Seguir o O MINHO

Desporto

Adeptos da AD Fafe recolhem fundos para ajudar profissionais de saúde

Covid-19

em

Foto: AD Fafe / Facebook

A claque da AD Fafe, os “Fighters Boys 95”, está a realizar uma iniciativa de recolha de fundos com o objetivo de ajudar os profissionais de saúde do concelho.

O dinheiro angariado “será utilizado para a compra de material de extrema necessidade para os profissionais de saúde de Fafe”, refere o clube nas sua redes sociais.

O objetivo proposto é de angariar 1.958 euros (o valor é o mesmo do ano da fundação da AD Fafe) até ao dia 30 de abril. Pelas 15:00 de hoje, os “Fighter Boys 95” tinham angariado 130 euros.

Anúncio

Futebol

“Neste momento as equipas não têm ritmo e hoje viu-se isso”

I Liga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Declarações dos treinadores do Portimonense e do Gil Vicente após o jogo da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Portimão, que terminou com a vitória dos algarvios por 1-0:

Vítor Oliveira (Treinador do Gil Vicente): “Um jogo com duas partes absolutamente distintas. Uma primeira parte em que fomos melhores, ocupámos bem o espaço, circulámos, conseguimos sair e fomos à área do adversário com relativa facilidade, mas não tivemos critério no último terço do terreno, com decisões que não foram as melhores.

Acabámos por desperdiçar algumas situações em que tivemos superioridade sobre o adversário e poderíamos ter tido melhor aproveitamento.

Na segunda parte o jogo estava morno nos primeiros cinco minutos e acabamos por sofrer um golo e a partir daí deixamos de existir.

Fizemos uma exibição que me parece preocupante relativamente àquilo que nós pretendíamos.

O Gil Vicente ainda precisa de pontos, precisa de os conquistar e tem de os conquistar o mais rapidamente possível.

A nossa segunda parte foi completamente desanimadora. Neste momento, nós não sabemos aquilatar com um critério bem definido o que as equipas valem. Nós ficamos na dúvida.

Este campeonato vai ser extremamente difícil para muita gente, incluindo a equipa do Gil Vicente.

Não sabemos muito bem o que vai acontecer e, pelo menos, nestes primeiros três/quatro jogos as surpresas vão-se suceder com alguma facilidade.

Neste momento as equipas não têm ritmo e hoje viu-se isso, com 25 minutos com muito pouca qualidade”.

Paulo Sérgio (Treinador do Portimonense): “Foram duas equipas que em função da classificação que têm, apresentaram estratégias diferentes na partida.

O Portimonense a controlar e a comandar o jogo, penso, que na maior parte do tempo, e o Gil Vicente sempre muito perigoso a tentar meter velocidade na frente, a tentar jogar nas nossas costas.

O objetivo era não cometar erros, mas ainda assim cometemos alguns, mas que o Gil Vicente não aproveitou.

Temos um golo de ‘bandeira’, mas também temos umas quatro ou cinco boas situações, mas não fomos eficazes na finalização.

Foi um jogo difícil para ambas as equipas depois desta paragem, e os dois treinadores estavam expectantes para ver qual a real resposta dos conjuntos.

Foi um jogo frio porque não tem público, um ambiente diferente, mas, graças a Deus, o Portimonense somou os três pontos e conseguiu manter a baliza inviolável.

Demos um passo importante para alcançarmos o nosso objetivo”.

Continuar a ler

Futebol

Dezenas de adeptos no acesso ao estádio do Famalicão

Regresso do futebol

em

Imagem via Fama TV

Algumas dezenas de adeptos do FC Porto e do Famalicão reuniram-se hoje nas imediações do Estádio Municipal 22 de junho, na cidade minhota, para saudar a chegada das duas equipas ao recinto, antes da partida 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Os apoiantes concentraram-se num dos acessos ao recinto, na parte exterior de um perímetro de segurança montado pela Polícia de Segurança Pública no local, e aplaudiram, de forma efusiva, a chegadas dos dois autocarros das equipas.

Apesar do distanciamento de segurança nem sempre ter sido cumprido, a maioria dos apoiantes que se concentraram no local estava a usar máscaras e com um comportamento ordeiro, que chegou a merecer elogios do responsável da PSP.

“Operação está a correr de forma favorável. O perímetro de segurança que foi montado tem resultado. Pudemos contar com a colaboração dos adeptos que não comparecerem em grande número e os que surgiram tiveram um comportamento favorável”, disse Rui Pereira, subintendente da PSP, do comando distrital de Braga.

Para esta operação, foram destacados quase 100 elementos desta força policial, que vão controlar os adeptos, sobretudo do FC Porto, que pretendem ficar nas imediações do estádio a apoiar a equipa.

Já os adeptos do Famalicão estão, na maioria, concentrados nas janelas e varandas dos prédios e em alguns cafés das ruas envolventes ao estádio, não havendo, por enquanto, registo de incidentes entre apoiantes das duas formações.

A partida entre Famalicão e FC Porto, da 25.ª jornada, que marca a retoma do campeonato para os dois conjuntos depois da paragem devido à pandemia de covid-19, tem início agendado para as 21:15, e terá arbitragem de Nuno Almeida, da Associação de Futebol do Algarve.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente perde em Portimão no regresso do futebol (ao fim de 83 dias)

Lucas marcou o único golo da partida

em

Imagem via SportTV

Um golo solitário de Lucas Fernandes deu hoje a vitória ao Portimonense na receção ao Gil Vicente (1-0), triunfo que permitiu aos algarvios quebrar um ciclo de 12 jogos consecutivos sem vitórias na I Liga portuguesa de futebol.

Lucas Fernandes, aos 49 minutos, marcou o golo do triunfo do emblema de Portimão, vitória que lhe permite continuar na luta pela manutenção no principal escalão do futebol português.

A turma de Paulo Sérgio quebrou um ‘jejum’ de vitórias, dado que não vencia desde 30 de novembro de 2019 (vitória sobre o Famalicão por 2-1).

No Municipal de Portimão, sem espetadores nas bancadas no recomeço da competição, interrompida em março devido à pandemia da covid-19, os gilistas assumiram o controlo do jogo e tiveram oportunidade de abrir o marcador, logo aos oito minutos, lance em que Ruben Ribeiro, isolado na área, perdeu o tempo e espaço para bater o guarda-redes japonês Gonda.

Com um futebol mais esclarecido, a formação de Vítor Oliveira instalou-se no meio campo adversário, embora não conseguisse materializar em golo a sua supremacia atacante.

Baraye (19) e Ruben Ribeiro (23) foram os mais perdulários no Gil Vicente, tendo o Portimonense efetuado apenas um remate à baliza de Denis em toda a primeira parte, lance protagonizado por Hackman (27), que o defesa Igor conseguiu intercetar na área.

A segunda parte começou praticamente com o golo algarvio, com Lucas Fernandes a rematar de fora da área, fazendo a bola entrar junto ao ângulo superior esquerdo, deixando o guarda-redes Denis ‘pregado’ ao relvado.

O golo ‘despertou’ a formação de Paulo Sérgio que, a partir de então, assumiu o controlo do jogo, perante um Gil Vicente que pouco fez para restabelecer a igualdade até ao final da partida.

Aos 74 minutos, o Portimonense, em contra-ataque e aproveitando o adiantamento da formação gilista, teve ainda a oportunidade para ampliar o marcador, mas Jackson Martinez chegou atrasado ao cruzamento de Aylton Boa Morte.

Apesar do triunfo, os algarvios mantêm o 17.º e penúltimo lugar da tabela, agora com 19 pontos, reduzindo provisoriamente para três a diferença para o Paços de Ferreira, a primeira equipa acima da linha de descida, enquanto o Gil Vicente segue num tranquilo nono lugar.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Portimão.

Portimonense – Gil Vicente: 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Lucas Fernandes, aos 49 minutos.

Equipas:

– Portimonense: Gonda, Hackman, Lucas, Willyan, Henrique (Rómulo, 79), Aylton Boa Morte (Jadson, 90), Dener, Júnior Tavares, Tabata, Lucas Fernandes e Jackson Martinez (Vaz Tê, 84).

(Suplentes: Ricardo Ferreira, Jadson, Rómulo, Marlos, Vaz Tê, Anzai e Fernando).

Treinador: Paulo Sérgio.

– Gil Vicente: Denis, Alex Pinto, Igor Nogueira, Ruben Fernandes, Henrique Gomes, Kraev, Soares, Claude Gonçalves (Vítor Carvalho, 81), Baraye (Samuel Lino, 70), Ruben Ribeiro (Hugo Vieira, 70) e Sandro Lima.

(Suplentes: Bruno, João Afonso, Hugo Vieira, Arthur Henrique, Vítor Carvalho, Edwin e Samuel Lino).

Treinador: Vítor Oliveira.

Árbitro: Hugo Miguel (AF de Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Soares (57) e Claude Gonçalves (75).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(notícia atualizada às 22h51)

Continuar a ler

Populares