Redes Sociais

AGERE recolhe seringas abandonadas

Braga

AGERE recolhe seringas abandonadas

A AGERE, empresa municipal de água e saneamento de Braga, vai pôr em prática um plano de gestão da recolha e transporte de seringas abandonadas que pretender dar resposta a um problema de saúde pública “identificado no terreno”.

Na base do plano está um protocolo “pioneiro” de colaboração entre aquela empresa, a delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) e a Unidade de Saúde Pública do Cávado que prevê a limpeza inicial e a manutenção de resíduos associados ao programa de troca de seringas por parte da AGERE.

Assim, os trabalhadores da AGERE vão ser equipados com equipamento para a recolha de seringas e serão vacinados.

“As seringas constituem um perigo para a população de risco, que são os consumidores, mas também para a população em geral, com a possibilidade de contração de doenças infetocontagiosas”, explicou o presidente da AGERE, Rui Morais.

A recolha das seringas, “bombas para a saúde que existem por toda a cidade” será feita em espaços públicos mas também privados.

“Durante a vertente prática de uma ação de formação ministrada, em pouco mais de 3 horas recolheram-se 1500 seringas num espaço de 20 metros quadrados, o que prova que é necessária uma ação concertada com todas as entidades no terreno”, apontou o presidente da Delegação de Braga da CVP, Armado Osório.

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Braga