Seguir o O MINHO

Vila Verde

Abate de árvores gera polémica em Vila Verde: “Triste cenário”

Vereador do PS lamentou, executivo não entende a posição dizendo que “votou favoravelmente o projeto para aquela zona”

em

O corte de algumas árvores de grande porte, na Vila de Prado, em Vila Verde, durante o dia de hoje está a motivar algumas críticas e apreensões por parte da oposição e da população. O Vereador do Ambiente da Câmara de Vila Verde não entende a posição do PS que “votou favoravelmente o projeto para aquela zona”.

Vereador engana-se em crítica à oposição em Vila Verde

O Vereador do PS, José Morais, veio a terreiro lamentou “o triste cenário” com que a Vila de Prado “acordou hoje” com o abate de várias árvores de grande porte no Largo Antunes Lima.

“Nenhum projeto de cimento e pedra pode justificar este abate”, diz o Vereador que lembra que “a candidatura a fundos comunitários previa que a requalificação deste largo seria feita “salvaguardando e valorizando a arborização existente.” Então porquê agora este corte das árvores? Porquê este crime ambiental?”

José Morais é da opinião que “uma decisão deste tipo deveria ter sido colocada à consideração da população e discutida em reunião de Assembleia de Freguesia e em reunião de Câmara, o que não aconteceu”.

Patrício Araújo

O Vereador do Ambiente da Câmara de Vila Verde contactado por O MINHO é taxativo: “lamento mais um comunicado do PS”.

Patrício Araújo revela que “o projeto de requalificação do largo Antunes Lima foi apresentado e discutido em reunião de câmara e todos, incluindo os vereadores do PS, votaram a favor”.

Vereador engana-se em crítica à oposição em Vila Verde

O projecto já previa este corte “bem como a sua substituição por outras espécies mais adequadas aquele nobre espaço”.

Resumindo: “entre árvores abatidas e árvores plantadas, o largo ficará com mais sete espécies. As árvores abatidas são indiferenciadas e as que serão plantadas são espécies apropriadas para espaços urbanos, como por exemplo, olaias”.

Populares