Seguir o O MINHO

Região

Alunos de Famalicão e Barcelos vencem medalha de bronze nas Olimpíadas Internacionais de Biologia

Os dois do 12.º ano

em

Foto: Divulgação

Um estudante do Colégio do Ave – Famalicão, e um da Escola Básica e Secundária Vale de Tamel – Lijó/Barcelos conquistaram a medalha de bronze nas Olimpíadas Internacionais de Biologia em Szeged, na Hungria, anunciou hoje a Ordem dos Biólogos.

“Portugal voltou a ter um fortíssimo destaque mundial na Olimpíada Internacional de Biologia ao ganhar, pelo sexto ano consecutivo, importantes distinções que muito honram o nosso país”, afirma a Ordem dos Biólogos em comunicado.

A XXX Edição das Olimpíadas Internacionais de Biologia decorreu em Szeged, entre 14 e 21 de julho, e contou com a presença de quase 300 participantes, em representação de 78 países.

Portugal teve em sua representação os estudantes Diogo Nogueira, José Miguel Matos, Marco Ribeiro e Raul Jorge Sofia.

Marco Ribeiro, estudante do 12.º ano no Colégio do Ave – Famalicão e Diogo Nogueira, estudante do 12.º ano da Escola Básica e Secundária Vale de Tamel – Lijó/Barcelos, foram os galardoados com uma medalha de bronze cada.

“Ano após ano, os representantes lusitanos comprovam e promovem a enorme qualidade dos estudantes nacionais de Biologia, cuja qualidade técnica e académica é, invariavelmente, multipremiada ano após ano”, sublinha a Ordem dos Biólogos.

A comitiva portuguesa foi chefiada pelo bastonário da Ordem dos Biólogos e investigador do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV)e por Fernanda Simões, igualmente investigadora no INIAV, conjuntamente com Otília Correia, professora associada da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Daniela Casimiro, membro do Conselho diretivo da Ordem dos Biólogos e pela gestora de eventos Patrícia Matos.

A comitiva regressa hoje à noite a Lisboa e será acolhida por membros do conselho diretivo da Ordem dos Biólogos e familiares dos estudantes.

Anúncio

Fafe

Antiguidades e arte sacra furtadas em Fafe são recuperadas

Um suspeito foi identificado

em

Foto: Divulgação/GNR

A GNR recuperou, esta quinta-feira em Fafe, arte sacra furtada e antiguidades no valor de 5 mil euros.

No âmbito de uma investigação iniciada pelo furto de duas residências no concelho de Cabeceiras de Basto, entre 28 de setembro e 2 de outubro, os militares realizaram uma busca domiciliária e duas buscas em veículos que culminaram na apreensão de diversos objetos: duas figuras religiosas, um relógio em madeira antigo, dois candeeiros de barro antigos, um pulverizador em cobre, uma bomba manual de trasfega de vinho, e vários instrumentos utilizados pelo suspeito para proceder aos furtos em residência (pés de cabra, lanternas, entre outros).

Os objetos recuperados seriam posteriormente escoados através de venda ambulante.

Durante as diligências foi identificado um homem, de 51 anos, que já cumpriu um ano de prisão por furtos de antiguidades e arte sacra, tendo os factos sido participados ao Tribunal Judicial de Cabeceiras de Basto.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos: Jovem desaparecido encontrado pela PSP, com vida, em Lisboa

Final feliz

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

O jovem de 23 anos dado como desaparecido pela mãe, desde domingo, em Vila Boa, Barcelos, foi localizado, esta sexta-feira, por agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) do comando distrital de Lisboa, disse a O MINHO fonte da família.

A mãe tinha reportado o desaparecimento junto das esquadra de Barcelos, que por sua vez emitiu um alerta nacional em busca jovem, que esteve quatro dias sem dar sinal de vida aos familiares.

O jovem encontra-se numa unidade hospitalar da capital, de onde será transferido para Braga.

 

Continuar a ler

Alto Minho

Oficial: Castelo de Cerveira reabre como hotel de quatro estrelas em 2021

Contrato de concessão já foi assinado

em

Foto: DR/Arquivo

O Castelo de Vila Nova de Cerveira vai reabrir ao público no final de 2021, como hotel com o mínimo de 4 estrelas, segundo comunicado enviado à redação de O MINHO esta sexta-feira pelo Gabinete do Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital.

O contrato de concessão, no âmbito do Programa Revive, foi esta sexta-feira assinado com o promotor Eurico da Fonseca.

O projeto de requalificação, do mesmo promotor que desenvolveu o Palácio de São Bento da Vitória, no Porto, prevê um hotel de 41 quartos, restaurante e ginásio, e implica um investimento de cerca de 3 milhões de euros.

Localizado no centro de Vila Nova de Cerveira, junto à estação ferroviária, o Castelo dispõe de uma vista privilegiada para o rio Minho, que faz fronteira natural com Espanha.

Trata-se de um exemplar medieval da arquitetura gótica, mandado construir em 1320 pelo rei D. Dinis e que alberga a antiga Igreja da Misericórdia, a antiga Casa dos Governadores, a Cadeia e outros anexos. O complexo foi adaptado a Pousada entre 1982 e 2008, encontrando-se fechado e sem qualquer utilização desde essa data.

Esta foi a 11.ª concessão adjudicada no âmbito do Programa Revive, que, assim, atinge o total de 103 milhões de euros de investimento privado na recuperação de imóveis públicos e mais de 2 milhões de euros em rendas anuais.

O Revive é um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças com a colaboração das autarquias locais.

Continuar a ler

Populares