Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Alerta vermelho cancela fogo de artifício no arranque das Feiras Novas

Ponte de Lima

em

Foto: Visitpontedelima.com / Divulgação

A sessão de abertura da edição de 2019 das Feiras Novas de Ponte de Lima não terá a habitual sessão de fogo de artifício face às imposições decretadas pelo Governo face ao alerta vermelho de risco de incêndio emitido pela Proteção Civil, avançou esta quarta-feira a O MINHO a Associação Concelhia das Feiras Novas.

Ana Machado, daquela comissão de festas, explica que o tradicional espetáculo pirotécnico não se realiza na noite desta quarta-feira, estando também em risco as sessões de fogo previstas para sábado e domingo.

“No que diz respeito a constrangimentos em relação ao fogo de artifício podemos avançar que no espetáculo de abertura não irá haver, mas o mesmo decorrerá normalmente com arruada de concertinas e um espetáculo multimédia na ponte medieval”, disse Ana Machado.

A associação aponta ainda que esta medida é “lógica” e cumpre a medida de alerta vermelho decretado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) que abrange o distrito de Viana do Castelo e outros 12, entre os quais o de Braga.

O alerta entrou em vigor às 00:01 desta quarta-feira e está previsto até 23h59 de domingo, tempo de duração das festas limianas. Ana Machado refere que, “caso não surja nenhuma alteração”, as sessões de fogo previstas para o fim de semana também ficam suspensas. “Vamos ver se existe alguma mudança”, acrescenta.

Recorde-se que em 2018, o fogo de artifício das Festas d’Agonia, em Viana do Castelo, foi adiado pelos mesmos motivos, causando na altura forte descontentamento por parte da Câmara de Viana do Castelo.

O alerta vermelho, o mais elevado da escala, vai vigorar entre as 00:01 de quarta-feira e 23:59 de domingo, anunciou em conferência de imprensa, em Lisboa, o comandante nacional da ANEPC, Duarte Costa.

Entre as medidas restritivas em vigor face ao risco de incêndio, está a proibição de lançamento de foguetes com mecha de chama e fogo de artifício.

Os 13 distritos abrangidos pelo alerta vermelho são Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Santarém, Coimbra, Guarda, Portalegre, Porto, Vila Real, Viana do Castelo, Viseu e Leiria.

A ANEPC decidiu manter o alerta laranja, o segundo mais alto da escala, para Beja e Faro, que já estava em vigor para estes distritos, e elevar de amarelo para laranja o alerta para Lisboa, Évora e Setúbal, entre quarta-feira e domingo.

EM FOCO

Populares