Seguir o O MINHO

Alto Minho

Afinal houve Vilar de Mouros, mas ninguém saiu dos carros

Vilar de Mouros

em

Foto: Divulgação / CM Caminha

Em ano normal, o Vilar de Mouros começaria a 27 de agosto. Mas este não é um ano normal e enquanto os fãs esperam por um cartaz de 2021 que terá Placebo, Iggy Pop, Suede ou Limp Bizkit, foi possível, na quinta-feira, assistir pela primeira vez ao ‘Drive-In Vilar de Mouro”, uma espécie de realização do festival mas com muito menos gente e muito menos logística.

No palco montado foi possível desfrutar do Tio Jel e do seu Sal Grosso, um sketch bastante popular por entre utilizadores do Instagram. O espetáculo “Salgue-se” contou com stand-up, música e, claro, com muito humor.

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Foto: Divulgação / CM Caminha

Depois da atuação de Jel, foi a vez de ser exibido um filme: Begin Again, que conta a história de Gretta, uma cantora e compositora inglesa interpretada por Keira Knightley.

Populares