Seguir o O MINHO

Barcelos

Ano letivo arranca com greve dos funcionários em secundária de Barcelos

Escola Secundária Alcaides de Faria

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

O ano letivo na Escola Secundária Alcaides de Faria, em Barcelos, arrancou esta sexta-feira com algumas horas de atraso, já que os portões só abriram pelas 11:00, após uma greve dos funcionários, que reclamam o reforço do pessoal.

À Lusa, fonte do Ministério da Educação disse que está em curso o processo de contratação de novos funcionários para a escola.

A greve na “Alcaides de Faria” começou às 07:30 e durou até às 11:00, tendo nesse período a escola estado fechada.

Segundo a dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN) Helena Peixoto, este foi já o terceiro protesto do género registado naquela escola em 2019.

Helena Peixoto disse que a escola conta, atualmente, com 23 funcionários, quando, de acordo com os rácios definidos por portaria, deveria ter 25.

No entanto, dois daqueles funcionários estão de baixa prolongada, o que significa que apenas estão 21 ao serviço.

Outros dois vão sair para aposentação “muito em breve”.

“No mínimo dos mínimos, que venham os 25 previstos na portaria, embora consideremos que 30 seria o número ideal para a escola funcionar como deve ser”, referiu Helena Peixoto.

No último ano letivo, registaram-se greves do género em março e abril.

Contactada pela Lusa, fonte do Ministério da Educação disse que a “Alcaides de Faria” é uma das escolas que “viu o seu corpo de funcionários reforçado no concurso que autorizou a contratação de 1.067 funcionários”.

Acrescentou que o processo de contratação está “em curso”, por parte da escola.

Disse ainda que também “já foi atribuído novo reforço de pessoal para colmatar as situações de baixa médica existentes”.

Anúncio

Barcelos

Jovem detido com 47 gramas de canábis em Barcelos

Areias de Vilar

em

Foto: GNR / Divulgação

Um jovem de 21 anos foi detido pela GNR, esta quinta-feira, na posse de estupefacientes, em Barcelos, adiantou esta polícia.

Os militares do Posto Territorial de Barcelos fizeram a detenção no âmbito de uma fiscalização a estabelecimento de restauração e bebidas em Areias de Vilar.

O homem, que já tinha sido referenciado pelo consumo de estupefacientes tinha na sua posse 47,9 gramas de canábis, distribuídas por vários sacos individuais, um moinho e 20 euros em numerário.

O detido foi constituído arguido e os factos remetidos ao Tribunal de Vila Nova de Famalicão.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos Bus com passes gratuitos entre março e dezembro

O Barcelos Bus validou, entre setembro de 2018 e dezembro de 2019 mais de 261.000 títulos de transporte

em

Foto: DR

A Câmara de Barcelos volta a implementar passes gratuitos para o Barcelos Bus, entre março e dezembro, para os estudantes da cidade, anunciou a autarquia em comunicado.

Ao mesmo tempo será mantido o apoio à redução tarifária para os passes sociais com origem e destino no concelho.

Estas medidas foram aprovadas pela Câmara Municipal, na reunião ordinária de 22 de fevereiro, e inscrevem-se na continuidade do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART), lançado em 2019.

Este programa de apoio às autoridades de transportes (o Município de Barcelos constituiu-se como Autoridade de Transportes) pretende o desenvolvimento de ações que promovam a redução tarifária nos sistemas de transporte público coletivo, bem como o aumento da oferta de serviço e expansão da rede.

O serviço Barcelos Bus foi iniciado no dia 17 de setembro de 2018, tendo registado até 31 de dezembro desse ano 23.646 validações de títulos de transporte. Em 2019, as validações dos títulos de transporte no Barcelos Bus chegaram às 237.674.

Continuar a ler

Barcelos

Governo vai instalar câmaras nas passagens de nível ‘preocupantes’ em Barcelos

Quintiães e Aguiar

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A empresa Infraestruturas de Portugal (IP) decidiu instalar câmaras de vigilância nas três passagens de nível das freguesias de Quintiães e Aguiar, em Barcelos, cujo funcionamento é criticado pelas populações e autarcas locais.

A instalação das câmaras consta da resposta do Ministério das Infraestruturas e Habitação ao Bloco de Esquerda, divulgada, esta sexta-feira, por este partido.

Na resposta, o ministério sublinha que naquelas passagens de nível não foram registadas quaisquer anomalias e que elas sempre tiveram bom funcionamento.

No entanto, e face aos relatos que dão conta de alegado mau funcionamento, a IP, como serviço complementar ao sistema técnico de monitorização, decidiu dotar as três passagens de nível com câmaras de vigilância.

Em finais de 2019, população e autarcas daquelas freguesias denunciaram onze situações de “alegadas” avarias na sinalização e no funcionamento das três passagens de nível, descrevendo situações em que, à passagem do comboio, as luzes de sinalização e os sinais sonoros não funcionam e as barreiras não descem.

Houve mesmo uma manifestação para exigir mais segurança, mas já na altura a IP referiu que não tinha sido detetada qualquer anomalia naquelas passagens de nível (PN).

A IP esclareceu que o sistema de aviso automático da aproximação de comboios instalados nas PN efetua o registo automático de todos os eventos, “não tendo sido registada qualquer anomalia relativa ao funcionamento” daquelas passagens.

Dizia ainda que o sistema, quando deteta anomalia no funcionamento previsto, “gera alarme relativo a uma desconformidade”, uma situação que não foi identificada relativamente àquelas PN.

Acrescentava que a IP não recebeu qualquer relato de maquinistas do operador ferroviário a reportar qualquer anomalia no funcionamento daquelas PN, “situação que integra os procedimentos de segurança”.

Continuar a ler

Populares