Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

48 cidadãos vão “fiscalizar” as 48 medidas que o PS propõe para Viana

Eleições autárquicas

em

Foto: Divulgação / PS

O candidato do PS à Câmara de Viana do Castelo, Luís Nobre, entregou a um grupo de 48 vianenses a responsabilidade de acompanhar a concretização das 48 medidas prioritárias que propõe, a quem prestará contas durante o próximo mandato.

“Estas pessoas representam a sociedade vianense e cada uma terá a missão de acompanhar e fiscalizar a execução das 48 medidas concretas que estamos a propor. São comissários do nosso programa eleitoral e daqui a quatro anos vão avaliar se fizemos o que prometemos”, explica Luís Nobre, citado em comunicado enviado a O MINHO.

Num evento público realizado ao final da tarde de segunda-feira na Praça da Liberdade, na cidade, o candidato e atual vereador na Câmara de Viana do Castelo entregou a cada uma das 48 pessoas, também designados como cidadãos mandatários, uma cópia personalizada do programa eleitoral do PS para estas eleições autárquicas.

Os cidadãos escolhidos são anónimos, empresários, políticos, desportistas ou artistas, de todas as idades.

“O nosso programa foi feito para as pessoas e com as pessoas, preparado durante muitos meses. Envolvermos as pessoas neste compromisso é um sinal que damos à sociedade: as promessas são para cumprir. Não são apenas de circunstância, por estarmos em campanha eleitoral”, afirmou ainda o candidato.

A construção de três unidades de saúde, a criação de cinco novas zonas empresariais e de um centro logístico, da nova ponte sobre o rio Lima e da nova ligação da A28 ao Vale do Neiva são algumas dessas 48 medidas concretas que a candidatura do PS promete adotar no próximo mandato, em alguns casos – sublinha a candidatura – com trabalho já em curso pelo município.

“Somos uma equipa que tem provas dadas e resultados para apresentar, que os vianenses conhecem. Pela frente temos agora a mobilização para a retoma económica e social no pós-pandemia, convencendo, unindo e mostrando o caminho. Porque connosco, nenhum vianense ficará para trás”, conclui Luís Nobre.

Populares