Seguir o O MINHO

Braga

Advogada de Braga condenada a 8 anos de cadeia por introduzir droga em prisão

Tráfico

em

Foto: DR / Arquivo

Uma advogada de Braga, de 43 anos, foi condenada a oito anos de prisão por introduzir droga na cadeia de Paços de Ferreira.

Manuela Gomes Alves foi apanhada, em 27 de fevereiro de 2017, a tentar introduzir uma placa de canábis e seringas na cadeia de Paços de Ferreira.

A advogada terá recebido dinheiro para entregar a droga e os outros objetos a um recluso que, posteriormente, os venderia dentro da prisão.

Numa nota da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, publicada esta manhã, o tribunal considerou provado que a arguida transportou produto estupefaciente – 96 gramas de canábis-resina correspondente a 140 doses médias individuais – e entrou no estabelecimento prisional de Paços de Ferreira na posse do mesmo.

“O referido produto estupefaciente havia sido obtido por uma outra arguida – companheira de um recluso – e foi entregue à advogada com o objetivo de o fazer chegar a este recluso, que distribuiria o aludido produto estupefaciente no estabelecimento prisional”, refere a acusação.

Contudo, a droga e os objetos foram-lhe apreendidos pelos guardas prisionais à entrada da prisão.

Normalmente, os advogados não são revistados, mas a advogada já estava sob vigilância das autoridades que sabiam que a mulher do recluso lhe havia entregado a droga.

Foi condenada no passado dia 28 de janeiro pelo Tribunal de Penafiel.

Além de advogada e candidata a juíza, Manuela Gomes Alves chegou a ser eleita como independente para a Assembleia de Freguesia de S. Vicente, em Braga.

A advogada condenada com o Papa Francisco, em 2014. Foto: DR/Arquivo

Em 2014, aquela assembleia aprovou um voto de louvor em seu nome por “promover o dinamismo e o nome da freguesia a nível internacional” após se ter encontrado com o Papa Francisco, em Roma.

EM FOCO

Populares