Seguir o O MINHO

Alto Minho

700 mil euros para ampliar ponte que liga Monção e Galiza

Eurocidades

em

Foto: Blogue do Minho

Um investimento superior a 700 mil euros, a dividir pelas Câmaras de Monção, no Alto Minho, e Salvaterra do Miño, na Galiza, vai recuperar e ampliar a ponte que há 25 anos liga os dois municípios unidos numa eurocidade.

Em comunicado hoje enviado, a câmara portuguesa informou que “os dois países, através da Infraestruturas de Portugal e Infraestruturas e Mobilidade da Junta da Galiza, acertaram a partilha do investimento em partes iguais, tendo sido iniciado o processo para a efetivação de um convénio internacional”.

Segundo a autarquia do distrito de Viana do Castelo, liderada pelo social-democrata António Barbosa, o “trabalho técnico já efetuado estima que os trabalhos de requalificação estrutural ascendam a 700 mil euros, cujo financiamento será repartido pelos dois países”.

“Paralelamente, será projetada a ampliação da travessia, incluindo tabuleiro para bicicletas, unindo as ecopistas existentes nas duas margens”, acrescenta a nota.

Segundo os últimos dados avançados pela autarquia, “a ponte é atravessada, diariamente, por mais de nove mil veículos”.

A requalificação e ampliação da Ponte Internacional Monção – Salvaterra de Miño foi analisada numa reunião, na segunda-feira, que juntou, no Porto, o vice-presidente da Infraestruturas de Portugal, José Serrano Gordo, e a Conselheira de Infraestruturas e Mobilidade da Junta da Galiza, Ethel Vazquez.

No encontro, participaram ainda o diretor da Agência Galega de Infraestruturas, Francisco Menéndez, o presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, e a alcaldesa de Salvaterra de Miño, Marta Valcárcel.

“O resultado foi extremamente positivo, ficando decidido iniciar-se o processo para a efetivação de um convénio internacional direcionado para a requalificação e ampliação da ponte internacional sobre o rio Minho, incorporando-se um tabuleiro para bicicletas”, sustenta a nota.

Para António Barbosa, citado no comunicado, “assistiu-se a uma convergência de opiniões entre os responsáveis dos dois organismos” que registou “com enorme agrado”.

“A intervenção é absolutamente necessária, dada a acentuada afluência de veículos nos dois sentidos. O alargamento garante maior segurança aos ciclistas e potencia as vias verdes existentes nas duas localidades que, desta forma, passam a ficar unidas”, reforçou o autarca.

A ponte internacional Monção – Salvaterra de Miño, batizada com os nomes dos poetas João Verde e Amador Saavedra, foi inaugurada no dia 29 de março de 1995, comemorando, no próximo ano, os 25 anos.

Além daquela ponte, há mais quatro travessias sobre o rio Minho a ligar o concelho do distrito de Viana do Castelo à Galiza e naquela eurorregião estão constituídas, além da eurocidade Monção/Salvaterra do Miño, criada em 2017, mais duas, entre Valença e Tui, que formaram a primeira em 2012, e no ano passado avançaram os concelhos de Vila Nova de Cerveira e Tomiño.

Anúncio

Alto Minho

Padre ‘motard’ de Valença pede um euro por mês para “ajudar os que mais precisam”

Solidariedade

em

Foto: Facebook

Ricardo Esteves, padre de Valença, lançou um apelo na sua página de Facebook com o objetivo de “ajudar os que mais precisam”.

“Todos os dias me chegam pedidos de ajuda e dentro do possível vou arranjando soluções. Mas sinto que com a tua colaboração posso não só continuar a ajudar como quem sabe ir até um pouco mais longe”, afirma o também conhecido como padre ‘motard’.

“É por isso que te quero desafiar a seres patrono desta minha vontade que quero que seja tua também. Para isso basta contribuíres com 1 euro por mês”, acrescenta a publicação na sua página de Facebook.

Ou seja, no fundo a ideia é a criação de uma bolsa solidária gerida por Ricardo Esteves e que servirá para dar resposta aos pedidos de ajuda que o sacerdote recebe.

Os contributos podem ser feitos através do NIB: 0035 0486 0004 0712 9002 8
e IBAN: PT50003504860004071290028.

O padre Ricardo Esteves, 37 anos, está desde dezembro à frente das paróquias Taião, Sanfins, Boivão, Gondomil, e Gandra.

Continuar a ler

Alto Minho

Menino de Caminha já tem nova mão mioelétrica oferecida por Fernando Rocha

Solidariedade

em

Foto: DR / Arquivo

Diogo Farinhoto, menino de 10 anos, de Caminha, já recebeu a nova mão mioelétrica oferecida pelo humorista Fernando Rocha.

Diogo recebeu prótese oferecida por Fernando Rocha. Foto: Facebook

“Já chegou a mão do Diogo, que sejas feliz amigo e quando essa mão deixar de ser compatível com o teu tamanho, voltaremos a fazer um espectáculo para adquirir outra prótese, fica aqui a promessa. Um grande abraço meu bom amigo”, escreveu Fernando Rocha nas redes sociais.

Diogo experimenta nova prótese

Diogo Farinhoto nasceu sem a mão direita e, durante a fase de crescimento, tem de renovar periodicamente a prótese.

É a terceira vez que muda e cada mão mioelétrica custa, em média, 16 mil euros.

Como a família tinha dificuldades em adquirir a prótese, o conhecido humorista realizou, em janeiro, um espetáculo solidário, que encheu o Pavilhão Municipal de Caminha.

O espetáculo rendeu 13 mil euros e, com o apoio de uma empresa especializada, foi possível alcançar o objetivo.

Continuar a ler

Alto Minho

Homem que fugiu de prisão domiciliária detido em Viana do Castelo

GNR capturou suspeito

em

Foto: Ilustrativa / DR

A GNR deteve na segunda-feira um homem de 62 anos que estava evadido no concelho de Viana do Castelo.

O homem tinha fugido, em novembro de 2018, da residência onde se encontrava em prisão domiciliária com vigilância eletrónica, por crimes de furtos.

Em comunicado, a GNR refere que na sequência de uma ação policial, detetou o suspeito, sobre o qual pendia um mandado de detenção, “tendo sido de imediato detido”.

“O homem encontrava-se em prisão domiciliária pelo crime de furto em residência, sendo também suspeito de vários furtos junto a cemitérios e igrejas enquanto decorriam as celebrações religiosas, ocorridos em diversos concelhos do Alto Minho, tendo sido apreendida a viatura na qual seguia”, refere aquela força militar.

O detido é presente hoje ao Tribunal Judicial de Viseu, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Populares