Albufeiras com média de 80% de armazenamento de água e três com menos de 20%

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo (2022)

As albufeiras estavam a meio deste mês com uma média de armazenamento de 80%, tendo o volume total descido 1,03% face à semana anterior, com três a menos de 20%, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos.

De acordo com o boletim semanal do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH), das 76 albufeiras monitorizadas em Portugal continental, 48 estavam, na segunda-feira (15 de maio) com um volume de armazenamento entre 81% e 100%.

Oito albufeiras tinham a sua capacidade entre 61% e 80%, seis estavam a meio (51% a 60%), oito estavam entre 41% e 50% e três com 21% a 40% do volume total armazenado.

Em situação crítica estavam as albufeiras de Campilhas e Monte da Rocha, ambas na bacia hidrográfica do Sado, com, respetivamente, 12% e 10% da sua capacidade, e Ribeiras do Barlavento algarvio, com 13% do volume total armazenado.

Segundo o SNIRH, das 15 bacias hidrográficas monitorizadas, 12 estavam, na segunda-feira, com armazenamento de água acima da média e três baixo.

Das albufeiras monitorizadas, 63% apresentavam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 8% inferiores a 40%.

Os armazenamentos na primeira quinzena de maio por bacia hidrográfica apresentaram-se superiores às médias de armazenamento do mês de maio (1990/91 a 2021/22), exceto para as bacias do Mondego, Sado, Ribeiras da Costa Alentejana Mira, Arade e Ribeiras do Barlavento.

No final de abril, das 60 albufeiras monitorizadas, 35 apresentavam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e seis inferiores a 40%.

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Marcelo considera urgente apoiar o combate à discriminação das pessoas LGBTQIAP+

Próximo Artigo

Homem morre em acidente com trator em Monção

Artigos Relacionados
x