Seguir o O MINHO

Região

700 infrações de trânsito registadas, na última semana, pela GNR de Braga

39 pessoas apanhadas em flagrante delito

em

Foto: DR

O Comando Territorial de Braga levou a efeito um conjunto de ações no distrito de Braga, na última semana, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras.

Segundo os dados apresentados, a GNR detetou 700 infrações de trânsito das quais, 197 por excesso de velocidade; 84 por condução sob o efeito de álcool; 51 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças e 30 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.

Ainda em termos de trânsito registaram-se 135 acidentes registados, dos quais resultaram, um morto, dois feridos graves e 48 feridos leves.

Os operacionais detiveram ainda 39 pessoas em flagrante delito, 27 por condução sob o efeito do álcool, seis por condução sem habilitação legal e dois por tráfico de estupefacientes.

Foram ainda apreendidas 21 doses de haxixe e 41 gramas de MDMA.

Região

Barras de Esposende, Âncora e Caminha encerradas devido ao mau tempo

Mau tempo

Sete barras marítimas estão fechadas a toda a navegação e três condicionadas, devido à forte agitação marítima prevista até às 18:00 de hoje, com ondulação que poderá atingir 10 metros, segundo a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

De acordo com o ‘site’ da AMN, encontram-se encerradas à navegação as barras do porto de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Figueira da Foz e Cascais.

A barra do porto de Viana do Castelo está condicionada a embarcações de comprimento inferior a 30 metros, enquanto as do Douro e Aveiro estão condicionadas a embarcações de comprimento inferior a 35 metros.

As restantes 37 barras do país estão abertas à navegação.

Numa nota divulgada no site, na quinta-feira, a Marinha alertou para o “agravamento excecional” das condições meteorológicas e agitação marítima na costa norte, até ao final do dia de hoje, prevendo-se ondulação “com uma altura significativa, que poderá atingir os seis metros e uma altura máxima de dez metros”.

A Autoridade Marítima Nacional e a Marinha recomendam, por isso, a toda a comunidade marítima que adote um estado de vigilância permanente no mar e nas zonas costeiras e redobrem os cuidados tanto na preparação de uma ida para o mar, como quando estão no mar ou em zonas costeiras, devendo também reforçar a amarração das embarcações atracadas e fundeadas.

“À população em geral, relembramos que se encontra em vigor um dever geral de recolhimento domiciliário, pelo que as pessoas devem permanecer em casa, em segurança, não se expondo desnecessariamente ao risco”, acrescentam.

Continuar a ler

Região

Recolha de resíduos subiu 9% em Barcelos, Esposende, Ponte de Lima, Viana e Arcos de Valdevez

Ambiente

Foto: O MINHO

A Resulima, responsável pelo tratamento e valorização de resíduos urbanos nos seis municípios do Vale do Lima e Baixo Cávado, registou no ano de 2020 um aumento na recolha seletiva de 9% face ao ano de 2019, anunciou a empresa.

“Este crescimento da recolha seletiva resulta de um conjunto significativo de investimentos realizados, cofinanciados pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR) em áreas como aquisição de novos veículos de recolha, ecopontos e ações de comunicação e sensibilização ambiental”, refere nota de imprensa.

A Resulima dispõe de uma rede de 1.975 ecopontos distribuídos pelos municípios de Arcos de Valdevez, Barcelos, Esposende, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Viana do Castelo, nos quais são depositados os resíduos valorizáveis.

“Por fluxo, a recolha seletiva registou um aumento de 6% no que se refere ao papel/cartão, 15% no que se refere ao plástico/metal e 8% no que se refere ao vidro”, sublinha a empresa.

“Mesmo num ano tão atípico como o 2020, pode-se afirmar que a reciclagem tem evoluído positivamente e que a mesma poderá continuar a evoluir com o contributo de todos os cidadãos, a quem agradecemos e incentivamos as boas práticas registadas”, finaliza.

Continuar a ler

Alto Minho

Escolas param, mas Valença assegura refeições gratuitas aos alunos que precisam

Confinamento

Foto: Divulgação / CM Valença

O Município de Valença vai continuar a assegurar as refeições escolares aos alunos oriundos das famílias com menores rendimentos do concelho, tal como ocorreu no primeiro confinamento, anunciou a autarquia.

A previsão é de cerca de 100 refeições por dia, que o Município espera entregar aos alunos do concelho abrangidos com escalões A e B.

Em comunicado, a autarquia da segunda cidade do Alto Minho explica que as refeições estão a ser elaboradas na cantina do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho.

“Uma parte das refeições são entregues diariamente, por todo o concelho, nos domicílios dos alunos, evitando deslocações diárias aos estabelecimentos de ensino. As demais são entregues, aos alunos, na sede do Agrupamento, em regime de take-away”, refere a nota de imprensa.

“Esta é mais uma resposta da autarquia para garantir a maior normalidade possível, aos constrangimentos desta nova realidade. A Câmara em articulação com o Agrupamento Muralhas do Minho tem abertas todas as linhas de apoio possíveis de modo a que sejam criadas as melhores condições possíveis para os alunos”, finaliza.

Continuar a ler

Populares