Seguir o O MINHO

Região

Concertos: Adriana Calcanhotto em Braga e Famalicão

Em maio/ junho

em

A cantora brasileira Adriana Calcanhotto fará em maio oito concertos em Portugal, com as canções do álbum “Margem”, que termina a trilogia dedicada ao mar. Dois deles são no Minho: um em Famalicão, na Casa das Artes, a 31 de maio; outro em Braga, no Theatro Circo, a 06 de junho.

De acordo com a promotora, a série de concertos portugueses começa a 28 de maio, no Teatro Virgínia de Torres Novas, e termina a 07 de junho, na Casa da Criativdade, em São João da Madeira.

Pelo meio, Adriana Calcanhotto estará no Convento São Francisco, em Coimbra (29 de maio), no Centro de Artes de Águeda (dia 30), na Casa das Artes de Famalicão (dia 31), no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria (4 de junho), no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra (5 de junho) e no Theatro Circo de Braga (6 de junho).

“Margem”, editado em 2019, fecha uma trilogia que Adriana Calcanhotto dedicou à temática do mar, iniciada mais de duas décadas antes, em 1998, com “Marítimo”, e prosseguida com “Maré”, de 2008.

Em palco nos concertos em Portugal – tal como aconteceu em estúdio -, Adriana Calcanhotto estará acompanhada de Bem Gil, Bruno Di Lullo e Rafael Rocha.

Adriana Calcanhotto já tinha apresentado “Margem” no final de 2019 em Lisboa e no Porto.

Anúncio

Braga

Estrada que liga Braga a Famalicão com obras nos próximos meses

Em Celeirós

em

Imagem via Google Maps

A Estrada Nacional 14, que liga Braga a Famalicão, vai sofrer condicionamentos no troço que atravessa a freguesia de Celeirós, por motivos de obras, anunciou hoje o município.

Em comunicado, a Câmara de Braga dá conta do reordenamento da travessia urbana realizada pela Infraestruturas de Portugal, com prazo de execução de três meses (90 dias)

A travessia em causa fica situada junto ao cemitério de Celeirós.

Continuar a ler

Ave

Famalicão vai ter centro de rastreio ‘drive thru’

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Um centro de diagnóstico móvel da covid-19 vai entrar em funcionamento na segunda-feira em Famalicão, no espaço de estacionamento do Parque da Devesa, anunciou hoje o município.

Criado em parceria com a Administração Regional de Saúde do Norte e o laboratório Unilabs, o centro funcionará num formato “drive thru”, não precisando as pessoas de sair do carro para a realização do teste.

Os testes serão realizados unicamente aos cidadãos que tenham prescrição médica passada pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) e serão gratuitos e que, dsepois de receberem a prescrição, os cidadãos deverão fazer a sua marcação obrigatória através do contacto 220125001.

O centro funcionará de segunda-feira a sábado, das 09:00 às 18:00 e numa fase inicial terá a capacidade para realizar 50 testes por dia.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Citânia de Santa Luzia, em Viana, recuperada até agosto

Arqueologia

em

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A empreitada de conservação da Citânia de Santa Luzia, um investimento de 100 mil euros, decorre até ao mês de agosto, foi hoje anunciado.

A obra, realizada pela Câmara de Viana do Castelo, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), iniciou no mês de janeiro e incide na estabilização e restauro das alvenarias dos diferentes sistemas estruturais que constituem a Cidade Velha de Santa Luzia.

Em comunicado, a autarquia recorda que a “citânia se assume como um notável exemplar dos povoados fortificados existentes no Noroeste Peninsular, tanto pela sua dimensão, como pelo planeamento urbanístico, tipologia construtiva e caráter defensivo”.

A mesma fonte explica que a intervenção observa as técnicas construtivas tradicionais, incluindo a colocação de elementos de travamento transversal com a dimensão e o espaçamento determinado em obra.

“O assentamento será executado sem recurso à utilização de argamassas, evitando a utilização de elementos de fixação, de forma a constituir um aparelho com as características da alvenaria existente”, refere a mesma nota.

Serão utilizadas as unidades de alvenaria existentes no local, prevendo-se a possibilidade de recorrer a unidades existentes em depósito, dentro do perímetro da Cidade Velha, caso seja necessário para colmatar espaços ou proceder a reforços complementares.

Monumento Nacional desde 1926

A Citânia de Santa Luzia, classificada como Monumento Nacional em 1926, está situada no monte com o mesmo nome, sobranceiro à cidade de Viana do Castelo.

A estrutura encontra-se aberta ao público desde 1994, integrando-se num conjunto de estações arqueológicas existentes no Norte de Portugal.

Corresponde a um dos castros mais conhecidos do Norte de Portugal e um dos mais importantes para o estudo da Proto-História e da Romanização do Alto Minho.

A sua localização estratégica permitia-lhe não só dominar vastas áreas da zona litoral ribeirinha, como também controlar o movimento das entradas e saídas na Foz do Lima que, na Antiguidade, seria navegável em grande parte do seu curso.

O povoado apresenta características muito próprias, principalmente ao nível das estruturas arquitetónicas, com destaque para o aparelho poligonal, utilizado em algumas casas, que apresentavam uma planta circular com um vestíbulo ou átrio e que, em alguns casos, albergavam fornos de cozer pão.

Intervenção surge após estudo de impacte ambiental

Esta intervenção surge na sequência do estudo de impacte ambiental de consolidação do parque empresarial de Lanheses.

“Considerando-se ser necessário implementar medidas compensatórias referentes à salvaguarda do património existente no concelho de Viana do Castelo, a autarquia optou por alocar o investimento no projeto de conservação das ruínas arqueológicas da Cidade Velha de Santa Luzia”, finaliza a autarquia.

Continuar a ler

Populares