Seguir o O MINHO

Braga

Agente da PSP insulta jornalista antes do SC Braga-FC Porto

Momentos antes do início do jogo

em

Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

Um agente da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial da PSP de Braga insultou um jornalista, que fotografava uma carga policial, antes do jogo SC Braga-FC Porto, mandando-o “para o ca**lho”, enquanto outro agente procurava tapar o ângulo de visão e o chefe da equipa disse que “a máquina fotográfica do jornalista não tinha rolo”.

Este é o resumo de uma intervenção policial que estava a decorrer com toda a normalidade junto à zona das bilheteiras, descambando no insulto ao jornalista, com o chefe da equipa a dizer que iria expulsar o jornalista, devidamente identificado e credenciado para reportar o jogo, referindo alto e bom som, que “o jornalista não está a trabalhar para lado nenhum”.

A situação provocou vergonha alheia, por parte de adeptos de ambos os clubes, momentos antes do início do jogo, admirados por verem um agente da PSP, fardado, por várias vezes a dizer ao jornalista: “vai para o ca**lho!”, enquanto o outro tapava o ângulo ao jornalista.

Valeu ao jornalista que um grupo de oficiais da PSP de Braga passava no local, quando o chefe da equipa tentava expulsar o jornalista, com a credencial e a carteira profissional de modo bem visível, repondo-se assim a legalidade na zona, até por o comandante distrital, superintendente Pedro Teles, ter sido logo informado pelo próprio jornalista daquilo que se tinha acabado de passar, numa altura em que o clima era mais hostil contra o repórter do que contra os adeptos sobre quem os agentes da PSP de Braga tinham feito uma carga policial, com um adepto algemado, numa ação realizada de forma correta e proporcional.

Agentes oriundos do Comando Metropolitano da PSP do Porto, do Corpo de Intervenção da Unidade Especial de Polícia, também procederam a intervenções junto dos adeptos, só que não se imiscuindo no trabalho dos jornalistas, a quem os adeptos também respeitaram.

Anúncio

Braga

Escapam da morte ao capotar em ribanceira na variante em Braga

Em Ferreiros

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Dois jovens, de 21 e 24 anos, sofreram ferimentos na sequência de um despiste seguido de capotamento, esta madrugada, em Ferreiros, cidade de Braga, apurou O MINHO no local.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O acidente deu-se na Circular Norte de Braga, sentido Norte-Sul, junto ao hipermercado E.Leclerc de Ferreiros.

Um Renault Mégane embateu no rail de proteção, percorreu cerca de 40 metros em despiste numa ribanceira e acabou por capotar num riacho.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O alerta foi dado às 03:52, segundo fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, mobilizando doze operacionais e quatro viaturas dos Bombeiros Sapadores de Braga, incluindo viatura de desencarceramento.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A VMER de Braga deu apoio médico, considerando os ferimentos como “ligeiros”.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

As vítimas foram transportadas para o Hospital de Braga. PSP e GNR registaram a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Autocarro larga gasóleo ao longo de vários quilómetros em Braga

Entre a Rodovia e Gualtar

em

Foto: O MINHO

Os Bombeiros Sapadores de Braga foram acionados, ao final da tarde deste sábado, para a limpeza de várias artérias na cidade de Braga, depois de um autocarro ter largado óleo ao longo de vários quilómetros.

Foto: O MINHO

A situação ocorreu entre a Rotunda das Piscinas e a freguesia de Gualtar, com as operações de limpeza a decorrerem até ao princípio da noite.

AAvenida João de XXI, Avenida de João Paulo II, rotundas que dão acesso ao Campus de Gualtar da Universidade do Minho, e estrada municipal que liga Gualtar a Adaúfe, foram as vias afetadas.

Foto: O MINHO

Não há registo de acidentes.

A PSP e GNR registaram a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Tribunal agenda julgamento de gangue que assaltou banco em Braga e vivendas no Minho

Santander paga 100 mil euros a cada um dos lesados de assalto a cofres

em

Foto: O MINHO / Arquivo

O Tribunal de Braga junta, na próxima sexta-feira, para marcar as datas de julgamento, os advogados que intervirão nas audiências do processo que envolve um gangue de Braga suspeito de ter assaltado o banco Santander, em Braga, e várias vivendas na região do Minho.

O advogado João Ferreira Araújo, de Braga, que defende um dos arguidos, disse a O MINHO que o coletivo de juízes da Vara Mista, vai agendar várias datas, de comum acordo com os juristas, de forma a que o julgamento, possa começar em março, o mais tardar.

Entretanto, e conforme O MINHO noticiou, os lesados do assalto ao Santander tiveram uma boa prenda de Natal! O banco indemnizou a maioria dos 43 donos de cofres que foram assaltados, numa dependência em Braga, em junho de 2018.

Alguns, cerca de meia dúzia, que reclamam valores superiores a 100 mil, não aceitaram e prosseguem como assistentes no processo.

Fonte oficial do gabinete de comunicação do Santander adiantou que já houve acordo com cerca de 30 clientes, 75 por cento dos lesados, para o pagamento de até 100 mil euros a cada um.

A entidade bancária aceita como boa a lista que lhe foi entregue pelos clientes que tinham bens, dinheiro, jóias, ou relógios valiosos, em cofres na dependência da Avenida Central.

Dez arguidos

No fim de junho, o Ministério Público de Guimarães acusou dez arguidos, um deles agente da PSP, membros de um gangue que fez uma dezena de assaltos a residências em Braga e no Minho e ao banco Santander, furtando dinheiro e bens que o Ministério Público avalia em 4,7 milhões de euros.

Entre os lesados estão, também, o empresário Domingos Névoa, o cantor limiano Delfim Júnior, e o médico e antigo atleta do SC Braga, Romeu Maia.

Continuar a ler

Populares