Seguir o O MINHO

Barcelos

Alzheimer, doença do futuro: Café Memória em Barcelos junta cuidadores há dois anos

Em 24 sessões, uma por mês, a iniciativa já reuniu mais de 500 participantes

em

24 sessões depois, mais de 500 participantes, o Café Memória Barcelos celebra, esta sexta-feira, o seu segundo aniversário com uma conversa moderada pelo ex-jornalista Alberto Serra, marcada, para as 21:30, na Casa de Saúde S. João de Deus.

O MINHO foi conhecer a história de quem lida de perto com pessoas com problemas de memória ou demência.

António Pereira começou a “curtir” a mãe, doente de Alzheimer, no dia em que o deixou de reconhecer como filho. Até lá vivia stressado, ocupado com o trabalho a que se juntavam treinos e jogos e não tinha muita “paciência para lidar com os esquecimentos” da mãe. “No dia em que ela me disse ‘Este senhor é tão bom para mim’, fez luz e mudei a forma como estava a viver”.

Lidar com doentes de Alzheimer “não é fácil. Não têm os mesmos ritmos que nós, acordam durante a noite, perdem noção do espaço e do tempo e agarram-se às memórias do passado, sobretudo da infância, fazendo quase daquilo o seu dia-a-dia”, relata o ex-cuidador.

“A minha mãe depois daquele dia passou a ser a minha prioridade até porque percebi que a tinha ‘perdido’. Então optei por “curti-la” até quando fosse possível”.

Passou a passear com a mãe, mais vezes, a fazer-lhe as vontades. Passaram horas na conversa, “uma forma de estimulá-la e de a deixar mais calma”. As poucas horas que dormia à noite passaram a ser de vigilância e de cuidado para que sempre que acordasse a mãe tivesse ali um apoio.

“Não foi nada fácil mas foi um período de muita aprendizagem sobre aquilo que somos como seres humanos, e sem dúvida, que a infância é marcante porque ela irá acompanhar-nos sempre até ao final da vida, tenhamos ou não uma qualquer demência».

Estatuto do cuidador

O médico psiquiatra Zeferino Ribeiro é um dos impulsionadores do Café Memória e em conversa com O MINHO reconhece que “os cuidadores quando se disponibilizam têm uma predisposição afectiva para lidar com os doentes”.

No entanto, “não têm as melhores condições para exercer essa tarefa porque é um emprego a full time que ainda não é reconhecido pelo Estado”.

Governo anuncia medidas para apoiar os cuidadores informais e pessoas cuidadas

Histórias como a de António Pereira são partilhadas há dois anos no Café Memória, “um espaço de busca de informação, de acolhimento, de partilha, de aceitação”. Segundo o médico, “os cuidadores não têm tempo para eles e aquelas duas horas acabam por ter um lado terapêutico, mesmo não sendo essa a intenção”.

Espaço Memória

O espaço contribui, desde 2017, para a melhoria da qualidade de vida e redução do isolamento social em que muitas destas pessoas muitas vezes se encontram.

Desde o início do projeto e até hoje, já se realizaram 24 sessões, uma por mês, com a participação de 508 pessoas (241 no 1º ano e 267 no 2º). São números que deixam bastante satisfeita a direção da Casa de Saúde S. João de Deus, entidade responsável pelo projeto em Barcelos.

“O crescimento do número de participações neste segundo ano mostra que esta é uma resposta que necessária na cidade de Barcelos. Foi com sentido de missão que abraçamos esta iniciativa, juntamente com a autarquia de Barcelos, seguindo a cultura do trabalho em rede que temos vindo a defender e pelo qual temos batalhado”, afirmou Isabel Bragança, diretora da Casa de Saúde S. João de Deus.

As sessões são procuradas na sua grande maioria por familiares/cuidadores (62%), sendo a demência prevalecente o Alzheimer (83%) e verificando-se que a grande maioria dos familiares/cuidadores são mulheres (69%).

Todas as sessões elaboradas têm uma temática diferente e também um palestrante distinto.
“O objetivo é conseguir abordar as diferentes dúvidas e inquietações da plateia e, ao mesmo tempo, dar respostas que possam facilitar o seu dia-a-dia através de exemplos práticos ou até de exercícios específicos. Verificou-se inclusivamente que as sessões mais participadas foram as de cariz lúdico e as de conselhos práticos!”, finaliza Zeferino Ribeiro

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Barcelos

Barcelos BUS grátis e com horário alargado durante a Festa das Cruzes

Primeira grande romaria do ano começa no dia 25 de abril

em

Foto: Divulgação / CM Barcelos

O autocarro urbano Barcelos BUS vai funcionar nos feriados e aos fins-de-semana e em horário alargado, durante a Festa das Cruzes, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado enviado a O MINHO, o Município de Barcelos explica que a medida tem como “objetivo de descongestionar o trânsito automóvel no centro da cidade.Esta medida visa oferecer comodidade e segurança para que a população possa usufruir das comemorações sem preocupações com a sua mobilidade”.

“O serviço “Barcelos BUS Especial – A Sua Ligação às Cruzes” contempla, também, quatro zonas de estacionamento automóvel na periferia da cidade, onde as pessoas podem deixar as suas viaturas e seguir de transporte público até ao centro”, acrescenta.

Operada pela Transdev, a rede Barcelos BUS iniciou atividade em setembro, dotando o município de Barcelos de uma solução económica de transporte.

Zonas de Estacionamento

Imagem: Divulgação / CM Barcelos

Na mesma nota são indicadas as zonas de estacionamento:

Parque do Estádio Cidade de Barcelos (Linha Verde) – Para quem chega da Zona Norte do Concelho (Viana do Castelo e Ponte de Lima). A paragem no centro localiza-se junto à Escola Alcaides de Faria.

Parques da Igreja de Vila Frescainha S. Pedro e Casal de Nil (Linha Amarela) – Para quem chega da Zona Poente do Concelho (Esposende). A paragem no centro localiza-se junto ao Mercado Municipal.

Parque do Conservatório de Música e Central de Camionagem (Linha Azul) – Para quem chega da Zona Nascente do Concelho (Vila Verde e Braga). A paragem no centro localiza-se junto aos Bombeiros de Barcelos (Av. Dr. Sidónio Pais).

Parque dos Bombeiros de Barcelinhos e E-Leclerc (Linha Vermelha) – Para quem chega da Zona Sul do Concelho (Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Famalicão e Braga). A paragem no centro localiza-se junto aos Bombeiros de Barcelos (Av. Dr. Sidónio Pais).

Dulce Pontes, Agir, Blaya, Tito Paris e Toy na Festa das Cruzes em Barcelos

O Barcelos BUS Especial, acrescenta a autarquia, funcionará, complementando o serviço habitual, nos dias 26, 27, 30 de abril e 2 de maio, das 20:00 às 02:00 e nos dias 28 de abril, 01, 03, 04 e 05 de maio, das 08:00 às 20:00 horas.

Continuar a ler

Barcelos

Presidente da Câmara de Barcelos, vice e ex-vice arguidos por alegado favorecimento a empresa de segurança

Miguel Costa Gomes, Arminda Saleiro e Domingos Pereira

em

Miguel Costa Gomes. Foto: Arquivo

O presidente e a vice-presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes e Armandina Saleiro, respetivamente, são arguidos num processo por eventual favorecimento a uma empresa de segurança, disse hoje fonte oficial do município.

“Encontrando-se o processo no âmbito da Justiça, [os arguidos] aguardam com serenidade o seu desenvolvimento”, acrescentou a fonte, em resposta escrita enviada à Lusa.

A fonte acrescentou que outro dos arguidos do processo é Domingos Pereira, que chegou a ser vice-presidente da Câmara no anterior mandato e que atualmente é vereador da oposição, eleito pelo movimento independente Barcelos, Terra de Futuro (BTF).

Domingos Pereira. Foto: Facebook

A Lusa contactou Domingos Pereira, que remeteu para mais tarde eventuais declarações sobre o assunto.

Em julho de 2018, e segundo disse na altura à Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR), foram realizadas buscas na Câmara de Barcelos, relacionadas com o “eventual favorecimento”, por parte daquele município, a uma empresa de segurança.

Segundo a PGR, as buscas estenderam-se às instalações de duas empresas e a várias residências.

As buscas foram realizadas no âmbito de um inquérito do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Braga, iniciado em 2014.

Na altura, a Câmara de Barcelos divulgou, em comunicado, que as buscas decorreram de “denúncia anónima”.

No comunicado, a câmara acrescentava que tinha manifestado “total disponibilidade e colaboração com as autoridades competentes, tendo facultado o acesso a toda a informação e documentação solicitada”.

No total, e segundo fonte ligada ao processo, já foram constituídos cerca de duas dezenas de arguidos.

Continuar a ler

Barcelos

PSD e Bloco reclamam obras urgentes em escola secundária de Barcelos

Escola Secundária de Barcelinhos

em

Visita do PSD à Escola Secundária de Barcelinhos no ano passado. Foto: Divulgação/PSD

A Assembleia da República vota na sexta-feira dois projetos de resolução, um do PSD e o outro do Bloco de Esquerda, que reivindicam obras urgentes de reabilitação da Escola Secundária de Barcelinhos, em Barcelos.

O PSD lembra que aquela escola funciona desde 1986 e nunca foi alvo de uma intervenção de fundo, sendo “uma das poucas” do país que continua a ter coberturas de fibrocimento.

“O edificado apresenta um estado de degradação e deficiências na sua estrutura que colocam em causa a segurança e o bem-estar de alunos, professores e funcionários, acrescenta.

Diz que é “necessário e imperioso” proceder a melhoramentos melhoramentos ao nível da instalação elétrica, das redes de água esgotos, das instalações sanitárias e casas de banho e dos laboratórios.

Reclama ainda novo mobiliário escolar, já que o existente é “antiquado” e está “desgastado pelo uso”.

Na mesma linha, o projeto de resolução do Bloco de Esquerda alude aos muitos relatos das más condições da escola, como a solução provisória dos prefabricados ter passado a efetiva, o telhado do edifício ser composto por placas de fibrocimento e as paredes estarem com muitas infiltrações.

“A danificação da caixilharia provoca que a comunidade escolar tenha muito frio nas salas de aula”, acrescenta.

Diz ainda que é uma escola sem acessibilidades, mantendo os alunos com mobilidade reduzida sem acesso a vários pontos.

O Bloco denuncia ainda um auditório “desajustado às necessidades” da comunidade e as casas de banho “em estado avançado de degradação”.

Assim, PSD e Bloco propõem que a Assembleia da República recomende ao Governo que tome as medidas necessárias para a urgente reabilitação da Escola Secundária de Barcelinhos, “de modo a criar as condições indispensáveis à concretização do direito à educação e a garantir dignidade a toda a comunidade escolar”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Patrocinado

Reportagens da Semana

Populares