Seguir o O MINHO

País

2.º prémio do Euromilhões, de 152 mil euros, saiu em Portugal

Jogos Santa Casa

em

Foto: DR

O segundo prémio do Euromilhões, no valor de 152.128,98 euros, saiu a um apostador que registou o boletim em Portugal, indica o departamento de jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.


Outros quatro apostadores no estrangeiro ganharam o mesmo valor.

O primeiro prémio, de 87 milhões, saiu a um apostador no estrangeiro.

Os números do Euromilhões

É esta a chave do sorteio do Euromilhões desta terça-feira, 27 de outubro: 13, 15, 28, 32 e 44 (números) e 3 e 12 (estrelas).

Anúncio

País

Covid-19: Mais 68 mortos, 3.384 infetados e 2.569 recuperados no país

Boletim diário da DGS

em

Portugal regista hoje mais 68 mortos e 3.384 novos casos de infeção por covid-19, em relação a terça-feira, segundo o boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

1.857 dos novos casos são no Norte.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 303.846 de infeção confirmados e 4.645 mortes.

Foram registados 223.446 recuperados, mais 2.569 nas últimas 24 horas.

Continuar a ler

País

Ministra da Saúde em isolamento a aguardar resultado de teste

Após Graça Freitas ter testado positivo

em

Foto: DR

A ministra da Saúde, Marta Temido, e o secretário de Estado adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, estão em isolamento e a aguardar o resultado do teste à covid-19, confirmou à Lusa o Ministério da Saúde.

Uma fonte do Ministério da Saúde adiantou que os governantes estão a aguardar o resultado do teste para a infeção para o vírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19.

A notícia foi avançada hoje pelo Expresso, que adianta que os respetivos motoristas e família foram igualmente submetidos ao teste.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, testou positivo na terça-feira para a infeção por SARS-CoV-2, estando em isolamento e com sintomas ligeiros da covid-19, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde.

Graça Freitas infetada com covid-19

“O rastreio de contactos pela Autoridade de Saúde Regional está atualmente em curso, para identificar todas as pessoas potencialmente expostas”, refere em comunicado a DGS.

Portugal contabiliza pelo menos 4.577 mortos associados à covid-19 em 300.462 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 08 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23:00 e as 05:00, enquanto nos fins de semana e feriados a circulação está limitada entre as 13:00 de sábado e as 05:00 de domingo, e entre as 13:00 de domingo e as 05:00 de segunda-feira.

Continuar a ler

País

Costa salienta abertura ao diálogo com restauração e pede fim do “impasse”

Primeiro-ministro diz que governo continua a dialogar

em

Foto: DR

O primeiro-ministro afirmou hoje que o Governo continua a dialogar com representantes dos setores da restauração e animação noturna, salientou medidas de apoio em curso e pediu o fim do “impasse” com empresários em greve de fome.

António Costa falava à agência Lusa e à RTP no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, momentos antes de se reunir por videoconferência com o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, por videoconferência.

Questionado sobre o grupo de empresários da restauração e da animação noturna que se encontra em greve de fome em frente à Assembleia da República, exigindo ser recebidos pelo primeiro-ministro ou pelo ministro de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, António Costa pediu para que seja “ultrapassado o impasse criado” e recusou a tese de que este protesto resulta da ausência de diálogo por parte do seu executivo.

“Isso não corresponde à realidade, porque ainda no passado dia 18 houve uma reunião em que esteve o senhor José Gouveia”, que é um dos principais representantes do chamado setor da noite – “e outra reunião já tinha acontecido em julho”, reagiu.

António Costa contestou também que estes setores não estejam a ser alvo de medidas de medidas de apoio por parte do seu Governo, dizendo que esses auxílios “totalizam já 1100 milhões de euros, metade dos quais a fundo perdido”.

Com o novo programa “Apoiar”, de acordo com o primeiro-ministro, o Governo já recebeu 26 mil candidaturas, com os auxílios financeiros a atingirem os 750 milhões de euros a fundo perdido.

“Ouço o senhor José Gouveia dizer que quer isenção de TSU (Taxa Social Única), mas o setor da animação noturna, que não pode trabalhar por força da lei, tem a possibilidade de se manter ao abrigo do regime de lay-off simplificado – e nesse caso tem isenção total de TSU. Por outro lado, o Governo está a dialogar e continua a dialogar”, defendeu.

Neste contexto, o líder do executivo referiu então que o ministro da Economia vai reunir-se hoje mesmo com as confederações representativas destes setores e os secretários de Estado do Comércio e do Turismo enviaram na terça-feira um e-mail a José Gouveia a manifestar disponibilidade para o diálogo na próxima quinta-feira”.

Ou seja, para António Costa, o Governo tem as portas abertas ao diálogo e está a fazer um esforço para apoiar a realidade da economia.

No entanto, em relação às reivindicações que têm sido feitas por estes empresários, o primeiro-ministro traçou duas “linhas vermelhas”: Uma no plano da saúde pública no combate à covid-19, outra ao nível das condições para a concessão de apoios por parte do Estado.

“Quando nos pedem o fim das restrições, respondemos que não podemos colocar em causa a saúde das pessoas. E quando nos dizem que esses apoios devem ser concedidos independentemente de estarem regularizadas situações perante o fisco e a Segurança Social, isso obviamente não é aceitável, porque o esforço de solidariedade deve ser de todos para com todos”, frisou.

Continuar a ler

Populares