Seguir o O MINHO

Valença

9 motivos para ir à lampreia a Valença

em

Foto: DR

Lampreia à Bordalesa, Arroz de Lampreia, Assada no Forno, Recheada, Seca ou o prato dos cinco sabores: são as formas que o bicho feio irá ser apresentado no Festival Gastronómico “Sabores da Lampreia”, entre 16 e 18 de março, na comunidade de pescadores de São Pedro da Torre, em Valença.

A autarquia local, em nota enviada às redações, apresenta nove razões para não faltar à chamada.

#1. “Cinco Receitas de Lampreia”

Se é amante de lampreia já experimentou o Arroz de Lampreia ou à Bordalesa. Neste festival tem estes pratos, mas, também, a oportunidade de saborear a Assada no Forno, a Recheada e a Seca. Para quem quiser degustar todas as formas a organização apresenta o prato dos cinco sabores.

#2. “O Preço – Lampreia a 12 euros”

A lampreia apresenta-se a preços populares, a partir de 12 euros a dose.

#3. “Experiência Garantida”

Nove edições, um serviço apurado e reconhecido que, ano após ano, atrai mais apreciadores.

#4. “Tudo Feito na Hora”

Cozinha aberta, com todos os pratos a serem preparados na hora e no recinto do festival.

#5. “Cozinheiros Especialistas em Lampreia”

Neste festival os cozinheiros são os próprios pescadores. Do rio à mesa estes são os guardiões dos segredos seculares da lampreia. Cozinheiros especializados que foram apurando, durante séculos, as receitas que agora se apresentam em festival.

#6. “Quem Vem Gosta e Repete”

Este festival é considerado um dos maiores do mundo dedicado à lampreia, tanto pela quantidade de lampreias confecionadas, como pela variedade, riqueza e originalidade dos pratos.

#7. “A Melhor do Mundo – Lampreia do Rio Minho”

Este festival é uma excelente oportunidade para deliciar-se com uma boa lampreia do rio Minho considerada, pelos especialistas, a melhor do mundo.

#8. “Pesca Artesanal”

Em Valença a pesca à lampreia é artesanal, desenvolvida sobretudo pelas comunidades de pescadores de São Pedro da Torre e Cristelo Côvo. As redes de tresmalho retiram do rio a lampreia vivaça e com toda a qualidade.

#9. “Bater a Lampreia”

Pescada nas últimas semanas a lampreia estagia já nos tanques da Associação Sabores do Rio Minho, em água corrente. A técnica é antiquíssima e conhecida por “bater a lampreia”, um modo que enrije-se a sua carne, o que permitirá, aquando da sua confeção, pratos de excelência.

Para além das cinco receitas, o festival irá ter ainda disponível pizza de lampreia, sushi, empanada, gressinos e escabeche de lampreia com framboesas, novas experiências gustativas, a cargo do curso de hotelaria da Escola Profissional do Minho do Alto Minho Interior (EPRAMI).

Populares