Seguir o O MINHO

Barcelos

Alzheimer, doença do futuro: Café Memória em Barcelos junta cuidadores há dois anos

Em 24 sessões, uma por mês, a iniciativa já reuniu mais de 500 participantes

em

24 sessões depois, mais de 500 participantes, o Café Memória Barcelos celebra, esta sexta-feira, o seu segundo aniversário com uma conversa moderada pelo ex-jornalista Alberto Serra, marcada, para as 21:30, na Casa de Saúde S. João de Deus.

O MINHO foi conhecer a história de quem lida de perto com pessoas com problemas de memória ou demência.

António Pereira começou a “curtir” a mãe, doente de Alzheimer, no dia em que o deixou de reconhecer como filho. Até lá vivia stressado, ocupado com o trabalho a que se juntavam treinos e jogos e não tinha muita “paciência para lidar com os esquecimentos” da mãe. “No dia em que ela me disse ‘Este senhor é tão bom para mim’, fez luz e mudei a forma como estava a viver”.

Lidar com doentes de Alzheimer “não é fácil. Não têm os mesmos ritmos que nós, acordam durante a noite, perdem noção do espaço e do tempo e agarram-se às memórias do passado, sobretudo da infância, fazendo quase daquilo o seu dia-a-dia”, relata o ex-cuidador.

“A minha mãe depois daquele dia passou a ser a minha prioridade até porque percebi que a tinha ‘perdido’. Então optei por “curti-la” até quando fosse possível”.

Passou a passear com a mãe, mais vezes, a fazer-lhe as vontades. Passaram horas na conversa, “uma forma de estimulá-la e de a deixar mais calma”. As poucas horas que dormia à noite passaram a ser de vigilância e de cuidado para que sempre que acordasse a mãe tivesse ali um apoio.

“Não foi nada fácil mas foi um período de muita aprendizagem sobre aquilo que somos como seres humanos, e sem dúvida, que a infância é marcante porque ela irá acompanhar-nos sempre até ao final da vida, tenhamos ou não uma qualquer demência».

Estatuto do cuidador

O médico psiquiatra Zeferino Ribeiro é um dos impulsionadores do Café Memória e em conversa com O MINHO reconhece que “os cuidadores quando se disponibilizam têm uma predisposição afectiva para lidar com os doentes”.

No entanto, “não têm as melhores condições para exercer essa tarefa porque é um emprego a full time que ainda não é reconhecido pelo Estado”.

Governo anuncia medidas para apoiar os cuidadores informais e pessoas cuidadas

Histórias como a de António Pereira são partilhadas há dois anos no Café Memória, “um espaço de busca de informação, de acolhimento, de partilha, de aceitação”. Segundo o médico, “os cuidadores não têm tempo para eles e aquelas duas horas acabam por ter um lado terapêutico, mesmo não sendo essa a intenção”.

Espaço Memória

O espaço contribui, desde 2017, para a melhoria da qualidade de vida e redução do isolamento social em que muitas destas pessoas muitas vezes se encontram.

Desde o início do projeto e até hoje, já se realizaram 24 sessões, uma por mês, com a participação de 508 pessoas (241 no 1º ano e 267 no 2º). São números que deixam bastante satisfeita a direção da Casa de Saúde S. João de Deus, entidade responsável pelo projeto em Barcelos.

“O crescimento do número de participações neste segundo ano mostra que esta é uma resposta que necessária na cidade de Barcelos. Foi com sentido de missão que abraçamos esta iniciativa, juntamente com a autarquia de Barcelos, seguindo a cultura do trabalho em rede que temos vindo a defender e pelo qual temos batalhado”, afirmou Isabel Bragança, diretora da Casa de Saúde S. João de Deus.

As sessões são procuradas na sua grande maioria por familiares/cuidadores (62%), sendo a demência prevalecente o Alzheimer (83%) e verificando-se que a grande maioria dos familiares/cuidadores são mulheres (69%).

Todas as sessões elaboradas têm uma temática diferente e também um palestrante distinto.
“O objetivo é conseguir abordar as diferentes dúvidas e inquietações da plateia e, ao mesmo tempo, dar respostas que possam facilitar o seu dia-a-dia através de exemplos práticos ou até de exercícios específicos. Verificou-se inclusivamente que as sessões mais participadas foram as de cariz lúdico e as de conselhos práticos!”, finaliza Zeferino Ribeiro

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Barcelos

Santuário mariano em Barcelos classificado como monumento de interesse público

A portaria sublinha ainda o interesse daquele conjunto como testemunho simbólico e religioso e de vivências ou factos históricos

em

Foto: DR/Arquivo

A igreja e o convento da Franqueira, em Barcelos, foram classificados como monumento de interesse público, por portaria da secretária de Estado da Cultura, hoje publicada em Diário da República.

Segundo a portaria, aquele conjunto, apesar das obras de restauro de adaptação registadas nas últimas décadas, “conserva ainda grande valor histórico e arquitetónico, constituindo um bom testemunho da evolução da Ordem Franciscana” em Portugal.

A portaria sublinha ainda o interesse daquele conjunto como testemunho simbólico e religioso e de vivências ou factos históricos.

Destaca igualmente o valor estético, técnico e material do conjunto e a sua conceção arquitetónica, urbanística e paisagística.

O santuário mariano da Franqueira tem a sua origem numa pequena ermida que não seria mais do que a atual capela-mor e que teria sido mandada erigir por Egas Moniz, em cumprimento de uma promessa.

O atual edifício resulta de uma empreitada posterior, destinada a ampliar e reformular o convento, que decorreu entre 1678 e 1708, da qual resultou a construção de um novo dormitório e da igreja barroca.

O espaço conventual que sobreviveu ao tempo, disposto em torno de um amplo claustro ajardinado centrado por um chafariz de tanque circular, foi restaurado na segunda metade do século XX e mais tarde adaptado a turismo de habitação.

Na antiga igreja conventual, destaca-se a entrada caraterística dos templos franciscanos, aberta por arcos redondos e encimado por nichos com esculturas de vulto representando São Francisco e Santo António.

“O programa barroco do interior denuncia uma campanha decorativa unitária, hoje amputada do retábulo-mor original”, refere ainda a portaria.

Destaca, por último, a envolvente do conjunto edificado, “de grande valor paisagístico” e que conserva ainda diversas estruturas setecentistas da antiga ermida, incluindo a fonte alusiva ao Senhor da Fonte da Vida, diversos traçados e percursos processionais e as sete capelas dos Passos.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos volta a apresentar 7 Prazeres da Gastronomia

Carta gastronómica em elaboração

em

Foto: CM Barcelos

A Unidade de Turismo e Artesanato do Município de Barcelos está a desenvolver trabalhos de investigação tendentes à elaboração da carta gastronómica do Concelho.

A iniciativa nasce do programa “7 Prazeres da Gastronomia” e tem como intuito avaliar o vasto receituário tradicional do Concelho em face da diversidade e riqueza gastronómica, incluindo a doçaria tradicional, e da sua posição relevante no contexto da região minhota.

Este conjunto de trabalhos visam registar e validar as receitas tradicionais que englobam o programa “7 Prazeres da Gastronomia”, recuperar algumas receitas com pouca expressão mas que outrora tiveram uma preponderância relevante, bem como, descobrir o receituário pouco conhecido e que esteja fora do contexto gastronómico atual.

Este estudo contempla uma parte de investigação e de conhecimento do terreno, no sentido de, junto das populações e dos agentes da restauração, colher o máximo de informação que permita estabilizar o cardápio gastronómico de Barcelos.

Para o Vereador do pelouro do Turismo e Artesanato, José Beleza, esta iniciativa tem como objetivo “promover os produtos de excelência da gastronomia de Barcelos, envolvendo, além da Câmara Municipal, os restaurantes, a hotelaria, os produtos vinícolas, o artesanato e tudo o que mexe com a economia do concelho”. Além disso, estes fins de semana, segundo o vereador, pretendem “combater a sazonalidade”, nas épocas baixas do turismo do concelho.

O programa “7 Prazeres da Gastronomia” engloba, para além da Lampreia, a Semana Gastronómica do Galo (8 a 17 de março), o Fim de Semana do Bacalhau (14 a 16 de junho), o Fim de Semana dos Petiscos (6 e 7 de julho), o Concurso Galo Assado (11 a 13 de outubro), o Fim de Semana do Pica no Chão (9 e 10 de novembro) e ainda o concurso de pastelaria, Barcelos Doce (30 de novembro e 1 de dezembro).

Continuar a ler

Barcelos

Dois detidos em flagrante por furto em estabelecimentos em Barcelos

em

Foto: Divulgação/GNR

O Tribunal Judicial de Barcelos aplicou apresentações bissemanais no posto policial da sua área de residência a dois jovens detidos na quinta-feira por suspeita de mais de dezena de furtos em estabelecimentos comerciais, anunciou hoje a GNR.

Os jovens, ambos com 18 anos, ficam ainda proibidos de contactos entre si.

A detenção ocorreu no âmbito de uma investigação, que decorria há cerca de um mês, espoletada por 12 furtos em estabelecimentos comerciais, nomeadamente em cafés, pastelarias e talhos.

Foram realizadas três buscas, que resultaram na apreensão de um automóvel, um motociclo, um computador portátil, um pé de cabra, uma máscara e 114 euros, entre outro material.

Continuar a ler

Populares