Seguir o O MINHO

Alto Minho

Alto Minho tem o dispositivo “possível” para a época crítica de fogos

Distrito de Viana do Castelo tem cerca de 635 bombeiros voluntários

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO /Arquivo

O primeiro Comandante Operacional Distrital (CODIS) de Viana do Castelo, Marco Domingues, disse hoje que o dispositivo de combate aos incêndios no Alto Minho, “é o possível”, admitindo que o distrito “tem o maior número de ocorrências por corporação”.

“Se é o dispositivo suficiente, dependerá do número e da simultaneidade das ocorrências. Somos o distrito do país com um dos dispositivos mais reduzidos, senão o mais reduzido e aquele que tem maior número de ocorrências por corporação de bombeiros. É o dispositivo com que contamos, em que confiamos e com o qual vamos trabalhar”, afirmou.

No total, o distrito de Viana do Castelo tem cerca de 635 bombeiros voluntários.

Marco Domingues, que falava aos jornalistas no final de uma reunião da Comissão Distrital de Proteção Civil de Viana do Castelo, que decorreu hoje, à porta fechada, em Arcos de Valdevez, referiu que, este ano, a região “contará em permanência, no ‘nível IV’, entre julho e setembro, com 22 equipas bombeiros, compostas por 89 operacionais nas corporações do Alto Minho”.

“Nestas equipas já incluímos as cinco que virão do distrito de Lisboa, mais duas equipas de combate a incêndios nascentes. Há ainda 12 Equipas de Intervenção Permanente (EIP) nas corporações de bombeiros do distrito”, referiu Marco Domingues aos jornalistas, no final da reunião de apresentação do Plano Operacional Distrital no âmbito do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais/2019.

O responsável pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo adiantou que no ‘nível IV’, no “total das valências (vigilância, fiscalização e combate) a região terá um total 98 equipas, compostas por 474 operacionais e 102 veículos”.

Àquele dispositivo juntam-se ainda “26 equipas de sapadores florestais, dez equipas do Corpo Nacional de Agentes Florestais do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e três equipas AFOCELCA -Agrupamento Complementar de Empresas”.

Este ano, “o dispositivo contará também com a Unidade Local de Covas, em Vila Nova de Cerveira, composta por 18 operacionais e três veículos e que funcionará, em caso de necessidade, em articulação com o CDOS na vigilância, combate e rescaldo de incêndios”.

Uma equipa do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR e a Brigada de Proteção Ambiental da PSP, também integram o dispositivo distrital “dotado de um meio aéreo permanente, estacionado no Centro de Meios Aéreos de Arcos de Valdevez, e que será reforçado com um segundo meio aéreo médio com capacidade de transporte de 12 operacionais”.

Está ainda previsto “o apoio das Juntas de Freguesias, dotadas de ‘kits’ de intervenção primária de combate a fogos florestais e das equipas logísticas de apoio ao combate”.

No Alto Minho existem 12 corporações de bombeiros, sendo que Viana do Castelo é o único concelho a dispor de um corpo profissional na região.

Além da capital do Alto Minho, apenas Caminha possui duas corporações de bombeiros voluntários, uma situada na sede do concelho e a outra em Vila Praia de Âncora.

Anúncio

Viana do Castelo

Tripulante de ambulância que se deslocava para emergência ferida após acidente em Viana

Em Neiva

em

Foto: Sérgio Nunes

Uma tripulante de ambulância de emergência do núcleo de Neiva da Cruz Vermelha Portuguesa sofreu ferimentos na sequência de uma colisão entre a ambulância e uma viatura ligeira de mercadorias, esta tarde, em São Romão de Neiva, Viana do Castelo.

Apesar do aparato da colisão, os condutores não sofreram quaisquer ferimentos, disse fonte dos bombeiros.

De acordo com fonte da GNR, a viatura de mercadorias terá tombado numa das vias da estrada, enquanto que a ambulância ficou bastante danificada na parte frontal.

A GNR registou a ocorrência que condicionou o trânsito no local.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana caminha contra o cancro este domingo

“Outubro Rosa”

em

Foto: Ilustrativa

Viana do Castelo vai caminhar contra o cancro, neste domingo, a partir da Praça da República, anunciou a autarquia.

A partida dá-se pelas 10:00 horas e o custo de inscrição é de 3 euros, com oferta de uma t-shirt.

Esta caminhada insere-se no mês “Outubro Rosa”, de prevenção e de luta contra o cancro, que engloba várias iniciativas a nível global.

O percurso corresponde a cerca de 4,5 quilómetros, entre a praça central, a marginal e o parque da cidade, regressando novamente à praça.

As receitas reverterão a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Em 2017, a Liga disponibilizou mais de 1 milhão de euros para aquisição de medicamentos, próteses, transporte para consultas e tratamentos, e alimentação dos doentes mais carenciados.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Lançado concurso para construção de campo municipal em Ponte de Lima

Investimento superior a 1,1 milhões de euros

em

Foto: Divulgação / CM Ponte de Lima

A Câmara de Ponte de Lima lançou hoje a concurso público a construção do campo municipal da Facha, que representa um investimento superior a 1,1 milhões de euros.

A empreitada, cujo concurso foi hoje publicado em Diário da República, inclui a construção de balneários, bancada e terreno de jogo em relva sintética naquela freguesia do concelho de Ponte de Lima.

Fonte camarária contactada pela Lusa adiantou hoje tratar-se do “sétimo campo municipal que a autarquia quer instalar junto a centros educativos do concelho, para apoiar a comunidade escolar e a população em geral”.

A mesma fonte revelou que o município se prepara “para avançar com a construção de um equipamento semelhante na freguesia de Freixo”.

Continuar a ler

Populares