Seguir o O MINHO

Futebol

A vencer por três golos, Famalicão relaxa e acaba empatado com o Moreirense

11.ª jornada

em

Foto: Divulgação / FC Famalicão

O Futebol Clube (FC) de Famalicão empatou (3-3), este sábado, com o Moreirense, em jogo a contar para a 11.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Os famalicenses, que perderam pela primeira vez pontos em casa, foram superiores ao longo de 64 minutos, mas, depois disso, não conseguiram ser eficazes para manter a vantagem aparentemente confortável.

A partida iniciou-se equilibrada, com a formação da casa com mais bola, enquanto o Moreirense, principalmente nos minutos iniciais, tentou aproveitar o erro adversário para chegar à área contrária.

Com o desenrolar do jogo, o Famalicão foi assumindo progressivamente o comando pelo que não tardou em marcar. Aos 18 minutos, após uma grande jogada de Diogo Gonçalves, a bola sobrou para Fábio Martins, que, ao segundo poste, só teve que encostar.

Depois de um primeiro aviso aos 24 minutos por parte de Pedro Gonçalves, o segundo golo não demorou muito. Racic, aos 32 minutos, tirou a bola a Fábio Pacheco, correu para a área e rematou, com efeito, para dentro da baliza do Moreirense.

Os últimos minutos da primeira parte foram muito intensos para a equipa comandada por João Pedro Sousa, mas valeu ao Moreirense o guarda-redes Pasinato, que fechou com eficácia os caminhos da baliza.

Para a segunda parte, e mesmo estando a perder por 2-0, Vítor Campelos fez a equipa do Moreirense entrar com os mesmos 11 jogadores para tentar mudar alguma coisa no resultado. E, na realidade, a dinâmica do Moreirense surgiu diferente e com mais intensidade nos primeiros minutos.

Embora a equipa de Moreira de Cónegos tenha ameaçado aos 55 minutos, foi o Famalicão quem voltou a marcar. Num contra-ataque, Toni Martínez isolou-se na grande área do Moreirense, não dando qualquer hipótese de defesa ao guarda-redes.

Do lado dos cónegos, Luís Machado (66′), Pedro Nuno (79) e Steven Vitória (85), de grande penalidade, fizeram os golos.

Numa altura em que parecia encontrado o vencedor da partida, o Moreirense não baixou a guarda e aproveitou da melhor forma um momento em que o Famalicão baixou a guarda.

Luís Machado e Pedro Nuno marcaram os dois golos que relançaram o jogo e, aos 85, através de uma grande penalidade, Steven Vitória igualou a partida.

Os minutos finais do encontro, que teve sete minutos de descontos, foram de grande aflição para a formação da casa, que, depois de ter estado a ganhar por 3-0, esteve muito próximo de ver a reviravolta ser feita através de Filipe Soares, que atirou a bola a rasar o poste da baliza do Famalicão.

Com este resultado, o FC Famalicão mantém o terceiro lugar da tabela, com 24 pontos em onze jogos.

O Moreirense segue na 13.ª posição, com onze pontos.

No segundo lugar está o FC Porto com 25 pontos, mas menos um jogo.

Benfica lidera isolado com 30 pontos.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Famalicão, em Famalicão.

Famalicão – Moreirense, 3-3.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Fábio Martins, 18 minutos.

2-0, Racic, 32.

3-0, Toni Martinez, 64.

3-1, Machado, 66.

3-2, Pedro Nuno, 79.

3-3, Steven Vitória, 85 (grande penalidade).

Equipas:

– Famalicão: Defendi, Riccieli, Patrick (Cafú, 69), Nehuen Perez, Centelles, Gustavo Assunção, Uros Racic, Pedro Gonçalves (Guga, 82), Diogo Gonçalves, Fábio Martins e Toni Martínez (Anderson, 72).

(Suplentes: Vaná, Guga, Walterson, Ofori, Rúben Lameiras, Cafú e Anderson).

Treinador: João Pedro Sousa.

– Moreirense: Matheus Pasinato, D’Alberto, Haliche, Steven Vitória, Djavan (João Aurélio, 81), Filipe Soares, Fábio Pacheco, Alex Soares (Pedro Nuno, 66), Machado, Luther e Nenê (Fábio Abreu, 65).

(Suplentes: Trigueira, João Aurélio, Iago, Bilel, Mané, Pedro Nuno e Fábio Abreu).

Treinador: Vítor Campelos.

Árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Diogo Gonçalves (26), Gustavo Assunção (50), Centelles (57), Djavan (59), Filipe Soares (60), Fábio Pacheco (86) e Cafú (86). Cartão vermelho direto para Nehuen Perez (90+6) e Filipe Sores, após final do jogo.

Assistência: Cerca de 4.000 espetadores.

Anúncio

Futebol

Benfica vence Zenit e apura-se para a Liga Europa

3-0 na Luz

em

Foto: Twitter de B24

O Benfica apurou-se, esta terça-feira, para a Liga Europa ao vencer por 3-0 na receção ao Zenit de São Petersburgo, no jogo de despedida da presente Liga dos Campeões de futebol.

Os golos dos encarnados foram anotados no segundo tempo, por intermédio de Cervi, Pizzi (de penálti) e por Azmon (autogolo).

Continuar a ler

Futebol

Hugo Viana suspenso por palavras ao árbitro no jogo com o Moreirense

Questionou um lance de grande penalidade

em

Foto: Facebook

Hugo Viana, diretor desportivo, do Sporting, natural de Barcelos, foi, esta terça-feira, suspenso por um mês por palavras dirigidas ao árbitro Artur Soares Dias, que apitou a vitória dos leões frente ao Moreirense (1-0), em jogo da I Liga de futebol.

Segundo o mapa de castigos do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), hoje publicado, o antigo jogador vai pagar uma multa superior a mil euros pelas palavras que dirigiu a Soares Dias, a quem também tocou no peito, segundo o relatório.

O incidente ocorreu durante o intervalo do encontro da 13.ª jornada da I Liga, disputado no domingo, com o resultado ainda 0-0, num momento em que Viana se encontrava numa zona técnica, questionando depois um eventual lance de penálti.

O mapa contém ainda uma suspensão de oito dias para o presidente da SAD do Leixões, Paulo Lopo, também por palavras dirigidas à equipa de arbitragem, na derrota caseira com o Académico de Viseu (1-0), na 12.ª jornada da II Liga.

Nesse jogo, também o diretor desportivo, André Castro, foi punido com 15 dias por protestos junto dos oficiais do encontro, com Luís Silva, expulso por uma cotovelada num adversário, a cumprir dois jogos de castigo.

No capítulo dos processos sumários do relatório, nota para a requisição do relatório de policiamento do Belenenses-FC Porto (1-1), uma vez que é “indispensável esclarecer o conteúdo dos relatórios dos árbitros e dos delegados da Liga Portuguesa de Futebol Profissional”.

A imprensa desportiva noticiou hoje uma altercação entre o treinador dos dragões, Sérgio Conceição, e o da equipa de Belém, Pedro Ribeiro, já no túnel de acesso aos balneários.

Continuar a ler

Futebol

Tapsoba e Sacko renovam contratos com Vitória até 2024

Cláusulas de rescisão de 50 milhões de euros

em

Tapsoba: Foto: DR

Os defesas Tapsoba e Sacko prolongaram os contratos com o Vitória SC, quinto classificado da I Liga portuguesa de futebol, por mais dois anos, até junho de 2024, confirmou hoje à Lusa fonte oficial dos vimaranenses.

Os contratos, adiantou a mesma fonte, já estão registados e incluem cláusulas de rescisão de 50 milhões de euros para ambos os jogadores, sendo que, até agora, esse valor era de 20 milhões para Tapsoba, central de 20 anos, e de 15 milhões para Sacko, lateral direito de 24.

Contratado ao Leixões em janeiro de 2018, Edmond Tapsoba está a cumprir a primeira temporada pela equipa principal do Vitória e é, simultaneamente, o futebolista mais utilizado no plantel treinador por Ivo Vieira – participou em 25 das 27 partidas oficiais já realizadas, somando um total de 2.123 minutos – e o melhor marcador em todas as provas, com sete golos, cinco deles de penálti.

O clube minhoto detinha, até ao final da temporada transata, 75% dos direitos económicos do internacional pelo Burquina Faso – já representou a seleção africana em nove ocasiões.

Já Falaye Sacko, cujo passe pertence na totalidade ao Vitória, chegou a Guimarães em janeiro de 2016, oriundo dos belgas do Sint-Truiden, passou pela equipa B e afirmou-se na formação principal na época transata, tendo cumprido 30 jogos às ordens do treinador Luís Castro, agora no Shakhtar Donetsk (Ucrânia).

Na presente época, o internacional pelo Mali, que soma 12 jogos e um golo pela sua seleção, participou em 17 encontros pelos minhotos, contabilizando 1.505 minutos.

Continuar a ler

Populares