Seguir o O MINHO

Braga

Administrador do grupo Moina na Estrada pede desculpas e indemniza ativista de Braga

Para evitar julgamento por difamação

em

Duarte Prestes e Emília Santos. Foto: O MINHO

Um dos administradores da página de Facebook Moina na Estrada, Duarte Prestes, já indemnizou e pediu desculpas, pessoal e publicamente, a uma ativista, evitando assim ser julgado por um crime de difamação contra a presidente da Associação Mulheres de Braga, Emília Santos, muito conhecida pelo apoio a vítimas de casos de violência doméstica, não só em Braga, como em todo o país.

Emília Augusta Gomes Pereira dos Santos, em 2018, tinha aconselhado Duarte Prestes, através da rede social Facebook, que moderasse os seus comentários sobre o entusiasmo com as altas velocidades automobilísticas, para não influenciar negativamente os mais jovens, tendo como respostas, entre outras, “eu vou mandar o SEF atrás de ti”, além de “vai para trás do Feira Nova” e “vai para a Via Norte”.

Pedido de desculpas público de Duarte Prestes no Facebook

Duarte Prestes reconheceu a situação e na mesma página da rede social de Facebook “efetuou publicamente um pedido de desculpas” a Emília Santos, “pelo teor das expressões proferidas contra a mesma no ano de 2018”, evitando assim ser julgado, por uma polémica que foi tornada pública numa manifestação contra os crimes de violência de género, em julho de 2020, no centro da cidade de Braga.

Emília Santos denunciou a situação durante uma manifestação em Braga. Vídeo: O MINHO

Duarte Prestes estava prestes a ser julgado pela acusação de difamar a ativista, mas já cumpriu todas as obrigações, incluindo a indemnização de 750 euros, no Tribunal de Braga. Já o segundo arguido, Tiago José Barreiros do Vale, residente em Gaia, também acusado de difamar Emília Santos, não pagou nenhuma prestação do acordo, pelo que além dos mil euros de indemnização, terá a pagar uma cláusula penal de 500 euros, decorrendo já um processo para execução.

Duarte Prestes relativiza polémica

Entretanto, Duarte Prestes reagiu à notícia de O MINHO, fazendo questão de destacar que “as três frases, essas sim, pejorativas e racistas, não foram proferidas por mim, mas sim pelos outros membros do grupo” de Facebook Moina na Estrada.

“A minha frase foi simplesmente: ‘esta preta é uma comédia’, mas inserida na publicação da altura , era comédia, só que na medida de engraçada”, afirma. “Naturalmente, mal a meu ver, a Senhora Juíza só se agarrou ao termo ‘preta’, sem fazer o devido enquadramento”, considera.

A terminar, Duarte Prestes salientou a O MINHO “ter cumprido de forma integral e em todos os seus termos aquilo que [assumiu] perante a Senhora Juíza” do Tribunal Criminal de Braga.

Notícia atualizada às 13h26 com reação de Duarte Prestes.

 

EM FOCO

Populares