

Posteriormente, o jovem, que regressava do trabalho como estafeta, que realiza de bicicleta, publicou nas redes sociais um “desabafo” em relação às alegadas agressões, apontando que Rui Lages o perseguiu e abalroou por várias vezes, tendo inclusive destruído a bicicleta.

Ricardo Neves, o ciclista, divulgou a matrícula de Rui Lages, contando a sua versão da história, indicando que o piloto acelerou “e tentou alcançar-me de todas as maneiras possíveis enquanto eu [me] tentava desviar daquele perigo”.

Queixa-se ainda de “três tentativas de atropelamento” e que Rui Lages “passou por cima da bicicleta repetidamente”.

O MINHO, cerca de meia hora depois da ocorrência, por volta das 20:30, confirmou com as autoridades que não se deslocou ao local nenhuma patrulha nem foi apresentada qualquer queixa na PSP.

Todavia, confirmámos que Ricardo Neves foi transportado pelos Bombeiros Sapadores e assistido no Hospital de Braga, com ferimentos considerados “ligeiros” pelos bombeiros. Não houve necessidade de intervenção de equipa médica no local, dada a pouca gravidade desses ferimentos.

Anúncio

Braga

Colisão violenta faz quatro feridos em Vieira do Minho

Acidente

em

Fotos cedidas a O MINHO por Duarte Prestes

Quatro pessoas ficaram feridas, entre os quais um jovem de 16 anos, após uma colisão entre duas viaturas ligeiras na Rua da Igreja, em Soutelo, concelho de Vieira do Minho, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

Desconhecem-se ainda as causas do acidente, apenas que terá envolvido duas viaturas, com uma delas a colidir contra um poste da EDP, derrubando o mesmo, que acabou por atingir os intervenientes.

Foto cedida a O MINHO por Duarte Prestes

Foto cedida a O MINHO por Duarte Prestes

Foto cedida a O MINHO por Duarte Prestes

Foto cedida a O MINHO por Duarte Prestes

No local estiveram os Bombeiros de Vieira do Minho que efetuaram o transporte dos quatro feridos.

Uma ambulância dos Bombeiros de Póvoa de Lanhoso também foi ativada para transportar o jovem de 16 anos mas acabou por ser desmobilizada, com a vítima a ser transportada em conjunto com a mãe, na mesma ambulância.

As vítimas, todas da mesma família, foram transportadas para o Hospital de Braga com ferimentos considerados ligeiros.

Segundo fonte da Proteção Civil, o alerta foi dado cerca das 15:08.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Padres de Braga dão a volta ao vírus no regresso das missas abertas

Covid-19

em

Foto: DR

Diferentes párocos do concelho de Braga deram a volta às recomendações da Direção-Geral de Saúde para o regresso das eucaristias, celebrando-as fora da igreja.

Em Ferreiros, o padre Miguel Simões celebrou, este domingo, a eucaristia no pavilhão municipal. Apesar da adesão não ter sido significativa, revelando ainda alguma timidez dos fiéis em marcar presença, a paróquia colocou cadeiras no recinto para alguns dos presentes, enquanto outros ficaram pela bancada já existente.

Também em Priscos, após desafio do padre João Torres, uma associação cultural local e a junta de freguesia disponibilizaram as instalações do pavilhão local para a celebração da eucaristia.

Em Guisande, o mesmo pároco, João Torres, celebrou missa no campo de futebol local, onde estiveram mais de 100 pessoas.

Durante a semana, as missas terão lugar nas igrejas paroquiais, já que a afluência de fiéis é substancialmente menor.

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

Continuar a ler

Braga

Braga vai transferir 72 mil euros para doze agrupamentos de escolas

Para obras urgentes de manutenção

em

Foto: Divulgação/CM Braga

O Município de Braga vai transferir 72 mil euros para 12 agrupamentos de escolas, seis mil para cada um, para obras urgentes de manutenção dos estabelecimentos de ensino.

A proposta, da vereadora Lídia Dias, que é discutida e votada esta segunda-feira, em reunião de Câmara, decorre da assinatura em 2009 de um contrato com o Ministério da Educação para gestão do parque escolar do 2.º e 3.º ciclos, visando, em especial, a manutenção e o apetrechamento das escolas. O Ministério transfere anulamente 240 mil euros, 20 mil por cada estabelecimento.

A verba contempla os agrupamentos de escolas de Alberto Sampaio, André Soares, Braga Oeste, Carlos Amarante, Celeirós, D. Maria II, Dr. Francisco Sanches, Maximinos, Mosteiro e Cávado, Real, Sá de Miranda e Trigal Santa Maria.

Na reunião, que decorre por vídeo-conferência, estarão em análise, entre outros assuntos, o início do procedimento do regulamento referente à utilização e acesso ao terminal da Central de Camionagem de Braga; a adenda ao contrato de concessão em regime de exclusividade do serviço de transporte rodoviário de passageiros; a atribuição de subsídios aos Agrupamentos de Escolas para a reparação e manutenção das Escolas dos 2º e 3º ciclos do Ensino Básico do Concelho; a atribuição de Bolsa Social de Mérito a estudantes do Ensino Superior; a utilização de espaços municipais por entidades promotoras do Desporto de actividade física e o contrato interadministrativo de delegação de competências com a União das Freguesias de Crespos e Pousada.

Continuar a ler

Populares