Seguir o O MINHO

Região

58 pessoas impedidas de entrar em Portugal no primeiro dia de controlo de fronteiras

Ponto de passagem autorizado de Valença foi o que mais pessoas controlou (3.010)

em

Foto: DR / Arquivo

Uma pessoa foi detida e 58 foram impedidas de entrar em Portugal nas primeiras 24 horas de reposição do controlo temporário das fronteiras devido à pandemia de Covid-19, anunciou hoje o Ministério da Administração Interna (MAI).

O controlo das fronteiras terrestres com Espanha está a ser feito desde as 23:00 de segunda-feira em nove pontos de passagem autorizada, sendo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) a entidade responsável pelo controlo nestes locais.

Em comunicado, o MAI refere que o SEF controlou, com a colaboração da Guarda Nacional Republicana, 5.788 pessoas nas primeiras 24 horas, 58 das quais foram impedidas de entrar em Portugal e uma foi detida por uso de autorização de residência falsa, no ponto de passagem autorizado de Vila Verde da Raia, em Chaves.

O MAI especifica que o objetivo deste controlo é “vedar as deslocações de cidadãos em turismo e lazer” entre Portugal e Espanha.

Segundo o Ministério tutelado por Eduardo Cabrita, as recusas de entrada verificaram-se em Castro Marim (32), Vilar Formoso (19) e Termas de Monfortinho (1).

O MAI refere que o ponto de passagem autorizado de Valença, em Viana do Castelo, foi o que mais pessoas controlou, um total de 3.010, seguido de Vila Verde da Raia, em Chaves, (1.061), Vilar Formoso, na Guarda (1.022), Caia, em Elvas (241), Castro Marim, em Faro (162), Quintanilha, em Bragança (181), Termas de Monfortinho, em Castelo Branco (63), Vila Verde de Ficalho, em Beja (25), Marvão, em Portalegre (23).

Além do controlo de pessoas por parte do SEF, a GNR fiscalizou 1.510 viaturas e registou um crime por condução sem carta.

Segundo o MAI, nos pontos de passagem não autorizada, 39 viaturas foram reencaminhadas para os pontos de passagem autorizada.

Ao SEF cabe o controlo documental de pessoas, enquanto a GNR é responsável pela circulação rodoviária e pela vigilância da fronteira terrestre entre os postos de passagem autorizados acima identificados.

O MAI relembra que está vedada a circulação rodoviária nas fronteiras terrestres, independentemente do tipo de veículo, com exceção do transporte internacional de mercadorias, do transporte de trabalhadores transfronteiriços e da circulação de veículos de emergência e socorro e de serviço de urgência.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 200 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.200 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 82.500 recuperaram da doença.

Em Portugal, estão confirmados 642 casos de pessoas infetadas e o número de mortos no país subiu hoje para dois.

Portugal está em estado de alerta desde sexta-feira, e o Governo colocou os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

O parlamento aprovou hoje o projeto de declaração do estado de emergência que lhe foi submetido pelo Presidente da República com o objetivo de combater a pandemia de Covid-19.

Anúncio

Região

Atenção, Braga e Viana: Aviso amarelo no domingo, esperada chuva persistente

Estado do tempo

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Os distritos de Braga e de Viana do Castelo vão estar em aviso amarelo a partir das 08:00 horas deste domingo devido a períodos de chuva, por vezes forte e persistente, anunciou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

São esperados aguaceiros durante toda a manhã até final da tarde, devendo ocorrer períodos em que a mesma irá cair com muita intensidade, durante curtos períodos de tempo.

Este tipo de precipitação é propício à ocorrência de inundações, entupimento de condutas de águas pluviais e acumulação de lençóis de água.

Para além dos dois distritos da região, outros dez também estarão sob aviso amarelo ao longo do dia, devido à chuva forte e agitação marítima.

Continuar a ler

Braga

Braga com viatura adaptada para desinfeção de ruas

Covid-19

em

Foto: Divulgação / AGERE

Uma viatura adaptada à desinfeção de ruas está, desde este sábado, ao serviço do concelho de Braga, após reforço da AGERE.

A adaptação da viatura foi levada a cabo pela Perfect Eventos, Braga Eventos e Uselabel, segundo informa a empresa responsável pelos resíduos e limpeza de ruas no concelho bracarenses.

Com esta nova viatura, a AGERE passa a colaborar ativamente com as juntas de freguesia para a desinfeção de espaços públicos, embora a medida não seja recomendada pela Direção-Geral de Saúde (DGS).

Desinfeção das ruas sem efeito na contenção do contágio, diz DGS: “Não é uma medida que se recomende”

A diretora geral da saúde afirmou no passado dia 25 de março que não há evidência científica que as desinfeções de vias e espaços públicos sejam eficazes contra o contágio pelo novo coronavírus.

“Para a doença covid-19 não há nenhuma evidência científica que sejam eficazes [as desinfeções] e portanto não é uma medida que se recomende”, afirmou Graças Freitas na conferência de imprensa diária no Ministério da Saúde, em Lisboa.

Para a diretora-geral da saúde, “não é prioritário ter trabalhadores a desinfetar ruas”, para combater o contágio pelo novo coronavírus, como acontece em algumas autarquias, porque não há qualquer certeza que tenha influência.

“O que vai travar a covid-19 é estarmos distantes uns dos outros”, frisou Graça Freitas.

 

Continuar a ler

Barcelos

Morreu primeira vítima de covid-19 em Barcelos

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo (Arquivo)

Barcelos registou hoje a primeira vítima mortal de covid-19. Trata-se de um idoso, entre os 75 e os 80 anos, da freguesia de Macieira de Rates, que estava internado no Hospital de Barcelos, confirmou a O MINHO o presidente daquela junta de freguesia, José Padrão.

A vítima mortal já sofria de problema respiratórios, sendo, portanto, doente de risco. A sua situação complicara-se nos últimos dois dias.

Segundo os dados do boletim epidiomiológico da Direção-Geral de Saúde deste sábado, no concelho de Barcelos existem 83 casos confirmados de infeção. Em todo o Minho estão confirmados 876 casos covid positivo.

Detetado em dezembro de 2019, na China, o novo coronavírus já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 59 mil.

Dos casos de infeção, mais de 211 mil são considerados curados.

Continuar a ler

Populares