Seguir o O MINHO

Braga

Alunos de Braga vencem concurso nacional ‘Vamos Contar Uma História’

História vencedora vai resultar em livro cujas vendas revertem para o Colégio de S. Caetano

em

Foto: CM Braga

Os alunos da EB de Gualtar, do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante, venceram o Concurso Nacional “Vamos Contar Uma História”, uma iniciativa integrada no projecto ‘Plataforma + Cidadania’, promovido pelo Município de Braga em parceria com a CIM Cávado.

O prémio consiste na edição em livro das duas histórias vencedoras, idealizadas por estes jovens e promissores escritores, revertendo as receitas, no caso de Braga, para o Colégio de São Caetano, segundo decisão da turma.

Além da edição em livro, os vencedores poderão ver as suas histórias transformadas através de uma animação multimédia que, mais tarde, ficará disponível na Plataforma +Cidadania.

O desafio contou com a participação das autoras convidadas Margarida Fonseca Santos e Rosário Alçada Araújo, tendo os alunos Bracarenses conquistado o primeiro prémio juntamente com uma turma de Gavião, Portalegre.

Durante a cerimónia de entrega de prémios, que decorreu no Colégio EFANOR, em Matosinhos, a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga, Lídia Brás Dias, lembrou que o acto de escrever e/ou contar histórias desempenha um papel extremamente relevante nas aprendizagens realizadas pelos alunos dos diferentes níveis de educação e ensino quer na aquisição de conhecimentos, quer no desenvolvimento de competências e valores.

“Encaramos esta iniciativa como um meio valoroso de incentivo à comunidade educativa a desenvolverem trabalhos relacionados com o acto de escrever e contar histórias, colocando os alunos em situações educativas desafiantes, recorrendo à utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação”, referiu Lídia Dias, em comunicado.

A responsável sublinhou, ainda, que “as nossas Bibliotecas Escolares estão em sintonia com a concepção educacional das Tecnologias de Informação e Comunicação, permitindo, assim, um trabalho integral entre professores e alunos no contexto biblioteca”.

Anúncio

Braga

Braga acima da média nacional no índice de sustentabilidade

Índice de Sustentabilidade Municipal

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A cidade de Braga apresenta Índices de Sustentabilidade Municipal (ISM) “bastante positivos e acima da média nacional”, tendo cumprido 69,1% dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável Municipal, concluiu um estudo da Universidade Católica hoje apresentado.

Segundo o trabalho, da responsabilidade do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião (CESOP-Local) daquela universidade, a medição do ISM decorre em parceria com 22 municípios, medindo a concretização, a nível local, dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável Municipal.

O Índice de Sustentabilidade procura refletir o nível de concretização da sustentabilidade de cada município do país, sendo composto por indicadores e objetivos que traduzem os 17 objetivos e as 169 metas constantes da Agenda 2030.

O estudo, a cargo do investigador José Fidalgo, concluiu ainda que o ISM em Portugal é de 62,6%, o do Norte 61,9%, o da região do Cávado 65,5% e nos concelhos de Alta Densidade 63,1%.

“A partir destes resultados, vamos trabalhar em estreita colaboração com os nossos parceiros, no sentido de ajustarmos a nossa atuação”, apontou o presidente da autarquia, Ricardo Rio.

“Baseado nestes resultados, fica comprovado que o município de Braga está na linha da frente na concretização dos objetivos em Portugal, aproximando-se muito das metas das Nações Unidas. Aliás, segundo consta do Índice agora apresentado, o município de Braga tem oito objetivos concretizados acima dos 75%, sendo que apenas dois estão abaixo dos 50%”, lê-se nas conclusões do estudo.

Para Ricardo Rio, “os 123 indicadores do ISM, relativos a 65 metas (…) podem ser uma excelente ferramenta de apoio na formatação de melhores políticas municipais”.

“Este tipo de trabalhos confronta-se com várias dificuldades, com especial ênfase para o acesso a dados atuais e fidedignos sobre cada um dos domínios em análise e o exorbitar das leituras políticas sobre os mesmos, numa perspetiva laudatória por parte de quem governa e crítica por quem está na oposição”, salientou ainda Ricardo Rio, saudando o estudo da UCP.

Continuar a ler

Braga

Detidos por furtos e roubos com arma branca na região de Braga

Dois homens e uma mulher

em

Foto: DR

Dois homens e uma mulher foram detidos na quarta-feira, no Porto, por militares do Núcleo de Investigação Criminal de Barcelos da Guarda Nacional Republicana (GNR) por suspeitas de roubos e furtos em estabelecimentos.

Os detidos, com idades compreendidas entre os 28 e os 30 anos, estavam a ser investigados há dois meses por suspeitas da prática de furtos em postos de combustível, cabeleireiros, supermercados e cafés, nas zonas de Braga, Porto e Aveiro, refere a polícia.

Assaltam posto de combustível na Póvoa de Lanhoso com ‘facão’ e de cara destapada

“Além dos furtos, ainda efetivaram dez roubos, nas mesmas zonas, com recurso a uma arma branca”, adianta a guarda, apontando que nesses dez casos os proprietários foram envolvidos nos assaltos, havendo coação do grupo.

Após conclusões da investigação, foi solicitado um mandado de detenção que “exigiu uma operação policial para a localização dos suspeitos, tendo os mesmos sido intercetados na zona do Porto”.

“Ainda na sequência da ação foram realizadas duas buscas domiciliárias que resultaram na apreensão de diverso material utilizado para o furto de viaturas, um computador, uma arma branca, 560 euros em numerário, e na recuperação de dois veículos que haviam sido furtados”, aponta ainda a GNR.

Os detidos estão neste momento a ser presentes no Tribunal Judicial de Guimarães, para aplicação de medidas de coação.

A operação contou com a colaboração do Destacamento Territorial de Barcelos e do Núcleo de Investigação Criminal da Póvoa de Lanhoso.

Continuar a ler

Braga

Sapadores de Braga aumentam ordenados

Proteção Civil

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Os elementos profissionais da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga vão conhecer aumento de ordenado ao longo dos próximos quatro anos, anunciou hoje a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais, que tem no bracarense Ricardo Fernandes a função de coordenador do Norte.

Em comunicado, aquela associação, em parceria com o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais, adianta que estiveram reunidos durante a manhã desta quinta-feira com os recursos humanos e o pelouro da proteção civil de Braga, acordando novos aumentos e desbloqueio de carreira.

“O presidente do SNBP, Sérgio Carvalho, acompanhado pelo Secretário coordenador do Norte, Ricardo Fernandes e pelo vogal Pedro Cunha, e pelos delegados sindicais Manuel Pereira e Pedro Coelho, adiantou que, na sequência do estatuto do bombeiro profissional, os bombeiros sapadores de Braga vão ver o seu vencimento aumentado em 25% do diferencial, com retroativos desde julho (data da publicação do diploma)”, refere o documento.

Um aumento que se repetirá no início de 2020 (+25% do diferencial), em 2021 (+ 25 %) e em 2022 (+25%).

Os bombeiros sapadores de Braga, presentes no plenário, foram ainda informados sobre o desbloqueio dos escalões do SIADAP, o que irá refletir-se no vencimento de novembro, ao qual deverá acrescer o pagamento de retroativos desde janeiro deste ano.

Continuar a ler

Populares