Seguir o O MINHO

Região

Acidente na A3 condiciona trânsito

em

Foto: Facebook de José Carlos Martins / Grupo "Moina na Estrada"

Um acidente na A3, na zona da saída de Santo Tirso (quilómetro 20/21), no sentido Porto-Braga, está a provocar constrangimentos na circulação, esta quarta-feira de manhã.

O alerta foi dado às 07:45.

Do choque resultou um ferido ligeiro que foi transportado ao Hospital de Famalicão.

Anúncio

Braga

Braga recebe festival internacional de jogos de tabuleiro

No Altice Forum Braga

em

Foto: Divulgação

´E já esta segunda-feira, a partir das 14:30 no Altice Forum Braga, a apresentação do Festival Internacional de Jogos de Tabuleiro de Braga – Augusta 2019 que se realiza entre os dias 13 e 15 de dezembro.

O evento “assume o compromisso de mostrar o jogo em toda a sua plenitude e vertentes: lúdica, educativa, cultural, social, inclusiva, empreendedora e criativa”, refere a Câmara de Braga, em comunicado.

“Esta iniciativa tem nas famílias o seu público privilegiado, com especial destaque para os jovens, procurando que estes descubram novas formas de socialização e entretenimento”, acrescenta.

No total, estarão disponíveis centenas de jogos, “muito convívio e diversão para todas as idades e públicos”.

Na Augusta 2019, o número de editoras estrangeiras presentes vai quadruplicar em relação à edição de 2018, mantendo-se a presença das mais importantes editoras nacionais – a presença da MEBO Games está confirmada.

O Festival Internacional de Jogos de Tabuleiro de Braga será ainda palco para o lançamento nacional da segunda edição daquele que é o jogo mais vendido em Espanha neste momento – VIRUS2 – contando para isso com a presença dos seus autores bem como do ilustrador.

Confirmada está também a presença de um dos mais conceituados designers mundiais de Jogos de Tabuleiro, Vital Lacerda.

Com mais esta iniciativa pretende-se afirmar Braga como a Capital Nacional do Jogo de Tabuleiro.

Continuar a ler

Guimarães

Nasce em Guimarães mais uma “brigada verde”

Em Abação e Gémeos

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Junta da União de Freguesias de Abação e Gémeos apresentou, este sábado, a sua “Brigada Verde”, no Parque Desportivo de Abação.

A Brigada Verde é constituída por elementos de todas as instituições da União de Freguesias, entre as quais o Agrupamento de Escolas de Abação, Associação de Pais, Agrupamento de Escuteiros, o Agrupamento da FNA, o Grupo de Jovens Boa Nova de Abação, o Grupo Folclórico de Abação e Gémeos, o Clube Desportivo de Abação, o Grupo Desportivo de Gémeos, o Grupo de Bombos de Gémeos e o Grupo TTT.

O presidente da União de Freguesias, José Augusto Araújo, realça que “há algum tempo que está a ser desenvolvido o trabalho na formação do grupo para a Brigada Verde” e assegura que “estão todos imbuídos no mesmo espírito”.

Para este sábado estão previstas ações de limpeza em redor de todos os contentores do lixo e Eco Pontos da freguesia, associado a uma ação de sensibilização da população para a reciclagem.

A Brigada Verde nasce no âmbito do projeto Guimarães Mais Verde e pretende estimular e reconhecer as boas práticas ambientais no território.

Continuar a ler

Famalicão

Associação em Famalicão pretende “travar a violência dos zero aos cem”

Projeto Gritar: Associação para a Erradicação da Violência

em

Foto: Divulgação

Chama-se “Projeto Gritar: Associação para a Erradicação da Violência”, nasceu há menos de um ano na vila de Joane, em Famalicão, e recebeu, este sábado de manhã, a visita de Jorge Paulo Oliveira, deputado do PSD à Assembleia da República eleito pelo círculo distrital de Braga.

Margarida Oliveira da Rocha, presidente da associação, e Susana Vilarinho, coordenadora-geral, deram a conhecer a instituição que tem como principal objetivo” lutar e travar a violência que se verifica contras as mulheres, as crianças e os idosos, ou como, afirmam travar a violência do zero aos cem”.

A associação que já integra a CSIF de Joane, Vermoim, Pousada de Saramagos e Mogege, está apostada no combate à erradicação da violência assente sobretudo no desenvolvimento de ações preventivas e formativas para uma educação de não violência, dirigida aos mais variados atores de modo a que se possa operar uma mudança cultural da sociedade portuguesa.

Segundo Jorge Paulo Oliveira, “apesar de todos os progressos alcançados no combate às mais variadas formas de violência, há ainda um longo caminho a percorrer, um caminho que exige o envolvimento de todos, dos cidadãos, das famílias, da escola, das instituições e do poder politico”.

O deputado famalicense reconhece que “Portugal tem feito muito no combate à violência doméstica e do género, mas esse combate tem de ser dirigido a todas as formas de violência, física, emocional ou social” até porque, acrescenta, “infelizmente persistem muitos elementos da sociedade que desvalorizam a violência.

Há também realidades que não sendo novas, tem ganho eco publico e exigem respostas adequadas”, dando como exemplos “as agressões a professores e pessoal não docente nas escolas, os focos de violência entre os estudantes ou o abandono e a violência doméstica a idosos”.

Para Jorge Paulo Oliveira, “é uma enorme satisfação verificar que, em Famalicão, há cidadãos mobilizados para esta causa, que se associam, que se organizam em rede, que querem ser uma força no combate a este flagelo da sociedade e uma força na mudança cultural que se impõe. O Projeto Gritar é um bom exemplo dessa determinação, entre outros, cujo trabalho no terreno deve ser valorizado e acarinhado”.

Continuar a ler

Populares